pluralismo socio juridico

349 palavras 2 páginas
O pluralismo jurídico se faz bastante importante para que se compreenda a necessidade de se considerar os vários grupos, movimentos e as diversas posições por eles defendidas na esfera jurídica. Tal visão ressalta

“a relevância de se buscar formas plurais de fundamentação para a instância da juridicidade, contemplando uma construção comunitária participativa solidificada na realização existencial, material e cultural dos atores sociais. Trata-se, principalmente, daqueles sujeitos históricos que, na prática cotidiana de uma cultura político-institucional e um modelo sócio-econômico particular, são atingidos na sua dignidade pelo efeito perverso e injusto das condições de vida impostas pelo alijamento do processo de participação social e pela repressão da satisfação das mínimas necessidades” (WOLKMER, 2003).

Outro aspecto importante da teoria do pluralismo jurídico é o de que os chamados novos movimentos sociais tem a sua luta pautada principalmente na busca pelo reconhecimento da suas identidades, das suas culturas. Nas sociedades periféricas latino-americanas, caracterizadas pela dominação política autoritária, pela exploração econômica e pela exclusão social da maioria da população, observa-se que essa luta perpassa a busca de melhoria das condições materiais e fim das desigualdades sociais.

Diante do exposto, podemos enxergar que a luta daquelas que apóiam a profissionalização da prostituição, visando melhores condições de trabalho, de saúde e minimização das situações de exploração e a luta daquelas que consideram tal prática não um trabalho capaz de proporcionar autonomia, mas pelo contrário, um retrato da opressão, possuem nitidamente um ponto em comum: ambas as correntes de pensamento revelam a necessidade da efetivação de direitos e de um olhar mais atencioso do meio jurídico às suas causas.

Para se compreender melhor no que consiste a luta dos diversos movimentos sociais ligados a questão da prostituição se faz necessária uma pequena explanação

Relacionados

  • TRABALHO DE PLURALIDADE JURÍDICA
    632 palavras | 3 páginas
  • Civil
    1343 palavras | 6 páginas
  • PLURALISMO JURIDICO
    1241 palavras | 5 páginas
  • Pluralismo juridico
    5159 palavras | 21 páginas
  • Resenha do livro Pluralismo Jurídico
    2628 palavras | 11 páginas
  • Pluralismo jurídico
    4707 palavras | 19 páginas
  • Direito
    938 palavras | 4 páginas
  • DIREITO
    550 palavras | 3 páginas
  • Pluralismo Jurídico
    623 palavras | 3 páginas
  • Pluralismo Jurídico
    557 palavras | 3 páginas