Neuropsicologia das alterações cognitivas em pacientes com doença de parkinson: características clínicas e tratamento

Páginas: 17 (4041 palavras) Publicado: 29 de abril de 2013
Neuropsicologia das alterações cognitivas em pacientes com doença de Parkinson: características clínicas e tratamento [1]
Neuropsychology of cognitive dysfunctions in Parkinson’s disease patients: clinical features and treatment

Márcia Delmare de Oliveira[2], Ana Rosa Sancovski[3], Daniel Fuentes[4]


RESUMO

Esta revisão mostra a prevalência de alterações cognitivas na Doença de Parkinson eenfatiza a importância da avaliação neuropsicológica como estratégia de investigação para a reabilitação cognitiva e motora, bem como para a detecção e tratamento dos transtornos comportamentais associados. Foi realizado levantamento de artigos no Pubmed, Lilacs e Scielo publicados nos últimos 10 anos.

Palavras-chave: Prevalência. Disfunção Cognitiva. Doença de Parkinson. AvaliaçãoNeuropsicológica. Reabilitação Cognitiva. Alimentação.


ABSTRACT

This revision shows the prevalence of cognitive dysfunctions in PD, one the main no motor pathology symptoms, and emphasizes the importance of the neuropsychology evaluation as a strategy to investigate the cognitive and motor rehabilitation, also detects and treats of the associated disorders behavioral. It was carried through published articlesurvey in Pubmed, Lilacs and Scielo in the last 10 years.

Key-Words: Prevalence. Cognitive Dysfunction. Parkinson’s disease. Neuropsychology Evaluation. Cognitive Rehabilitation. Feeding.



Introdução

A incidência da Doença de Parkinson (DP) dentre as doenças neurológicas se coloca como o segundo transtorno neurodegenerativo crônico detectado em idosos, depois da Doença de Alzheimer, comprevalência estimada em 3,3% no Brasil, em pacientes com mais de 65 anos. A doença apresenta maior prevalência na faixa etária situada entre os 50 e 70 anos, tendo seu maior pico aos 60 anos (MENEZES et al., 2003).
De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS, 2002) frente ao envelhecimento populacional atual, quinze milhões de pessoas têm mais de 60 anos, sendo o Brasilconsiderado o 6º país no mundo com o maior número de idosos, em torno de 32 milhões. Ainda segundo a OMS, em 2025 serão dois bilhões de pessoas com mais de 60 anos em todo o mundo, sendo enorme o impacto social desta doença e indispensável o rastreamento da população, para abordagem precoce das anormalidades relacionadas.
Há grande dificuldade científica para precisar a etiologia da DP que seapresenta de forma obscura até o momento. No entanto, diversos fatores podem ser desencadeantes, tais como: ação de neurotoxinas ambientais, aterosclerose, acúmulo excessivo de radicais livres de oxigênio, infecções virais, traumatismos cranianos, uso de medicamentos antipsicóticos e ainda, em 30% dos casos, fatores genéticos.
Andrade et al. (2006) lembram que embora a DP seja, tradicionalmente,conhecida como um distúrbio do movimento, os sintomas não motores têm sido considerados recentemente como fatores relevantes de incapacidade em todos os estágios da doença. São comuns disfunções cognitivas, alterações psiquiátricas, distúrbios do sono, disfunções autonômicas e dores. Tais alterações foram muito estudadas durante a última década, porém odestaque neste artigo foi dado ao prejuízo cognitivo (THANVI et al., 2003).


Características Anatomopatológicas da Doença

Do ponto de vista anatomopatológico, a DP caracteriza-se pela presença de disfunção monoaminérgica múltipla, incluindo o déficit de sistemas dopaminérgicos, colinérgicos, serotoninérgicos e noradrenérgicos (GALHARDO et al., 2009).
Segundo Rosso et al. (2008), oprocesso patológico se inicia nos núcleos motor dorsal do vago e olfativo anterior, com progressão caudo-rostral, em seis estágios. No estágio inicial da doença ocorrem alterações principalmente no núcleo motor dorsal dos nervos glossofaríngeo e vago, além da zona reticular intermédia e do bulbo olfatório anterior, levando a constipação intestinal, distúrbios do sono e hiposmia. No segundo estágio,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A hidroterapia no tratamento de pacientes com doença de parkinson
  • Neuropsicologia e Doença de Parkinson
  • DEPRESSÃO EM PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON
  • Tratamento da doença de parkinson
  • Levodopa para o tratamento da doença de parkinson
  • INTRODUÇÃO FISIOTERAPEUTICA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE PARKINSON
  • Pistas visuais no tratamento da doença de parkinson
  • Características e clínicas e tratamentos da deficiência mental

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!