Porque nao ensinar gramatica na escola

Páginas: 9 (2070 palavras) Publicado: 23 de junho de 2013
Por que (não) ensinar gramática na escola

A partir da primeira parte do livro, de Sírio Possenti, oitava reimpressão 2002, trata-se de conjunto de princípios, um tanto díspares entre si, destinado mais a provocar reflexão do que a aumentar o estoque de saberes. Mais do que um o saber técnico, um conjunto de atitudes derivadas dos saberes acumulados talvez resulte em benefícios maiores,que ficaram mais claras. Mas, uma decisão que considero importante, no domínio da língua materna, é que não façam experiências, sou contrário a transformar alunos em objeto de experimentos com teorias novas. Para que o ensino mude, não basta remendar alguns aspectos. É necessária uma revolução. No caso do ensino do português, se não mudar a concepção de língua e de ensino de língua na escola (oque acontece em muitos lugares, embora às vezes haja discursos novos e uma prática antiga).
O objetivo da escola é ensinar o português padrão, ou, talvez mais, exatamente, o de criar condições para ele seja aprendido. A tese de que não se deve ensinar ou exigir o domínio do dialeto padrão dos que conhecem e usam dialetos não padrões baseia-se em parte no preconceito segundo o qual seriadifícil aprender o padrão. Isto não é verdadeiro. Preciso dizer que estamos de acordo em um ponto: que o problema do ensino do padrão só se põe de forma grave quando se trata do ensino do padrão a quem não fala usualmente. Dentre as que defenderiam que a função da escola não é ensinar português padrão, aquelas que vale a pena comentar são basicamente duas. Uma é de natureza política-cultural. Outra,de natureza cognitiva. A tese de natureza política-cultural diz basicamente que é uma violência, ou uma injustiça, impor a um grupo social os valores de outro grupo. Mas, o equivoco, aqui, parece-me, é o de não perceber que os menos desfavorecidos socialmente só tem a ganhar com o domínio de outra forma de falar e de escrever. Desde que se aceite que a mesma língua possa servir a mais de umaideologia, a mais de uma função. Porém, começa a funcionar o outro equívoco, o da natureza cognitiva, ele consiste em imaginar que cada ou cada grupo de falantes só pode falar um dialeto (ou uma língua). A hipótese supõe também que o aprendizado de uma língua ou de um dialeto é uma tarefa difícil, ou, pelo menos, difícil para certos grupos ou para certas pessoas. Qualquer pessoa, principalmente se forcriança, aprende com velocidade muito grande outras formas de falar, sejam elas outros dialetos ou outras línguas, desde que expostas consistentemente a elas. Portanto, nenhuma das razões para não ensinar o dialeto padrão na escola tem alguma base razoável. Em que consistiria o domínio do português padrão? Do ponto de vista da escola, trata-se em especial (embora não só) da aquisição de determinadograu de domínio da escrita e da leitura. Uma das medidas para que esse grau de utilização efetiva da língua escrita possa ser atingida é escrever e ler constantemente, inclusive nas próprias aulas de português. Ler e escrever não são tarefas extras que possam ser sugeridas aos alunos como lição de casa e atitude de vida, mas atividades essenciais ao ensino da língua. Portanto, seu lugarprivilegiado, embora não exclusivo, é a própria sala de aula.
Para que um projeto de ensino de língua seja bem sucedido, uma condição deve ser preenchida, para que haja uma concepção clara do que seja uma língua e do que seja uma criança (de maneira geral um ser humano). A melhor maneira de obter tal concepção sem ter que passar por uma vasta literatura de linguística e de psicologia é ler meiadúzia de textos escolhidos. Poderemos pensar o que quisermos das crianças, mas provavelmente não estaremos autorizadas a dizer que elas, mesmo as menos dotadas do ponto de vista das condições materiais, são incapazes de aprender línguas. Todos podemos ver diariamente que a crianças são bem sucedidas no aprendizado das regras necessárias para falar. A maior evidência disso é que falam. Os...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • porque Não ensinar gramatica na escola
  • Porque (não) ensinar Gramática na Escola.
  • fichamento porque não ensinar gramatica na escola
  • Analise Porque (não) ensinar gramatica na escola
  • Resenha do livro Porque não ensinar gramática na escola
  • Resenha do livro: porquê ( não ) ensinar gramática na escola
  • Resenha do livro Porque não ensinar gramática nas escolas
  • Por que (não) ensinar gramática na escola,

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!