Opinião de colegiais sobre a maconha

996 palavras 4 páginas
VISÃO DOS ESCOLARES DO COLÉGIO MUNICIPAL VIRGILDÁSIO SENA SOBRE A MACONHA

Alanna Barreto Santos¹; Diêgo Silva Macêdo¹; Gabriela Gomes Moraes¹; Janine da Silva Souza¹; Renata Santana da Conceição¹; Vanessa da Silva Gomes da Silva; Gabriel Ribeiro².

Introdução: O consumo de substâncias psicoativas com a finalidade terapêuticas, religiosas, lúdicas e para obtenção do prazer e algo visível na maioria das civilizações. Porém não tratasse de uma prática contemporânea. Acredita-se que a Cannabis sativa L, arbusto originado da família Moraceae, popularmente conhecida como maconha, é utilizada, há mais de quatro mil anos atrás, medicinalmente e por seu efeito euforizante. (RIBEIRO et al., 2005) Segundo Elisaldo Araújo Carlini (2006) a maconha, que não é uma planta nativa da flora brasileira, foi trazida para o Brasil pelos escravos negros no período das grandes navegações e se popularizou entre escravos negros e índios que passaram a cultiva-la. No entanto, na década de 30, a maconha passou a ser considerada ilícita, pois se achava que os problemas sociais estavam sendo originados pelo consumo da droga. Atualmente o consumo da planta vem crescendo significantemente principalmente entre estudantes e crianças que vivem na rua. De acordo com Flavia S Jungerman et al. (2005), entre as drogas ilícitas, a maconha é a mais utilizada mundialmente, porém é fruto de muita polêmica e preconceito por parte da comunidade de uma forma geral. Ela possui efeitos menores quando comparada a outras drogas e por conta disto, alguns escritores propõem que a tratamos com pouca relevância. Os transtornos mentais são a maior consequência existente pelo uso da Cannabis, podendo provocar consequências

Relacionados

  • maconha
    3671 palavras | 15 páginas
  • Tabus da sociedade
    6430 palavras | 26 páginas
  • drogas
    7447 palavras | 30 páginas
  • gerente
    2442 palavras | 10 páginas
  • drogas
    11705 palavras | 47 páginas
  • Contraposição as drogas
    11271 palavras | 46 páginas
  • Drogas
    30685 palavras | 123 páginas
  • Jornalismo Gonzo: medo e delírio no New Journalism
    6206 palavras | 25 páginas
  • Recrutamento e seleção
    6559 palavras | 27 páginas
  • coerencia e coesao
    3638 palavras | 15 páginas