Novas configurações da divisão sexual do trabalh

Páginas: 22 (5416 palavras) Publicado: 8 de abril de 2011
Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, set./dez. 2007 595
Novas configurações...
NOVAS CONFIGURAÇÕES DA DIVISÃO
SEXUAL DO TRABALHO
HELENA HIRATA
helenahirata99@aol.com
DANIÈLE KERGOAT
daniele@wanadoo.fr
Genre, Travail, Mobilités, Centre National de la Recherche Scientifique
Tradução: Fátima Murad
RESUMO
O conceito de divisão sexual do trabalho já tem uma longa história. Em primeiro lugaresboçaremos a gênese do conceito no contexto francês, citando pesquisas que o reivindicam. Proporemos
nossa própria definição do conceito, que nos servirá para analisar a evolução atual das modalidades da divisão sexual do trabalho. Em seguida, retornaremos de forma mais precisa aos modelos
que organizam as relações entre esferas doméstica e profissional. Indicaremos o aparecimento
de um novomodelo, o da “delegação”, para concluir com uma análise crítica da “conciliação” de
tarefas.
DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO – GÊNERO – FAMÍLIA – MULHERES
ABSTRACT
NEW TRENDS IN THE SEXUAL DIVISION OF LABOR. The concept of the sexual division of
labor has a long history. First of all, we will outline the origin of the concept in the French context,
quoting some research studies that claim it. Wewill also suggest our own definition of the concept,
which will help us analyze the present characteristics of the sexual division of labor. Next, in a
more precise way, we will bring the discussion back to the models that organize the relations
between the domestic and professional spheres. We will point to the emergence of a new model,
the so-called “delegation” model, in order to concludewith a critical analysis of “conciliation” of
tasks.
SEXUAL DIVISION OF LABOUR – GENDER – FAMILY – WOMEN
A primeira parte desta exposição foi redigida par Danièle Kergoat e a segunda, por Helena Hirata.
Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, p. 595-609, set./dez. 2007596 Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, set./dez. 2007
Helena Hirata e Danièle Kergoat
O termo “divisão sexual do trabalho”aplica-se na França a duas acepções
de conteúdos distintos. Trata-se, de um lado, de uma acepção sociográfica:
estuda-se a distribuição diferencial de homens e mulheres no mercado de trabalho, nos ofícios e nas profissões, e as variações no tempo e no espaço dessa
distribuição; e se analisa como ela se associa à divisão desigual do trabalho
doméstico entre os sexos.
Esse tipo de análise foi econtinua sendo indispensável: por exemplo, a
construção de indicadores confiáveis para medir a igualdade profissional homens/mulheres é um verdadeiro desafio político na França. Mas, a nosso ver,
falar em termos de divisão sexual do trabalho deveria permitir ir bem além da
simples constatação de desigualdades. E aqui se chega à segunda acepção, segundo a qual falar em termos de divisão sexual dotrabalho é: 1. mostrar que
essas desigualdades são sistemáticas e 2. articular essa descrição do real como
uma reflexão sobre os processos mediante os quais a sociedade utiliza essa
diferenciação para hierarquizar as atividades, e portanto os sexos, em suma,
para criar um sistema de gênero.
O projeto coletivo que serviu de base na França às primeiras aparições
do termo “divisão sexual dotrabalho” tinha uma ambição maior que denunciar desigualdades: sob o impulso do movimento feminista, tratava-se nem mais
nem menos de repensar o “trabalho”. O ponto de ancoragem dessa ambição
era a idéia de que o trabalho doméstico era um “trabalho” e que, portanto, a
definição deste deveria obrigatoriamente incluir aquele. Não dava para imaginar para onde isso nos levaria... A questão não erasimplesmente somar trabalho profissional e trabalho doméstico. Para ser mais precisas: ao fazer essa
soma, logo nos demos conta de que as costuras do paletó “trabalho”, feito sob
medida por e para as crenças economicistas, cediam facilmente nas cavas. Assim, pouco a pouco, caminhamos para uma definição não mais centrada na
valorização do capital, e sim naquilo que alguns chamaram de “produção do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Novas configurações da divisão sexual do trabalho
  • Resenha do texto: novas configurações da divisão sexual do trabalho.
  • novas configurações das eleições
  • As novas configuraçõe familiares
  • Novas configurações familiares
  • novas configurações familiares
  • As novas configuracoes familiares
  • resumo as novas configurações familiares

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!