Prévia tcc

Páginas: 8 (1883 palavras) Publicado: 28 de maio de 2012
UNIP - UNIVERSIDADE PAULISTA
Curso de Serviço Social

Karina Baccarin Guedes


FORMULÁRIO SIMPLIFICADO PARA APRESENTAÇÃO DO “PROJETO/CRONOGRAMA” PARA TCC

São Paulo
2012

Karina Baccarin Guedes

FORMULÁRIO SIMPLIFICADO PARA APRESENTAÇÃO DO “PROJETO/CRONOGRAMA” PARA TCCFormulário simplificado para apresentação do “Projeto/Cronograma” para trabalho de conclusão de curso de Serviço Social da UNIP -Universidade Paulista coordenado pelo Profº.

São Paulo
2012
NOME: Karina Baccarin Guedes
RA: 0918146
TEMA DO TCC: Políticas Públicas sobre Drogas

SITUAÇÃO-PROBLEMA DO TCC: Diante de tantas mudanças sociais, ambientais, econômicas e tecnológicas que sugerem aimprescindibilidade de uma apreciação sistêmica com o intuito de compreender a complexidade que informa o ser humano no contexto das drogas, o duelo ao uso passa a ser visto como uma batalha admissível de ser vencida, já que conduzida contra o individuo “usuário”, sem ponderar a criminalidade moderna caracterizada pela concentração de poder político, econômico, domínio tecnológico e estratégiaglobal. O uso de drogas é muito mais do que um problema de jurisprudência ou ilegalidade. Não é necessária muita inteligência, para se perceber que o uso de drogas é um problema sistemático, antropológico, fisiológico, psicológico, jurídico, político, social, cultural, dinâmico e espiritual.

OBJETIVO DO TRABALHO: Para o alcance da pacificação, o raciocínio deve ser eclético e o conflito tem de seravaliado sempre em sua integralidade, agora com enfoco ampliado encaminhado ao individuo. O adequado afastamento de qualquer
probabilidade de prisão, escolhendo pela emprego de medidas preventivas e com potencial restaurativo, como a advertência, a indicação de frequência a cursos educativos e prestação de serviços, com a atenção voltada à reinserção social do usuário.

JUSTIFICATIVA DOTRABALHO: É de extrema importância a integração de todos os órgãos públicos como: União, estados, municípios, e segmentos sociais, organizações não governamentais, com a finalidade de que se conservem as

condições de sustentabilidade social, reintegrando os usuários de drogas no ambiente produtivo.

INTRODUÇÃO

A população é a maior vencedora quando se trata de forma apropriadaos dependentes químicos. Na época que se tem denominado pós-modernidade, algo que se conhece por sustentabilidade.

A Lei 11.343/2006, constituiu que, para o dependente químico, o correto afastamento de qualquer possibilidade de encarceramento, optando pela aplicação de medidas preventivas e com potencial restaurativo, como a advertência, a indicação de frequência a cursos educativos e prestaçãode serviços, com a atenção voltada à reinserção social do usuário (dependente ou não).

No argumento dessa judicialização da questão do uso de drogas, a tradição jurídica, o universo dos autos de processo, entretanto, tem se concentrado a um caso policial, contra um individuo que diversas vezes é tratado como elemento, flagrado com drogas. Em cumprimento dessa tradição discriminatória, adespeito da renovação da legislação, a compreensão humana tem sido separada e trocada pelo elemento criminoso.

ESTRUTURA DO TRABALHO

METODOLOGIA

Descrição da metodologia

A metodologia adotada para o desenvolvimento desse trabalho foi baseada na pesquisa de mídia, e também impressa, como livros, revistas e artigos.
Este contexto foi o mais adequado por sua abrangência, já que foipossível unir os preceitos já estabelecidos em tempos anteriores, como livros e artigos, que nem sempre estão de acordo com estes preceitos, por mais atualizados que sejam.


CAPÍTULO 1 – As Leis



A Nova Lei de Drogas, Lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2006, entrou em vigor no dia 8 de outubro de 2006 e estabeleceu mudanças sensíveis na normatização das...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • previa tcc
  • TCC previa
  • modelo de previa de tcc
  • Prévia
  • previa
  • previa
  • Previa
  • Previa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!