Peça Teatral do Livro "Senhora" de José de Alencar

Páginas: 24 (5892 palavras) Publicado: 8 de abril de 2014
PEÇA TEATRAL DO LIVRO SENHORA DE JOSÉ DE ALENCAR
PRIMEIRA PARTE – O PREÇO
NARRAÇÃO: Aurélia tinha 18 anos quando apareceu pela primeira vez na sociedade fluminense, era rica e formosa por ser órfã vivia Aurélia em companhia de D. Firmina Mascarenhas uma velha parenta viúva, essa parenta não passava de mãe de encomenda para condescender como os escrúpulos da sociedade brasileira que naqueletempo ainda não tinha admitido certa emancipação feminina. Aurélia também tinha um tutor seu tio Lemos, mas essa pessoa a julgar pelo caráter da pupila não devia exercer maior influência em sua vontade do que a velha parenta. Depois dessa entrada triunfal na corte, Aurélia vivia rodeada de pretendentes que a disputavam como se disputa um prêmio. Aurélia tinha uma esperteza admirável em sua idade,avaliava a situação difícil em que se achava daí vinha talvez à expressão cheia de desdém e as revoltas impetuosas que lhe servia de trono. Convencida de que seus inúmeros apaixonados sem exceção de um a pretendiam unicamente pela riqueza, Aurélia reagia aplicando a estes pretendentes um certo valor monetário. Em uma noite num cassino fluminense, Lísia Soares sua amiga íntima e que desejava verAurélia casada, disse:
LÍSIA SOARES: O que achas da elegância de Alfredo Moreira, Aurélia?
AURÉLIA: É um moço muito distinto Lísia, vale bem como noivo uns cem contos de réis, mas eu tenho dinheiro para pagar um marido de maior preço não me contento com esse.
NARRAÇÃO: Numa manhã, após se deliciar com seu café, Aurélia tomou uma decisão, e através de um criado, enviou uma carta para o seu Sr. Lemos oseu tutor, solicitando que ele viesse imediatamente visitá-la, por volta da hora do almoço chega o Sr. Lemos.
AURÉLIA: Tomei a liberdade de incomodá-lo meu tio para falar-lhe de objeto muito importante para mim, de meu casamento.
LEMOS: Já que esta decidida mesmo a se casar minha sobrinha, vou procurar-lhe um noivo nas condições precisas.
AURÉLIA: Não precisa meu tio, já encontrei o homem queme casarei.
LEMOS: Mas como sendo eu seu tutor tenho que lhe dar a minha aprovação.
AURÉLIA: Mas não há de negar essa aprovação, completei 19 anos e posso requerer com o juiz uma autorização para casar-me com quem eu quiser é a minha vontade e para realizá-la não me incomodo de sacrificar a herança que meu avô me deixou.
LEMOS: É próprio de quem tem 19 anos jogar dinheiro fora.
AURÉLIA:Esquece meu tio que desses 19 anos, dezoito deles vivi na extrema pobreza e apenas a um vivo no ceio da riqueza, não necessito relembrar-lhe o tempo todo que guardo em mim duas lições desse mundo a da miséria e o da opulência, de que me vale ter tanto dinheiro se ele não servi a meu gosto, mesmo que para isso, seja necessário gastar alguns míseros contos de réis, desejo como é material obter o quepretendo o mais barato possível, mas o essencial é obter não dizem que o dinheiro traz todas as venturas.
NARRAÇÃO: Diante das convicções de Aurélia o Sr. Lemos não tinha muito o que dizer.
AURÉLIA: Preciso que o senhor me faça dois grandes favores. Adelaide filha do senhor Tavares do Amaral esta noiva de um rapaz e vai se casar com ele contra a sua vontade, todos sabem que o coração de Adelaidepertence ao Dr. Torquato Ribeiro, por ele ser pobre o Sr. Manuel pai de Adelaide o tem rejeitado, quero que o senhor faça chegar aos ouvidos do pai de Adelaide que Dr. Torquato, recebeu uma pequena herança de cinquenta contos de réis não se preocupe eu mesma estou destinando essa herança ao Torquato, acredito que quando souber disso o senhor Manuel concederá a mão da filha para ele.
LEMOS: MasAurélia, porque vamos nos intrometer em assuntos alheios.
AURÉLIA: Porque é preciso o quanto antes desmanchar esse infeliz casamento de Adelaide, esse moço de quem ela esta noiva e praticamente de casamento marcado é o homem que escolhi para ser meu marido.
NARRAÇÃO: Quanto mais Aurélia compartilhava de suas decisões com o tio, mas ele se assustava e ficava quieto deixando Aurélia continuar com...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Livro Senhora de José de Alencar
  • resumo do livro senhora de José de Alencar
  • Resenha do Livro "Senhora" de José de Alencar
  • resumo do livro senhora de José de Alencar
  • Resumo do livro A Senhora, de José de Alencar
  • Roteiro do livro senhora de josé de alencar
  • Resumo do Livro ''Senhora'' de José de Alencar
  • Resumo do Livro Senhora (José de Alencar)

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!