Os processos da dança e das danças do processo

Páginas: 29 (7142 palavras) Publicado: 25 de setembro de 2012
Rev. Fac. Direito UFMG, Belo Horizonte, n. 60, p. 209 a 230, jan./jun. 2012 209
* Professor nas Faculdades de Direito da UFMG e da PUC-Minas.
E-mail: tgviana1@gmail.com
** Bacharel em Dança pela UNICAMP. Mestre e doutoranda em Artes do
Espetáculo pela Universidade de Rennes/França. Dançarina e professora, com
especialização em dança com pessoas com sofrimento mental.
E-mail:fernandesanamaria@hotmail.com
OS PROCESSOS DA DANÇA E AS DANÇAS DO
PROCESSO
Márcio Túlio Viana*
Anamaria Fernandes Viana**
RESUMO
A dança tem os seus processos. Pode se apresentar, por
exemplo, com todo o rigor do balé clássico. Ou pode, ao contrário,
mostrar-se improvisada. Mas a diferença entre os vários processos da
dança não vai ao ponto de negar por completo o informalismo, que
contamina tudo oque é formal, nem ao ponto de afirmar de forma
absoluta o formalismo, que também contamina o que é informal.
De forma análoga, o processo judicial não é apenas um conjunto de
normas, princípios e institutos. Ele também recebe influências pouco
visíveis de fatores os mais variados. Tal como os bailarinos, os atores
do processo improvisam, movimentam-se. Assim, o processo tem as
suas danças.Este pequeno estudo faz uma comparação entre a dança
e o processo judicial, analisando paralelamente o palco e a sala de
audiências.
PALAVRAS-CHAVE: Processo. Dança. Improvisação. Audiência.
OS PROCESSOS DA DANÇA E AS DANÇAS DO PROCESSO
210 Rev. Fac. Direito UFMG, Belo Horizonte, n. 60, p. 209 a 230, jan./jun. 2012
1. Introdução
À primeira vista, é difícil encontrar algo mais contrastanteentre si do que um processo judicial e uma apresentação de balé. De
um lado, o juiz com a sua toga, os advogados com os seus códigos, os
autores e réus com os seus pedidos, esperanças e medos. De outro, o
bailarino que gira, voa, cai, rola ou se contorce no chão, sob o olhar
crítico ou extasiado da platéia.
No entanto, se prestarmos mais atenção, talvez percebamos,
por exemplo, que os atores doprocesso se aproximam dos atores do
palco não só pelo formalismo dos roteiros que seguem, mas pelo
caráter informal de muitos de seus passos e gestos. Além disso, todos
os elementos que compõem o cenário – protagonistas, coadjuvantes,
público, fantasias, sons, objetos e talvez até cheiros ou perfumes –
interagem e se contagiam mutuamente.
Perceber essas e outras aproximações talvez nospermita
começar a questionar o que há de aparente e de real nesses dois
mundos, especialmente no primeiro deles – o mundo do processo –
que é o mais defendido de investigações desse gênero.
Nesse pequeno ensaio, tentaremos identificar algumas dessas
ligações, tendo como principais alvos de análise o palco e a audiência
judicial.
2. Os processos da dança
2.1 O informal no formal
O bailarinoque voa sabe em qual direção deve voar.
Na dança clássica, mesmo os movimentos que relacionamos
com a liberdade mais completa – girar, saltar, soltar-se – são
contidos. Nós nos deparamos com uma estética formal, construída
por um conjunto de normas e códigos específicos. Dentro dessa
homogeneidade de corpos e movimentos, o intérprete encontra poucos
espaços de singularidade e de criação.Ainda assim, esses espaços existem. Basta olharmos com
atenção para um bailarino isolado. Por mais parecido que ele seja com
Márcio Túlio Viana e Anamaria Fernandes Viana
Rev. Fac. Direito UFMG, Belo Horizonte, n. 60, p. 209 a 230, jan./jun. 2012 211
o outro, traz consigo algo que não somente lhe é próprio, mas que
lhe é próprio naquele momento. É comum grandes artistas dizerem,
depois de anosnum mesmo papel, que a representação daquela noite
“foi única”. Se lhes perguntarmos a razão, provavelmente nos dirão
que sentiram estímulos diferentes, que os levaram a experimentar
uma “nova dança”.
Alguém poderia objetar que é impossível nos exprimirmos
através de movimentos formatados, ditados por outros. Entretanto,
a “imitação” de um movimento não se faz somente através de um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Processos de rh numa escola de dança
  • O processo educativo atraves da dança
  • dança e suas contribuições no processo de ensino aprendizagem
  • dança
  • Danças
  • danca
  • dança
  • Dança

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!