Paleontologia

Páginas: 39 (9685 palavras) Publicado: 1 de dezembro de 2014
José Antonio Barbosa, et al.

ESTRATIGRAFIA DA FAIXA COSTEIRA
RECIFE-NATAL (BACIA DA PARAÍBA
E PLATAFORMA DE NATAL), NE BRASIL
José Antonio Barbosa1
Virgínio Henrique Neumann2
Mário Lima Filho3
Ebenézer Moreno de Souza4
Maurílio Amâncio de Moraes5
1 PRH-26/ANP//UFPE, barboant@hotmail.com
2, 3 DGEO-UFPE, neumann@ufpe.br; mflf@ufpe.br
4 CNEN, emoreno@oi.com.br
5 Graduando, DGEO-UFPE,amanciogeo@hotmail.com

RESUMO: Este trabalho apresenta novos dados a respeito da estratigrafia da faixa
costeira Recife-Natal, englobando as bacias costeiras da Paraíba e da Plataforma de Natal.
A partir da análise dos registros de 430 poços na área estudada foram elaborados mapas
de isópacas das unidades litoestratigráficas, o que permitiu verificar a ocorrência de cada
unidade interpretadae sua espessura.
As formações Beberibe, Itamaracá, Gramame e Maria Farinha, abrangendo desde o
Coniaciano? – Santoniano até o Paleoceno, apresentam-se restritas aos domínios da Bacia da Paraíba, sendo sua deposição limitada na faixa costeira dessa bacia a sul pela Zona
de Cisalhamento de Pernambuco (ZCPE), e a norte pela Zona de Cisalhamento Patos
(ZCPA). Ao norte da ZCPA, até o norte dacidade de Natal, ocorrem as sub-bacias Canguaretama e Natal, aqui denominadas como Plataforma de Natal, cujos estratos de sua seção
basal são associados à Formação Jandaíra da Bacia Potiguar. A seção superior dos estratos carbonáticos desse setor é de idade campaniana-maastrichtiana e pode ser correlacionada com a plataforma carbonática Gramame da Bacia da Paraíba, tendo sido ambas
depositadasdurante um estágio de mar alto que se seguiu a uma rápida transgressão que
recobriu toda a faixa a partir do Neo-Campaniano.
As diferenças na topografia da rampa estrutural que caracteriza o embasamento de
toda a faixa teriam controlado a natureza dos depósitos nas duas bacias, separadas pela
ZCPA. Essa rampa apresenta maior gradiente na Bacia da Paraíba, o que permitiu a instalação
de umaplataforma dominada por lama carbonática, enquanto que nas sub-bacias a norte da
ZCPA, onde sempre permaneceu “alta” e menos inclinada, instalou-se uma plataforma bastante rasa, restrita e com deposição mista, com forte influência de siliciclastos.
Palavras chave: Bacia da Paraíba, bacias marginais, Estratigrafia
ABSTRACT: This paper presents new information concerning the stratigraphy of
theRecife-Natal coastal zone, including the Paraíba Basin and the coastal basin of the
Natal Platform. Through the analyses of the record of 430 wells along the studied area

3

Estudos Geológicos v. 17 (2), 2007

Estudos Geologicos 17.2.p65

3

24/3/2008, 14:48

Estratigrafia da faixa costeira Recife-Natal (bacia da Paraíba e plataforma de Natal), NE Brasil

isopach maps of the interpretedlitostratigraphic units were elaborated, allowing the interpretation of the thickness and the expression of each formation.
The Beberibe, Itamaracá, Gramame and Maria Farinha formations, ranging from Coniacian? – Santonian to Paleocene, are restricted to the Paraíba Basin domains, being its
deposition limited in the coastal zone by the Pernambuco Shear Zone (ZCPE), to south,
and by the PatosShear Zone (ZCPA), to north. To north of the ZCPA there are the Canguaretama and Natal sub-basins, representing the Natal Platform coastal zone, where the
basal sequence is associated to the Jandaíra Formation of Potiguar Basin. The upper
sequence in the Natal Platform sector is Campanian-Maastrichtian in age, and could be
correlated with the Gramame carbonate platform of Paraíba Basin. Both, theupper sequence of the Natal Platform and the Gramame carbonate platform probably were deposited
during a highstand system tract stage which follows a rapid transgression which affected
the whole zone since the Upper Campanian.
The differences in the topography of the ramp-like basement of the coastal zone
controlled the nature of the deposits in both basins. The ramp was steeper in the...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Paleontologia
  • Paleontologia
  • Paleontologia
  • Paleontologia
  • Paleontologia
  • paleontologia
  • paleontologia
  • Paleontologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!