Piaget

Páginas: 23 (5708 palavras) Publicado: 13 de novembro de 2014
Perspetiva de Jean Piaget

É essencialmente Piaget que estuda a origem social do desenvolvimento moral com a publicação, em 1932, do seu livro O Juízo Moral na Criança. Nesta publicação, Piaget dedica-se ao estudo do raciocínio moral na criança, bem como às suas diversas manifestações, procurando rebater o sociólogo Emile Durkheim, que defendia que a sociedade é a única fonte de moralidade.Para tal, Piaget, propôs-se analisar o juízo moral baseando-se na hipótese de que a moral depende do tipo de relações sociais que o sujeito estabelece com os outros e como tal “existem tantos tipos de moral como de relações sociais” (Gutierrez, 1995, p.38). Deste modo, assinala dois tipos possíveis de moralidade: (1) a moral heterónoma, proveniente da autoridade adulta, do respeito unilateral; e (2)a moral autónoma e de cooperação baseada no respeito mútuo. Com isto, Piaget (1932) esclarece que o objectivo central do estudo: “é a análise direta da moral infantil, aquela que se vive na escola, através da família ou dos grupos infantis. É o juízo moral que nos propomos a estudar e não as condutas ou os sentimentos morais.”

Pelas suas palavras, objectivo principal do seu estudo consistiaem, ao identificar as modificações significativas que ocorriam no raciocínio das crianças, encontrar a base explicativa para o desenvolvimento moral. Pelo facto dessas mudanças ocorrerem, quer a nível cognitivo, quer a nível das relações sociais, levou-o a considerar a existência de um paralelismo entre os estádios cognitivos e morais. Deste modo, Piaget considera que o desenvolvimento lógico e odesenvolvimento afetivo são paralelos, inseparáveis e irredutíveis, e a sua separação é artificial. A inteligência é o elo condutor e a afetividade dá-lhe sentido, energia e valor para levar a cabo uma determinada ação (Gutierrez, 1995). Assim, nas palavras de Piaget e Inhelder (1969):

“Não existe, pois nenhuma conduta, por intelectual que seja, que não entranhe, como mobilidade, factoresafectivos; mas, reciprocamente, não poderia have, estados afectivos sem a intervenção de percepções de compreensão que constituem a estrutura cognoscitiva” (p. 156). De acordo com Gutierrez (1995), Piaget reconhece que o desenvolvimento moral é o resultado da adaptação realizada pelo sujeito. Assim, o afecto desenvolve-se paralelamente ao do conhecimento ou raciocínio cognitivo, as emoções que acriança experimenta contemplam a medida que desenvolve novas capacidades para interpretar as situações sociais. Piaget (1932), ao debruçar-se no estudo sobre o desenvolvimento moral na criança, partiu do ponto de vista das próprias crianças sobre o que é o respeito à regra, começando por analisar as regras do jogo social. Pois, segundo a sua opinião “toda a moral consiste num sistema de regras e aessência de toda a moralidade deve ser procurada no respeito que o indivíduo adquire por essas regras” (p. 23). Dado que as regras morais são transmitidas à criança pelos adultos de uma forma já elaborada e quase nunca respeitando as suas necessidades e interesses, torna-se difícil distinguir o que resulta do espírito da regra (i. e., a assimilação do seu significado pela criança) do que resulta dorespeito unilateral da criança pela autoridade adulta (i. e., a letra ou conteúdo da regra). No caso dos jogos sociais mais simples, a intervenção do adulto é muito reduzida. Estamos perante regras essencialmente elaboradas pelas crianças que, na maior parte das vezes, se transmitem de geração em geração. Neste caso, as crianças mais novas começam a jogar sob a orientação das mais velhas que, por suavez, definem as regras introduzindo-lhes modificações ou não. Piaget desenvolve a sua pesquisa em torno do jogo do berlinde e apresenta-nos um estudo comparativo de dois grupos de fenómenos implicados na abordagem às regras do jogo: a prática das regras, ou seja, a forma como a criança as cumpre, e a consciência das regras. No que diz respeito à regra, começou por analisar as regras do jogo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Piaget
  • Piaget
  • Piaget
  • piaget
  • piaget
  • Piaget
  • PIAGET
  • Piaget

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!