Participação feminina no mercado de trabalho: uma análise de decomposição para as regiões nordeste e sudeste

Páginas: 40 (9823 palavras) Publicado: 7 de novembro de 2012
PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO: UMA ANÁLISE DE DECOMPOSIÇÃO PARA AS REGIÕES NORDESTE E SUDESTE
RESUMO
A participação feminina no mercado de trabalho tem evoluído nas últimas décadas sendo tal processo observável tanto no âmbito nacional quanto regional. Nesse sentido, através da decomposição univariada, estudou-se a participação feminina a partir da caracterização dos grupossocioeconômicos de mulheres que mais contribuíram para o aumento dessa participação entre os anos de 1986 e 2009 para as regiões Nordeste e Sudeste. Os resultados mostraram que as variações nas taxas de atividade foram os principais determinantes para o aumento da inserção feminina no mercado, sendo o restante explicado pelo aumento na escolaridade feminina.
Palavras-Chave: mercado de trabalho,participação feminina, taxa de atividade
ABSTRACT
Female participation in labor market has incresed in recent decades and this process is observable both the national and regional levels. In this sense, by univariate decomposition, the main objective of the present work is to analyze the participation of women from the characterization of socioeconomic groups of women who most contributed to theincreased participation between the years 1986 and 2009 for the Northeast and Southeast regions. The results showed that variations in rates of activity were the main drivers for increased inclusion of women in the market, with the remainder explained by the increase in female education.
Key-Words: labor market, female participation, rate of activity

1 INTRODUÇÃO
No contexto histórico, aparticipação feminina no trabalho desde o século XVI, perpassando os séculos XVII e XVIII, já era significativa, como afirma Suplicy (2002). As índias cuidavam da agricultura e preparavam o alimento. As negras realizavam o trabalho doméstico nas residências cristãs e nas fazendas de açúcar ou de gado. As brancas, por sua vez, além do trabalho de dar à luz e de educar sucessivas gerações de crianças,governarem as casas, os arranjos domésticos e de criar condições para que os homens progredissem em suas profissões, realizavam obras nas igrejas, nos conventos, nas escolas e onde lhes fosse permitido colaborar. Quando necessitavam aumentar o rendimento da família, muitas faziam doces por encomenda, bordados, lavavam roupas e davam aulas de piano. Nas roças usavam enxada, colhedeira e carregavam cestascom produtos ou feixes de lenha.
A partir do século XIX, o processo de industrialização favoreceu a extensão do trabalho feminino assalariado. Para um número crescente de mulheres, trabalhar tornou-se sinônimo de ganhar salário (MOURÃO, 2005). Elas trabalhavam preferencialmente nas fábricas de fiação e tecelagem; e sua mão-de-obra era considerada boa, abundante e barata (SUPLICY, 2002).Seguindo essa tendência, teve-se como um dos acontecimentos mais marcantes ocorridos no século XX, o significativo aumento da participação feminina na atividade econômica. Segundo Araújo (2002), citado por Nogueira (2004), essa participação ocorreu de forma ascendente entre as décadas de 1920 e 1980, em compasso com os processos de industrialização e de urbanização observados na sociedade brasileirano período, intensificando-se nas últimas décadas.
De acordo com Wajnman (1997), o contínuo crescimento da atividade feminina encontra explicações numa combinação de fatores econômicos, demográficos e culturais que vêm ocorrendo na sociedade brasileira.
Até o começo da década de 1980, observava-se no trabalho feminino a característica predominante de complementaridade em relação ao trabalhomasculino no sustento da família. Nesse sentido, o trabalho das mulheres caracterizava-se predominantemente pela intermitência, baixa escolaridade e reduzida remuneração.
Porém, devido ao fraco desempenho da economia nacional nas décadas de 1980 e 1990, essa posição complementar começou a mudar. Conforme destacaram Alves et al. (1997) e Barrio e Soares (2006), a elevação do desemprego e o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Análise das Desigualdades Educacionais Existentes entre as Regiões Nordeste e Sudeste
  • Taxa de desemprego nas regiões sudeste e nordeste
  • Crescimento infantil nas regiões nordeste e sudeste do Brasil
  • Participação da mão-de-obra feminina no mercado de trabalho: uma panorama geral
  • Valorização feminina no mercado de trabalho
  • A conquista feminina no mercado de trabalho
  • A Participação da Mulher no Mercado de Trabalho
  • ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DOS CASOS DE DENGUE NAS REGIÕES SUL E NORDESTE

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!