Os deslocamentos da função paterna

Páginas: 6 (1492 palavras) Publicado: 2 de agosto de 2012
OS DESLOCAMENTOS DA FUNÇÃO PATERNA


O sintoma social expressa uma dificuldade do social em lidar com determinado fenômeno, dificuldade para fazer sua inclusão. O sintoma como solução de compromisso, no caso do sintoma social, seria uma tentativa da sociedade de inscrever aquilo que a cultura ainda não é capaz de simbolizar. Seria então uma tentativa de incluir aquilo que está interdito, ouque ainda não está dito. Cada época produz seus ditos e seus interditos. Todo discurso é um dispositivo de inclusão e exclusão. Os sintomas sempre têm um sentido, portanto caberia nos perguntar: Por que esse sintoma foi produzido nessa época? (Kehl, 2001)
A partir dessa reflexão sobre sintoma social, pretende-se abordar os deslocamentos da Função Paterna no que se denomina de pós-modernidade.
APré- modernidade era caracterizada por uma hierarquia dada pelo lugar de nascimento e por uma supremacia do regime patriarcal. Na modernidade surgem o individualismo, a autonomia e a possibilidade de mobilidade social, passa a existir um apelo para que se recalque as origens, voltando para si toda a existência, dando lugar ao imperativo do “Faça-se por si mesmo”. Na Pós-modernidade acontece umdeslocamento dos ideais e das tradições.
Segundo Maria Rita Kehl, na modernidade ocorre um enfraquecimento do poder patriarcal até então encarnado pelo monarca, que se apresentava como escolhido por Deus para governar os homens. O pai de família moderno já é um patriarca menor, digamos assim, um patriarca castrado. A própria cultura moderna já se funda sobre um enfraquecimento da ordem patriarcal.Na pós-modernidade, após a queda da monarquia e a desmontagem do patriarcado, ocorrem mudanças na imago social do Pai. A questão que se faz presente é: Quanto vale um Pai?
O sujeito moderno, está submetido ao imperativo de alcançar o sucesso, superando a posição social que ocupa através da família. O obscurecimento dos ideais no mundo pós-moderno faz com que se avance recusando e esquecendo oque estava posto, rompendo com o ideal de transmissão.
Conforme Maria Rita Kehl (2001) O sujeito moderno recalcou sua pertinência simbólica, ele já não sabe que pertence a um campo coletivo, e se acredita pai de si mesmo, isolado de seus contemporâneos e apartado da tradição que o precede. O indivíduo contemporâneo se crê soberano senhor de si mesmo, senhor de todos os seus atos, acredita quetem direito ao privilégio, a um lugar de exceção no laço social.
Se a cultura atual é individualista, o sujeito julga valer mais que a comunidade que o abriga. Ex: O caso de abuso sexual cometido por dois adolescentes em Florianópolis, um com dezessete anos e outro com quatorze. Quando o adolescente que ocupava lugar em uma família de prestígio foi questionado se não tinha medo de ir preso,respondeu: Tas Brincando??? ou seja jamais serei preso pois tenho prestígio. De fato não foi preso apenas recebeu pena de prestação de serviço comunitário. Pena essa não condizente com as aplicadas em outros casos semelhantes.
A passagem do coletivo para o individual não se dá sem consequências. Há uma progressiva pulverização das referências. Está cada vez mais difícil de falar em família, categoriade trabalhadores, se reconhecer como um povo, um país. A perda da referencia simbólica nos leva a buscar uma outra, imaginária. Na falta de internalizar um valor simbólico, o indivíduo passa a se referenciar nas imagens produzidas pelo social. Na tentativa de recobrir a falta, que permanece, uma das possibilidades passa a ser a buscar da felicidade através do consumo e da posse de objetos, quenos oferecem uma imagem.
O rompimento com as tradições, a inoperância das instâncias interditórias, fragiliza a linha divisória entre o real e o imaginário, entre o que é possível e o que é proibido, entre o que eu desejo e o que eu posso, dando lugar à discursos culturais estimuladores de uma superação de si mesmo. O que os discursos dizem dos lugares que ocupam as famílias e as instituições...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O Papel do Terapeuta Enquanto Função Paterna
  • Resenha sobre filiação e função paterna
  • A relação da função paterna no processo da estruturação psicótica
  • Deslocamento
  • Deslocamento
  • Deslocamentos
  • Deslocamentos
  • Met Fora Paterna

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!