Mortificação

Páginas: 5 (1004 palavras) Publicado: 4 de agosto de 2012
Mortificação: virtude de privar-se de um bem, por um bem maior!
"Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado"
I Corintios 9,27
Não poderíamos começar melhor o ano senão na busca pela cura, conversão através da mortificação. Na realidade acredito que Deus tenha permitido que não fizéssemos um retiro noano que passou para que possamos “nos retirar” durante todo esse período ou quem sabe neste ano. Sua proposta não era de apenas um dia ou final de semana que passam e com eles passam as palavras e reflexões, mas sim, de um longo período para que pudéssemos nos unir à Ele de forma mais intensa e na prática do dia a dia. Um ano de mudanças, libertações, intimidade, oração, curas e muito trabalho.Para que isso aconteça, é necessário que vivamos bem, coladinhos com Deus e unidos não dando brechas para que o inimigo entre em nosso meio. E a mortificação é o melhor meio.
Não foi à toa que Deus nos deu essa oportunidade onde através da privação de algumas coisas que temos e vivemos, ofereçamos em sacrifício por amor a Ele em prol de alguém ou algo. Mas só há sacrifícios, quando fazemos de formalivre e intencional, com a verdadeira vontade de oferecer. Logo, só há mortificação quando o sacrifício é oferecido intencionalmente por amor a Deus, não que Deus dele precise, mas nós que oferecemos sim, para o nosso bem e para nossa participação ativa na obra salvífica de Deus. Fazemos parte da obra de salvação de Deus. Então, se fazemos parte desta obra, ao ajudar, salvaremos aos outros e a nósmesmos.
Nossa restauração se dará a medida que lutarmos contra nossas más inclinações para submetê-las à vontade de Deus e nos unirmos à paixão e cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo participando de Sua redenção. É um período de nos purificarmos de nossas faltas passadas, que nos ajudará a nos prevenir contra as faltas do tempo presente e futuro, diminuindo o apego ao prazer, que é uma fonte dasfaltas pessoais, nos desprendendo das coisas terrenas e nos aproximarmos mais de Deus, buscando a semelhança com nosso Pai.
"Aquele que quiser vir após mim, negue-se a si mesmo e tome a sua cruz e siga-me.”
Mt 16,24

Esse período de mortificação nos ajudará a sermos solidários ao sofrimento do outro, a nos abandonarmos nas mãos de Deus. Essa é a hora de Deus em nossas vidas. Nos oferecer emsacrifício por outro, nos ajudará a entender um pouquinho o sacrifício de Jesus por nós.
Mas o que isso tudo tem a ver com nosso chamado a pregação?
A nossa pregação só poderá ser bem feita ao estarmos em sintonia com Deus e com nossa comunidade. O pregador é também um pai (ou mãe), um acolhedor, é aquele que resgata, que alimenta, que protege, que ensina, intercede, que encaminha e levantapessoas que estão longe de Deus mostrando Jesus. E mostrar Jesus é uma tarefa muito importante como já sabemos. Mas em nada somos mais do que os outros. E só poderemos mostrar Jesus e ajudar as pessoas a conhecê-lo se também nós antes, o conhecermos profundamente. E esse é o nosso momento. Esse é um dos nossos chamados.
Para sermos pregadores, antes de tudo, precisamos nos enxergar como os menores detodos os servos, talvez os mais pecadores e os que mais precisam estar próximos de Deus. Somos servidores.
"Quando fores convidado, procura sempre o último lugar e senta lá... pois todo aquele que se exalta será humilhado, e todo aquele que se humilha será exaltado"
Lc 14,10-11. 
Jesus nos diz que, ao escolher o último lugar, encontraremos o pobre, o fraco, o excluído, o cego... os que sãosinais da presença de Deus. Ao nos tornarmos seus amigos, nos tornamos amigos de Deus. Jesus não nos obriga a aceitar esta nova visão, não estabelece uma série de regras e regulamentos para seguirmos o que Ele diz. Ele simplesmente convida cada um, ricos e pobres, a tomar este caminho. É um caminho que leva a uma nova pobreza e, às vezes, à angústia, mas é o caminho da libertação profunda, da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A tentação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!