Pensamento Econômico

Páginas: 12 (2828 palavras) Publicado: 11 de abril de 2014
Hobbes
De acordo com a teoria de Hobbes, os homens foram feitos de forma tão semelhante no tocante às faculdades de corpo e espírito que suas diferenças podem ser perfeitamente negligenciadas devido às diversas formas de compensação a que estão sujeitas. Desse modo, não há razão alguma para se demandar superioridade ou reclamar privilégios e exclusividade.
Como consequência dessa igualdadenatural em relação à capacidade (direito de natureza), a aproximação entre os seres humanos está totalmente sujeita à sua própria natureza, de forma que eles dispõem de liberdade irrestrita para com o uso de seus poderes individuais, agindo conforme suas conveniências utilitárias e sua necessidade de sobrevivência. As paixões, portanto, orientam a ação humana – a competição visa o lucro; adesconfiança, a segurança; e a glória, por sua vez, a reputação. A característica do estado de natureza, portanto, é o caos: todos são inimigos e enganam-se, subjugam-se e matam-se, sem piedade nem pudor, a partir da antecipação, que é a maneira mais razoável de garantia em tal meio. Os indivíduos no estado de natureza portam os três poderes – não existe, portanto, justo ou injusto e bem ou mal justamentepela inexistência de leis fixas. Cada um vive com medo do outro e agirá em função da expectativa de agressão preventiva alheia, o que gera uma cadeia sem fim. O estado de natureza é, com isso, profundamente inseguro por não ter controle sobre as paixões dos indivíduos.
O Leviatã, para Hobbes, é a projeção dos poderes dos indivíduos no Estado, que tem sua organização voltada para a proteção dosindivíduos e de onde obtém sua legitimidade. É necessário o Estado com suas instituições para auxiliar e possibilitar o processo civilizatório. Durante o período em que não existe um poder comum capaz de manter a ordem social, é algo óbvio que esse é, então, um tempo de guerra de todos contra todos – e Hobbes esclarece que guerra não é apenas o confronto físico, mas todo o lapso de tempo marcado pelatensão gerada a partir da conhecida vontade de se travar uma batalha: os seres humanos realizam a guerra generalizada que esperam. Em tal situação, é impossível que haja lugar para a indústria (visto que não se pode intuir sobre o que será gerado), assim como não há agricultura, navegação, artes ou comércio. Em suma: não há sociedade no estado natural.
O contrato é a transferência mútua dedireitos, realizado quando se visa o benefício de uma pessoa ou mais. A partir dessa ação, o indivíduo torna-se obrigado a não impedir o respectivo benefício àquele a quem os direitos foram transferidos, e que deve não tornar nulo seu ato voluntário - isso introduz a ideia, portanto, de justiça e injustiça no pensamento hobbesiano. A força do pacto não vem da própria natureza humana, mas do medo dosurgimento de uma consequência negativa resultante de sua ruptura; no caso, essa consequência seria o regresso ao estado de natureza. Hobbes chama a atenção para o fato de que num pacto no qual ninguém cumpre imediatamente sua parte e uns confiam nos outros, a mínima suspeita o tornaria nulo; o certo, portanto, é que haja um poder comum que esteja acima dos contratantes, o que garantirá direito eforça suficiente para impor o cumprimento. Todo esse poder centralizado nas mãos de um só homem (ou uma assembleia de homens) é dito por Hobbes por ser a única maneira de instituir um poder comum capaz de defender os indivíduos de invasões estrangeiras e dos ataques entre eles próprios, garantindo assim segurança suficiente para que possam viver do seu próprio e digno trabalho. Isso é o que Hobbeschama de nutrição de um Estado. O contrato não traduz simplesmente o somatório dos indivíduos nem puro consentimento ou concórdia: é visto como uma unidade centrada numa pessoa: o soberano, o qual representa as vontades e decisões de todos os seus (agora) súditos. A propriedade, em Hobbes, é estatal
Fernando Magalhães, um dos comentadores lidos, vê o contrato hobbesiano como um instrumento de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Pensamento econômico
  • o pensamento economico
  • Pensamento economico
  • Pensamento Economico
  • Pensamento Econômico.
  • Pensamentos econômicos
  • Pensamento economico
  • Pensamentos economicos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!