Os militares na política externa brasileira

Páginas: 14 (3302 palavras) Publicado: 27 de janeiro de 2013
Os Militares Na PEB

A informação é o maior capial que os setores que participam na formação da PE dispõem. Os setores que têm acesso à maior quantidade e à melhor qualidade de informações são os mais aptos a produzir um programa de PE mais consequente, e mais afinado com o que consideram ser o interesse nacional.

O processo decisório da PE depende da ideologia dos elemtnos que constituem ossegmentos que se fazem representar e da natureza do segime político no qual esses segmentos se inscrevem.

Nos regimes autoritários o processo decisório se desenrola num espaço exíguo. Tendem a prevalecer as posições das forças que detêm o monopólio do poder de Estado. A falta de representação e a censura impedem a influência da opinião pública. A percepção de interesses dos detentores depoder sobrepõem-se aos interesses gerais da nação.
A distância que separa o centro decisório da opinião pública põe em risco a coesão nacional em tempos de crise.

2. Os Militares e a PEB.

A nova orientação político-diplomática iria se pautar nas ideias da ESG, tendo Golbery do Couto e Silva como seu principal articulador teórico.

Transformação do Brasil em grande potência mundial.

Ageopolítica Golbery apresentava três pontos principais:
a) no plano teórico: denunciava a geopolítica de matriz germânica e esposava uma geopolítica norte-americana, com forte influência realista de Morgenthau, adicionando uma teoria cíclico-elitista da história de Arnold Toynbee.
b) radical anticomunismo
c) Projeção mundial do Brasil, e não meramente continental.

O Brasil não estaria imune àsforças subversivas do comunismo, tinha impotância na estratégia de confronto com o mundo comunista. Era necessário, portanto, cooperação norte-americana para fortalecer a economia nacional e preencher as carências de instrumentos de defesa.

Rejeitava a opção terceiro mundista a partir de uma visão puramente maníqueista e bipolar do sistema internacional. O bloco dos não-alinhados era composto porcomunistas hesitantes.

Reconhecimento da hegemonia americana. Não implicava em subserviência total, mas no deslocamento natural das assimetrias entre os dois países em direção ao Brasil. Ao tornar-se aliado preferencial, ganharia o pólo hegemônico regional.

O autoritarismo do regime permitiu que tal programa fosse carregado até os seus limites. Quando suas contradições e os desenvolvimentosinternacionais tornaram-no incompátivel com o objetivo de tornar o Brasil uma grande potência, abriram-se os espaços internos de processo de decisão.

1) Castelo Branco: a vitória dos círculos concêntricos.

Radical e agressiva guinada em relação à PEI (janeiro de 1961)

Reaproximaçãocom o EUA cercada de hiperbólicas declarações de fidelidade irrestrita ao bloco ocidental.

As diretrizesde política externa concebidas e recomendadas pela ESG desde 1950 seriam finalmente postas em prática. As decisões de política externa passaram a ser tomadas no espaço restrito do Conselho de Segurança Nacional.

De um não alinhamento para uma total imersão na retórica da Guerra Fria.

SEGURANÇA E DESENVOLVIMENTO

Segurança: Aos Estados não nucleariadas restava senão resignar-se a admitir anecessidade de operar uma flexibilização do conceito de independência, de modo a melhor capacitar-se para responder ao desafio da subversão e expansão comunista. Segurança coletiva era considerada a condição prévia, indispensável, para se caminhar na direção do desenvolvimento.

A percepção brasileira da política internacional parecia estar em descompasso com a realidade. Enquanto osformuladores brasileiros trabalhavam com a perspectiva de acirramento da guerra fria, o que se percebia era um amplo diálogo entre EUA e URSS após a crise dos mísseis. Mas para os formuladores o grande problema estava no deslocamento das tensões do topo para a base do sistema, a ebulição de conflitos no Terceiro Mundo.

Rompimento das relações com Cuba em 13 de maio de 1964. Logo após essa medida a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Os Militares na Politica Externa Brasileira
  • Política Externa no período militar
  • Governo militar
  • Resumo Politica Externa Brasileira
  • Política externa brasileira
  • Politica externa brasileira
  • História da politica externa brasileira
  • Política Externa Brasileira

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!