PARALISIA CEREBRAL - PEDIATRIA

Páginas: 12 (2767 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
Nome da Universidade
Universidade









PARALISIA CEREBRAL
PEDIATRIA










Vanilde

Nome:

Nome:

Nome:







Igarapé, MG
2013


SUMÁRIO

1 - Paralisia Cerebral 03
1.1 – O que é? 03
1.2 – Como se instala? 03
1.3 – Quais são os tipos? 03
1.4 – Quais são asconseqüências? 04
1.5 – Quais são os tratamentos existentes (medicamentosos e não)? 05
1.6 – O que é equoterapia e hipoterapia? 06
1.7 – Efeitos colaterais das medicações anticonvulsivantes? 07
1.8 – Por que a maioria das crianças com paralisia cerebral usam anticonvulsivantes? 07
2 – A família e a paralisia cerebral 07
2.1 – Por que há uma desagregação dessa família? 082.2 – A depressão associada à paralisia cerebral. 08
3 – Macrocefalia e microcefalia na paralisia cerebral 09
4 – A enfermagem e a paralisia cerebral 10
BIBLIOGRAFIA 11












Paralisia cerebral

1.1 - O que é?

A paralisia cerebral é uma lesão que ocorre no cérebro, ocasionada em geral por falta de oxigenação no cérebro do bebê durante a gestação,no parto ou até dois anos após o nascimento – neste caso, pode ser provocada por traumatismo, envenenamentos ou doenças graves, como sarampo ou meningite.

1.2 - Como se instala?

Dependendo do local do cérebro onde ocorre a lesão e o número de células atingidas, a paralisia danifica o funcionamento de diferentes partes do corpo. A principal característica é a espasticidade, um desequilíbrio nacontenção muscular que causa tensão e inclui dificuldades de força e equilíbrio, ou seja, a lesão provoca alterações no tônus muscular e o comprometimento da coordenação motora. Em alguns casos, há também problemas na fala, na visão e na audição.
Ter lesão cerebral não significa necessariamente ser acometido por danos intelectuais, mas em 75% dos casos, as crianças com paralisia cerebral acabamsofrendo comprometimentos cognitivos.

1.3 - Quais são os tipos de paralisia cerebral?

Existem três tipos básicos de paralisia cerebral: espástica, atetóide _ discinética e atáxica, estes tipos diferenciam-se pelos sintomas que geralmente refletem a região do cérebro que sofreu a lesão.
A maioria das pessoas – cerca de 70% a 80% - com paralisia cerebral apresentam o tipo espástica, issosignifica que a lesão cerebral está no córtex motor ou no trato corticoespinhal ( um conjunto de fibras nervosas entre o córtex cerebral e a medula espinhal).
Na tetraplegia, os quatro membros e o corpo inteiro são afetados. Algumas crianças com esse subtipo também apresentam convulsões e tremores e geralmente não conseguem andar nem falar. Essa é a forma mais severa da doença de paralisia cerebral,deixando muitas crianças intelectualmente encapacitadas.
A hemiplegiaafeta um lado do corpo. Se for o lado direito, isso normalmente significa que o cérebro sofreu a lesão do lado esquerdo. As pessoas com esse tipo de paralisia precisam de suspensórios. Além disso, os membros do lado afetado podem não se desenvolver na mesma velocidade que os membros não afetados. Geralmente elas conseguem andar.Na diplegia, a parte inferior do corpo é afetada e a pessoa pode andar “cruzando” as pernas e na ponta dos dedos. Muitas pessoas com esse subtipo tem estrabismo e geralmente deficiência visual.
No segundo tipo de paralisia cerebral (atetóide / discinética), as pessoas com atetóide apresentam movimentos lentos, retorcidos e involuntários, especialmente nos braços.
Discinética significa queesses movimentos podem ser repetitivos, praticamente como um tique. Os portadores dessa forma de paralisia cerebral tem tônus muscular variado, algumas vezes seus músculos são tensos e rígidos, outras são frouxos e moles.
A paralisia cerebral atetóide/discinética é resultado da lesão que ocorre em uma área do cérebro ou mais nos gânglios basais, no trato corticoespinhal e no córtex motor. Podem...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Paralisia Cerebral
  • paralisia cerebral
  • Paralisia cerebral
  • Paralisia cerebral
  • Paralisia cerebral
  • Paralisia cerebral
  • Paralisia Cerebral
  • paralisia cerebral

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!