Microfísica do poder

Páginas: 6 (1351 palavras) Publicado: 13 de janeiro de 2015
Microfísica do Poder – fichamento crítico

--> 
O filósofo Michel Foucault divaga sobre alguns assuntos ligados à história das ciências, sendo algumas delas a história da medicina urbana, dos hospitais, dos manicômios, dos cemitérios, enfim da história do saneamento no meio urbano, tudo isso como interesse da burguesia.
Foucault discorre sobre a malha do poder, que não significa exatamentepoder vindo do Estado, mas que parte de cada um de nós seres humanos, esses poderes não estão localizados em nenhum ponto específico da estrutura social. O que existem são práticas ou relações de poder. Ele relata que na ótica do direito que o poder é concebido como violência legalizada. Ele fala também sobre a teoria do controle, onde a população de forma geral é que vigia umas as outras para queas coisas ocorram conforme o esperado. O poder é produtor de individualidade. Todo saber é político e tem sua gênese em relações de poder.
Foucault critica duramente a psiquiatria, pois ela nasceu de uma tentativa de afastar os ditos “doentes mentais” da cidade. Sendo que a própria psiquiatria que “cria” a doença mental. É facil mostrar como se torna obrigatório desfazer-se do louco justamenteporque ele é inútil na produção industrial.
Comenta que a figura do intelectual específico se desenvolveu a partir da Segunda Grande Guerra. Na atualidade, vivemos o desaparecimento do “grande escritor”. Os problemas políticos dos intelectuais são em termos de “verdade/poder” e não em termos de “ciência/ideologia”.
A humanidade, conforme Foucault, instala cada uma de suas violências em um sistemade regras, e prossegue assim de dominação em dominação. O domínio das regras é o segredo do grande jogo da história. O europeu não sabe quem é ele: ele ignora as raças que se misturam nele. Fala-se raramente sobre a história da justiça, da prática judiciária, do que foi efetivamente um sistema penal, do que foram os sistemas de repressão. Toda a repressão a vagabundos, ociosos, mendigos desde ofim da Idade Média até o século XVIII era com intuito de aprisionar e leva-los ao trabalho forçado, já com os “violentos” da plebe, os que estavam mais prontos a passar à ação imediata e armada, pessoas que nos dias de motim traziam armas e fogo esses eram presos com o intuito de isola-los para que não servissem de ponta de lança aos movimentos de resistência popular. Hoje essa plebe nãoproletarizada é usada pela burguesia como soldados, policiais, traficantes, pistoleiros e utilizados na vigilância e na repressão do proletariado. O primeiro erro das associações operárias foi ter excluído a massa dos operários não especializados através da condição imposta que para aderir à associação pertencer a uma profissão. Não é com ideias que se faz avançar a história, mas com uma força material, a dopovo que se reunifica nas ruas. Os milhões de vagabundos que existiam na China semi-colonial e semi-feudal, foram a base do primeiro Exército Vermelho. Nossa ideologia moral é a ideologia burguesa que é reafirmado e reconfirmado pelas sentenças dos tribunais.
O intelectual, diz Foucault, era aquele que dizia a verdade àqueles que não a viam e em nome daqueles que não podiam dizê-la. As escolasse parecem um pouco com as prisões, as fábricas se parecem muito com as prisões.
Designar os focos, denunciá-los, falar deles publicamente é uma luta, forçar a rede de informação institucional, nomear, dizer quem fez, o que fez, é um primeiro passo para outras lutas contra o poder.
O corpo é uma realidade bio-política, completa Foucault. A medicina é uma estratégia bio-política.
Na França asestatísticas de nascimento e mortalidade e, na Inglaterra, as grandes contabilidades de população aparecem no século XVII. O nascimento da prisão foi em fins do século XVIII. A constituição das ciências humanas foi no século XIX.
Sobre os cemitérios, Foucault relata a história do “Cemitério dos Inocentes” situado no centro de Paris, onde o amontoamento de cadáveres passou dos limites dos muros e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Microfísica do poder
  • microfisica e o poder
  • Microfísica do poder
  • Microfísica do poder
  • MICROFISICA DO PODER
  • Microfisica do poder
  • Microfisica do poder
  • livro Microfísica do Poder- Foucault

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!