Miguel Torga

Páginas: 5 (1104 palavras) Publicado: 5 de janeiro de 2015
Coimbra, 26 de Outubro de 1973 – No fim da consulta, desabafou:
– A vida não tem sentido...
– Ela, em si, não... – respondi. – Mas tem o sentido que lhe damos.
Tem a nossa riqueza, o nosso entusiasmo, o nosso orgulho... Ou a nossa covardia.
Miguel Torga

A vida afectiva é a única que vale a pena. A outra apenas serve para organizar na consciência o processo da inutilidade de tudo.
MiguelTorga
Adicionar à minha coleção8
A vida afectiva é a única que vale a pena. A...

A maior desgraça que pode acontecer a um artista é começar pela literatura, em vez de começar pela vida.
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção5
A maior desgraça que pode acontecer a um artista...

Recomeça... se puderes, sem angústia e sem pressa e os passos que deres, nesse caminho duro do futuro, dá-os emliberdade, enquanto não alcances não descanses, de nenhum fruto queiras só metade.
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção99
Recomeça... se puderes, sem angústia e sem...

Mais um ano. Mais um palmo a separar-me dos outros, já que a vida não passa de um progressivo distanciamento de tudo e de todos, que a morte remata.
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção10
Mais um ano. Mais um palmo aseparar-me dos...


Só havia três coisas sagradas na vida: a infância, o amor e a doença. Tudo se podia atraiçoar no mundo, menos uma criança, o ser que nos ama e um enfermo. Em todos esses casos a pessoa está indefesa.
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção19
Só havia três coisas sagradas na vida: a...

Súplica

Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar semrumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.

Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada.
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção45Súplica Agora que o silêncio é um mar sem...

Livro de Horas


Aqui, diante de mim,

Eu, pecador, me confesso

De ser assim como sou.

Me confesso o bom e o mau

Que vão em leme da nau

Nesta deriva em que vou.





Me confesso

Possesso

Das virtudes teologais,

Que são três,

E dos pecados mortais

Que são sete,

Quando a terra não repete

Que são mais.Me confesso

O dono das minhas horas.

O das facadas cegas e raivosas

E das ternuras lúcidas e mansas.

E de ser de qualquer modo

Andanças

Do mesmo todo.





Me confesso de ser charco

E luar de charco, à mistura.

De ser a corda do arco

Que atira setas acima

E abaixo da minha altura.





Me confesso de ser tudo

Que possa nascer em mim.

De terraízes no chão

Desta minha condição.

Me confesso de Abel e de Caim.





Me confesso de ser Homem.

De ser o anjo caído

Do tal céu que Deus governa;

De ser o monstro saído

Do buraco mais fundo da caverna.



Me confesso de ser eu.

Eu, tal e qual como vim

Para dizer que sou eu

Aqui, diante de mim!
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção12
Livro de Horas Aqui,diante de mim, Eu, pecador,...

É instrutivo ver os vários retratos que fazem de nós pela vida fora. Com traços lisonjeiros ou desagradáveis, entram-nos sempre pelos olhos dentro como estranhos, a perturbar uma paz que tinha um rosto habitual, familiar, a que estávamos acostumados. À imagem tranquila, sobrepõem-se outras inquietantes que não servem no cartão de identidade, e, contudo, nosidentificam publicamente mais até do que a que nele figura. É que não se trata de neutras fotografias. São perfis apaixonados, justos ou injustos, com as virtudes e os defeitos cruamente patenteados. Quem um dia nos lembrar, é por eles que nos lembra. Somos o que nós sabemos, e parecemos o que os outros dizem de nós.
Miguel Torga
Adicionar à minha coleção5
É instrutivo ver os vários retratos que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Miguel Torga
  • Miguel Torga
  • Miguel torga
  • miguel torga
  • MIGUEL TORGA
  • Miguel torga
  • Miguel torga
  • Miguel torga

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!