Políticas Educacionais do Ensino Superior.

Páginas: 6 (1273 palavras) Publicado: 25 de setembro de 2013
RESENHA CRÍTICA OU RECENSÃO OPINATIVA DO TEXTO:
POLÍTICAS EDUCACIONAIS: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO SUPERIOR.
Este texto busca por parte de suas autoras encontrar um caminho de reflexão sobre o tema da atual política que rege os aspectos do ensino superior no Brasil, mostrando suas deficiências, no intuito de promover o interesse pelo surgimento de novas propostas que possamviabilizar o empenho coletivo para solução no atual descaso do comprometimento público sobre este nível de ensino em nossa legislação. A dissertativa chama atenção para a incapacitação do regimento legislativo onde até mesmo a teoria básica sobre ensino e educação encontram-se em discrepância conceitual, bem como, os critérios hoje empregados para avaliação das instituições voltadas para o setor daaprendizagem superior.
A tentativa do tema abordado, parece procurar uma forma de compreensão das situações impostas pela atual política de educação, no intuito de alcançar metas inovadoras para problemática em questão, assim como, estimular ações de mudanças no que diz respeito ao ensino superior. É apresentado em sua contextualização que a LDB em vigor, apresenta uma política contemporâneavoltada para uma incidência neoliberal, onde os conceitos educacionais recebem novo significado, baseando-se numa expectativa social e no acréscimo de novas regras, leis decretos e portarias, que em nada mostram o zelo com a qualidade do que se faz vital para um eficiente ensino superior, mostrando com clareza a incompatibilidade entre a lei e a realidade que mesmo na tentativa de formatação da leianterior em nada conseguiu acrescentar mudanças compatíveis com a atual condição do ensino universitário. Esta mudança se mostrou de forma apenas nominal, deixando até os dias atuais a necessidade de haver uma retomada na discussão no âmbito da política educacional de estudo superior por parte do governo federal e também daqueles em que este aspecto interessar.
A nova política passa então acriar como forma de mudança, uma estimativa tendenciosa que visa pontuar para qualificar o ensino, gerando com isso uma competitividade, articulando desta forma a definição imposta pelo mercado e os interesses de ordem externa, não compreendendo a avaliação como um todo. Este resultado passa a ser então definido por uma política instável, onde a ideia contrária ao que se entende porresponsabilidade passa a ter como expectativa o repasse de obrigações do sistema público de ensino para o setor privado do mesmo. Além disso, a forma avaliativa passa a ser de autonomia do aluno minimizando assim a papel da responsabilidade por parte das instituições. Porém o resultado disto não serviu para um possível argumento que tornasse conveniente a redução de investimento dos cofres públicos que deveriame se comprovaram ainda mais necessários para o incentivo na rede pública de ensino superior .
Mesmo com a releitura da LDB 9.394/06 só é dado o limitado valor a formação profissional, deixando a mercê de um questionamento oportuno a questão da integridade sobre o ensino, para que se viabilize o incentivo a pesquisa e os critérios de extensão do conhecimento que possibilitam odesenvolvimento de um saber amplo e para todos.
A coordenação do INEP passa a ter com sua função avaliativa periódica das instituições, uma conotação que favorece apenas uma exigência legal, que simplesmente evidenciam dados e geram uma ação reguladora diante de professores e alunos respaldados numa forma inviável de avaliação a nível nacional, onde o que deveria ser feito de forma progressiva passa apromover algo no formato individualizado e retrógrado no que se refere a evolutiva conceitualização do avaliar.Tudo isto passa a ser determinante para uma diligência universitária mais democrática, onde persiste um descaso sobre a qualificação do elaborar e aprovar tais instituições por parte do Ministério da Educação , e seja no setor público ou privado, o que menos gera preocupação é qualidade,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • POLÍTICAS E HISTÓRIA DO ENSINO SUPERIOR
  • Politicas publicas no ensino superior
  • Politica Educacional Ensino Fundamental
  • Sistemas de ensino e politicas educacionais
  • Politicas educacionais e a qualidade de ensino
  • SISTEMAS DE ENSINO E POLITICAS EDUCACIONAIS DO BRASIL
  • AS AVALIAÇÕES,AS POLITICAS EDUCACIONAIS E A QUALIDADE DO ENSINO
  • AS AVALIAÇÕES, AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS E A QUALIDADE DO ENSINO

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!