Mouros e cristãos

Páginas: 37 (9087 palavras) Publicado: 27 de abril de 2013
Mouros e cristãos: a ritualização da conquista no velho e no novo mundo**

José Rivair Macedo**

No interior do Brasil ainda se pode ver dramatização da luta entre mouros e cristãos. O evento costuma ocorrer por ocasião das festas juninas ou da Festa do Divino, é precedido de missa e procissão, e concluído com jogos de equitação, confraternização e fogos de artifício. Às vezes recebe o nomede “chegança” ou “mourama”, e em geral participa do que se convencionou chamar de “cavalhadas”. O ritual participa das tradições folclóricas de todas as áreas rurais, menos a Amazônica. Há registros a seu respeito em Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e, sobretudo, nos Estados do Nordeste1. No Rio Grande do Sul, era praticado em diversos municípios até as primeirasdécadas do século XX. As últimas cavalhadas realizadas em Porto Alegre ocorreram em 1897, 1900, 1905 e 1935, por ocasião do Centenário Farroupilha. Persistiram por mais tempo em Santo Antônio da Patrulha, Gravataí, Glorinha, Bagé, Uruguaiana, Caçapava do Sul, Vacaria, São Francisco de Paula, Tavares, Mostardas, Rio Pardo, Livramento, Santo Ângelo, São Pedro do Sul, Santa Maria, Cruz Alta, Pelotase São Borja. Representação coletiva de raíz secular, conta com a participação de corredores, guias e contra-guias, emissários, rainha ou princesa, pagens, porta-bandeiras, “espiões” e palhaços mascarados a intervir junto ao público durante a encenação2. De modo geral, as cavalhadas são atividades lúdicas e recreativas. Herdeiras dos torneios e justas, manifestam-se em jogos eqüestres nos quais oscavaleiros tem a oportunidade de demonstrar sua habilidade no domínio do cavalo e no manejo de armas. A competição constitui-se de provas em que os participantes devem atingir alvos previamente colocados em campo (bonecos, cabeças de papelão) e recolher pequenas argolas penduradas numa trave, tudo isso durante rápido galope. Interessa-nos enfocar com mais
1

atenção a primeira parte do ritual,aquela em que prepondera o elemento dramáticoreligioso, quer dizer, o combate dos cristãos contra os mouros. Nesse caso, há luta simulada entre dois grupos de cavaleiros, em batalha campal. A dramatização tem início com a apresentação dos grupos e a troca de embaixadas, na qual o emissário do rei cristão propõe aos mouros que aceitem o cristianismo, e, mediante a negativa, declara-lhes guerra. Aluta se desenvolve mediante a exibição de diferentes evoluções executadas pelos participantes, com a subsequente tomada de um castelo. Os beligerantes vestem trajes adornados - os cristãos, com cores azuis, e os mouros, vermelho ou cor-de-rosa. Os animais também aparecem enfeitados, alguns com estrelas e outros com a lua crescente. As armas são lanças, espadas de madeira, garruchas ou pistolas,sendo as últimas progressivamente abandonadas em alguns lugares. A evolução dos movimentos é permeada por insultos e desafios verbais, por música e bailados. Ao final, os mouros são invariavelmente vencidos, acabando por aceitar o batismo e converter-se. O esquema anterior contém muitas variantes, de acordo com a época e o local. As particularidades poderão dizer respeito aos elementos acessórios docenário (às vezes construído na frente de uma igreja, às vezes em campo de futebol; às vezes contando com a construção de castelos ou igrejas de madeira ou papelão), ao desenvolvimento da trama (presença, ou não, da princesa moura Floripes; alusão a Carlos Magno; número de participantes), à ornamentação (tipo de roupas, tipo de decoração dos animais) e à seqüência do espetáculo. No Rio Grande doSul, entre as evoluções tradicionais, como o “ X de quatro filas” e o “castelo de fogo”, há a seqüência denominada “Bento Gonçalves”, inovação evidente em homenagem ao líder farroupilha, ele próprio participante ativo em cavalhadas de outrora3. As variações podem ser observadas nos quatro cantos do Brasil, mas também em toda a América hispânica, onde o ritual foi introduzido desde os tempos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • mouros
  • Cristãos
  • Cristão
  • Cristão
  • cristao
  • CRISTAO
  • Cristão
  • Cristao

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!