Perspectivas sociológicas, berger, cap 4

Páginas: 10 (2496 palavras) Publicado: 7 de abril de 2012
Fichamento do Capítulo 4 do livro Perspectivas Sociológicas29 de abril de 2009 por Eliade Filho
Apesar de esse ter sido o primeiro trabalho entregue na faculdade que estou cursando, resolvi colocá-lo no ar só agora, juntamente com os dois outros capítulos que fiz o fichamento, para evitar cópias, e que o professor não viesse porventura a pensar que eu peguei na net (o que não fiz nem faço).
Apropósito, como é o fichamento de uma obra, ative-me a isso mesmo, sendo que as opiniões aqui presentes são as do autor, Peter Berger, e não as minhas (salvo o meu próprio entendimento do que ele quis dizer). Aliás, sinceramente, não concordo com tudo que ele expõe, mas não vou entrar no mérito de dizer o que não concordo.
Por último, avaliando posteriormente meus resumos, durante meus estudospara a prova de amanhã, percebi alguns erros de português, que espero que me perdoem, mas não irei corrigi-los para não me tomar mais tempo, e para não mudar a originalidade do trabalho que foi entregue. Nisso também se encaixa o tamanho dos parágrafos, maior do que o que costumo fazer e que vai contra as normas da boa redação, cuja desculpa é pelo limite de quatro páginas imposto pelo professor aotrabalho.

Fichamento do Capítulo 4 do livro Perspectivas Sociológicas. BERGER, P. L. Petrópolis, Vozes, 1976.
A mudança da interpretação da realidade do espaço geográfico que nos cerca, processo desenvolvido durante a infância, onde um mero endereço passa a servir como paradigma para essa transição, legitimando na criança a “cosmovisão adulta” (pg. 78, 1º §). O endereço passa a ser tratado emseguida apenas como um elemento de atribuição de coordenadas a uma pessoa, limitando-a geograficamente, tanto como os demais conhecimentos que adquirimos irão fazer conosco durante o nosso crescimento. Como bem diz o autor, “O adulto normal é aquele que vive dentro das coordenadas que lhe foram atribuídas” (pg. 79, continuação do § anterior). “Aquilo a que se chama consenso geral é na verdade omundo dos adultos aceito como óbvio” (pg. 79, 1º§). Essa descrição sumariza a idéia do autor, que defende que as coordenadas que nos são atribuídas no meio “geográfico”/social são determinantes para o que podemos ou não fazer, em que contexto estamos inseridos, e que, estando em sociedade, corremos riscos ao ignorar ou desobedecer as regras, ou coordenadas que definem nossa localização. Essepensamento segue no parágrafo subseqüente, onde o autor afirma ainda que “as coordenadas básicas dentro das quais se pode mover e tomar decisões ainda terão sido traçadas por outros, na maioria estranhos, muitos deles mortos, há muito tempo” (pg. 80, continuação do § anterior), idéia transcrita na análise de como pessoas de classe mais baixa fazem uso do pronome “eles”.
A seguir o autor cita duas áreasde investigação pelas quais ele irá defender sua tese descrita anteriormente, sendo elas o controle social e a estratificação social. O controle social ‘refere-se aos vários meios usados por uma sociedade para “enquadrar” seus membros recalcitrantes’ (pg. 81, 1º §), sendo que “os métodos de controle variam de acordo com a finalidade e o caráter do grupo em questão” (pg. 81, 1º §). O autor entãodiscorre sobre os métodos de controle social, sendo o primeiro e mais antigo o emprego da violência física, especialmente demonstrada pelo Estado através de sua força policial o que é, inclusive, caracterizada como sustentáculo da ordem política, qualquer que seja ela. Continua dizendo que “em qualquer sociedade normal a violência é utilizada com parcimônia e como último recurso e a mera ameaçadessa violência final basta para o exercício cotidiano do controle social” (pg. 83, continuação do § anterior). De fato, o autor mesmo afirma que o uso constante da violência é além de impraticável, ineficiente naquilo a que se propõe, pois se a mera presença da força já possui influência inibidora, o seu excesso retira não só a legitimidade, mas o efeito psicológico que deveria ter na sociedade. Em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Perspectivas Sociológicas Cap. 4
  • Perspectivas sociologicas, berger. cap. 3
  • Fichamento Capítulo 4: “A perspectiva Sociológica – O Homem na Sociedade” – Peter Berger.
  • Fichamento (perspectivas sociológicas- peter berger)
  • Fichamento "Perspectivas Sociológicas"
  • Fichamento
  • Peter berger perspectivas sociológicas
  • Fichamento "Perspectivas Sociológicas; BERGER, Peter.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!