Os modelos políticos da américa latina e a influência internacional pós-independência

Páginas: 14 (3333 palavras) Publicado: 9 de novembro de 2012
OS MODELOS POLÍTICOS DA AMÉRICA LATINA E A INFLUÊNCIA INTERNACIONAL PÓS-INDEPENDÊNCIA

A América Latina, na sua condição de um conjunto de ex-colônias européias, foi fortemente influenciada política e ideologicamente pelos novos Estados europeus, principalmente após a Revolução Francesa. Os modelos seguidos são, principalmente, os oriundos dos Estados Unidos, França e Inglaterra, devido ao seudestaque na conjuntura mundial, fosse econômica, social, ou culturalmente. O ethos católico herdado dos espanhóis e portugueses, no entanto, não foi abandonado pelos colonos. Os povos latino-americanos são, como o norte-americano, bastante imbuídos da idéia de liberdade e de igualdade; uma, porém, é a concepção medieval, contrabalançada pela autoridade, segundo a doutrina católica de sociedade; aoutra, a liberdade do indivíduo soberano; tendo as duas as mesmas bases, a segunda, entretanto, foi por um caminho cujo resultado criaria um certo atrito social. A máquina política latino-americana, apesar desta influência, se desenvolve de maneira distinta da norte-americana, influenciada por vários fatores, como veremos a seguir.


UM DEBATE COM ANALISTAS


“A formação do Estado nacionalna América Latina corresponde a dois processos indissociáveis: a internacionalização do modo de produção capitalista que conduz à institucionalização do poder burguês no mundo todo e, por outro lado, os processos de emancipação das colônias ibéricas”.[1] De fato que a economia global, sobretudo a européia, exerciam fortíssima influência sobre a do novo mundo, e contribuíram, não somente para acriação de uma economia própria, mas também para a formação de um poder próprio, já livre do monopólio da metrópole.

Em um debate com a historiografia podemos analisar afirmações de diferentes especialistas no assunto. Iniciamos com Halperín Donghi, que afirma que a política hispanoamericana “nasce das dificuldades de adaptação de doutrinas pensadas em um contexto europeu a uma realidade em tantosaspectos diferentes”.[2] De forma mais precisa nos coloca Freire Ribeiro quando afirma que “a quase totalidade dos historiadores considera que os sistemas adotados, com exceção do que se instalou no Paraguai, representam, grosso modo, imitações aproximadas dos modelos norte-americano e francês republicano”.[3] Percebe-se a semelhança entre as duas análises, nos permitindo chegar a conclusão que aAmérica Latina não cria o seu modelo político próprio. O que se passa, contudo, é que posteriormente, este continente desenvolverá sistemas políticos homônimos aos adotados nos Estados Unidos e na Europa, mas com certas particularidades bastantes características, ou comuns a todo o continente, ou somente a certos países.

Ainda em outra análise, Freire Ribeiro coloca ainda que “a falta deoriginalidade seria conseqüência da ausência de liberdade administrativa de que se ressentiam as colônias espanholas, tendo controlados seus principais órgãos de governo por nativos da metrópole nomeados pela coroa. (…) Faltava realmente aos colonos qualquer tipo de experiência que lhes fosse útil para a formação de um sistema de governo abrangendo não somente áreas municipais, mas também toda uma vastaregião, que seria o núcleo de novas nacionalidades”.[4]

Os autores Claudia Wasserman e Halperín Donghi concordam em relação a uma maior influência norte-americana do que européia. A primeira vê que “a elite hispano-americana (…) inspirava-se no modelo liberal da Independência americana (1776), que preservara muitas estruturas do mundo colonial, notadamente a escravidão, e admirava as idéias doiluminismo”. [5] O outro percebe que “frente à Revolução Francesa, manchada de sangue e crimes, a dos Estados Unidos oferece um exemplo muito mais digno de ser imitada; a comparação com o ‘imortal Washington’ se transforma no recurso retórico favorito dos jornalistas no trem de adular de seus governantes, enquanto os opositores murmuram contra o costume de invocar em vão o nome do herói”.[6]...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A Política Internacional e a Independência da América Latina
  • Independências na América Latina
  • As independências dos paises da america latina
  • Independencia da america latina
  • Independência da América Latina
  • Independência da América latina
  • independência da america latina
  • Independência da América Latina

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!