Os Naturalistas ou Filósofos da Physis

Páginas: 13 (3221 palavras) Publicado: 6 de junho de 2014
Os Naturalistas ou Filósofos da Physis   I os primeiros Jônios e a questão do princípio de todas as coisas 1 Tales de Mileto Tales é o pensador ao qual é atribuído o começo da filosofia grega. Ele viveu em Mileto, na Jônia, provavelmente nas ultimas décadas do século VII e na primeira metade do século VI a. C. Ele foi o que iniciou a filosofia da Physis, pois foi o primeiro a afirmar a existênciade um princípio originário único (Arché), causa de todas as coisas que existem (no caso, a água). Para ele o princípio é, portanto: a fonte e a origem de todas as coisas; a foz ou término ultimo de todas as coisas; o sustentáculo permanente de todas as coisas (a substância). A tradição diz que ele deduziu que a nutrição de todas as coisas é úmida e que a secura total é a morte. Tudo vem da água,tudo sustenta sua vida com água e tudo termina na água. Mas não se deve acreditar que a água de Tales seja o mesmo elemento físico-químico que conhecemos hoje. A água de Tales deve ser pensada de modo totalizante. Com efeito, sua água coincidia com o divino. Desse modo introduz-se nova concepção de Deus: trata-se de uma na qual predomina a razão, e destina-se, enquanto tal, a eliminar logo todosos deuses do politeísmo fantástico-poético dos gregos. 2 Anaximandro de Mileto Nasceu por volta de fins do sec. VII, e morreu no início da segunda metade do sec. VI, Anaximandro foi ainda mais ativo que Tales na vida política. Com ele a problemática do princípio se aprofundou. Ele sustentava que a água já é algo derivado e que, ao contrário, o princípio é o infinito, usando o termo á-peiron, quesignifica aquilo que está privado de limites. Esse princípio abarca e circunda, governa e sustenta tudo. Assim como o princípio é infinito, também os mundos são infinitos, tanto no sentido de que este nosso mundo nada mais é que um dos inumeráveis mundos em tudo semelhantes aos que os precederam e aos que os seguirão, como também no sentido de que este nosso mundo coexiste ao mesmo tempo com umaséria infinita de outros mundos. 3 Anaxímenes de Mileto Discípulo de Anaximandro, ele floresceu em Mileto, no sec. VI. Pensa que o princípio deva ser o infinito, mas que deva ser pensado como ar infinito, substância aérea ilimitada. A variação de tensão originária dá, portanto, origem a todas as coisas. Ele fornece, portanto, uma causa em perfeita harmonia com o princípio.     II Heráclito de Éfeso 1O obscuro Heráclito Heráclito viveu entre os séculos VI e V a.C., em Éfeso. Escreveu um livro intitulado Sobre a natureza, intencionalmente elaborado de modo obscuro e com estilo que recorda as sentenças oraculares, para que deles se aproximassem apenas aqueles que conseguiam e o vulgo permanecesse longe. Por esse motivo foi denominado Heráclito, o obscuro. 2 A doutrina do “tudo escorre” ParaHeráclito, “tudo se move, tudo escorre (panta rhei), nada permanece imóvel e fixo, tudo se transforma, tudo muda e se transmuta, sem exceção. Não se pode descer duas vezes no mesmo rio. O rio é aparentemente o mesmo, mas na realidade, é constituído por águas sempre novas e diferentes, que sobrevêm e se dispersam e nós também mudamos. Dessa forma, ele pode muito bem dizer que nós entramos e não entramosno mesmo rio. E pode dizer também que nós somos e não somos. 3 A doutrina da harmonia dos contrários Todavia, para ele, isso é apenas a constatação de base, o ponto de partida para outras interferências, ainda mais profundas e argutas. O devir ao qual tudo está destinado caracteriza-se por contínua passagem de um contrário para o outro. Há guerra perpétua entre contrários que se aproximam. Operene escorrer de todas as coisas e o devir universal revelam-se como harmonia de contrários. Essa harmonia e unidade dos opostos é o princípio e, portanto, Deus ou divino: Deus é dia-noite, é inverno-verão, é guerra-paz, é saciedade-fome. 4 Identificação do princípio com o fogo e com a inteligência Ele indicou o fogo como princípio fundamental e considerou todas as coisas como transformações do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • OS “NATURALISTAS” OU FILÓSOFOS DA “PHYSIS”
  • Resumo do Capítulo Segundo : Os "Naturalistas" ou filósofos da "physis".
  • OS NATURALISTAS OU FILÓSOFOS DA «PHYSIS»: OS FILÓSOFOS JÓNIOS E A QUESTÃO DO PRINCÍPIO OU FUNDAMENTO DE TODAS AS COISAS
  • Filósofos Naturalistas
  • FILOSOFOS NATURALISTAS
  • princípios filósofos naturalistas
  • physis
  • Physis

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!