Memorial do convento

Páginas: 6 (1304 palavras) Publicado: 28 de abril de 2013
Capítulo VI
Sinopse do capítulo:
Visão crítica das leis comerciais.
Narrativa de João Elvas, a Baltasar, sobre um suposto ataque dos franceses a Lisboa (que mais não era do que a chegada de uma frota com bacalhau).
Conflito de Baltasar: saber a cor dos olhos de Blimunda.
Apresentação, por João Elvas, de Bartolomeu Lourenço como o Voador (as diversas tentativas levadas a cabo pelo padre paravoar, justificando-se, este, que a necessidade está na base das conquistas do homem; o conhecimento da mãe de Blimunda, dadas as visões que esta tinha de pessoas a voar).
Deslocação do Padre Bartolomeu Lourenço ao Paço para interceder por Baltasar (a fim de este receber uma pensão de guerra) e compromisso de falar com o Rei, caso tarde a resposta.
Questão de Baltasar ao padre: o facto deBlimunda comer pão, de manhã, antes de abrir os olhos.
Apresentação da passarola a Baltasar, pelo Padre B. Lourenço, descrição da mesma.
Convite do Padre para que Baltasar o ajude na construção da passarola.
Planos da narrativa:
Construção da passarola
Conhecimento por Baltazar da existência de uma “máquina de voar”
Convite de Bartolomeu Lourenço para trabalhar na passarola e, consequentemente, oconsentimento de Baltazar.
Relação de Blimunda e Baltazar
Conflito de Baltazar em descobrir de que cor são os olhos de Blimunda;
Questão sobre Blimunda comer pão, de manhã, antes de abrir os olhos;
Ligação com os capítulos anteriores:
Capítulo IV: Dá-se a apresentação de Baltasar Mateus, Sete-Sóis, 26 anos, natural de Mafra, maneta da mão esquerda, na sequência da Batalha em Espanha. Segue oseu percurso até Lisboa, onde vive muitas dificuldades. Chegado a Lisboa, encontra-se num dilema, não sabe se regressa a Mafra onde tem família e onde pode trabalhar, ou se fica em Lisboa a viver à custa de esmolas. Baltazar Conhece João Elvas
Capítulo V: D. Maria Ana não comparece no auto-da-fé devido à fragilidade causada pela gravidez e morte do seu irmão José (imperador da Áustria). Entre omar de gente no auto, estava a mãe de Blimunda, Sebastiana Maria de Jesus. Esta tinha visões e revelações e ouvia vozes do céu e, por isso, foi condenada a ser açoitada em público e ao exílio para Angola durante oito anos. Blimunda pergunta o nome a Baltasar Mateus (Sete-Sóis) e brota uma paixão aí. O auto-de-fé termina. Bartolomeu Lourenço une Blimunda e Baltasar, na casa desta. Dá-se a consumaçãodo amor de Baltasar e Blimunda (19 anos, virgem), com esta a prometer que nunca o olhará por dentro.
Categorias da narrativa:
Ação: Neste capítulo, a acção centra-se no quotidiano português e na apresentação; descrição e construção da passarola.
Personagens:
Baltazar Sete Sois: Homem do povo e do campo, sem estudos. Foi soldado e ficou maneta da mão esquerda na guerra. Exemplo: “Eu não seinada, sou um homem do campo, mais do que isso só me ensinaram a matar, e assim como me acho, sem esta mão”(Capitulo VI- página 68). É profundamente apaixonado por Blimunda. Exemplo: “Vai Baltazar ter outra vez saudades da guerra, mas lembra-se de Blimunda (..) Desta maneira se esqueceu das saudades que ia sentir (..)”. Capitulo VI- página 61).
Bartolomeu Lourenço: Nasceu no Brasil e partiu novo paraPortugal. Exemplo: ” (..) que no Brasil nasceu e novo veio pela primeira vez a Portugal” (Capitulo VI- página 62). Padre estudioso e culto. Exemplo: “De tanto estudo e memória que, sendo moço de quinze anos, prometia, e muito do fez do que prometia” (Capitulo VI- página 62). É um crente, visionário e inventor. Exemplo: “O homem primeiro tropeça, depois anda, depois corre, um dia voará”(Capitulo VI- página 64)
João Elvas: Velho Soldado que mendiga nas ruas de Lisboa. Exemplo “e já pensando se disto poderia vir a tirar proveito um soldado vadio” (Capitulo VI- página 61). Torna-se bom amigo de Baltazar ao longo do livro. Exemplo “Agora me disse aquele meu amigo João Elvas” (Capitulo VI- página 61).
Tempo: O início da acção ocorre em 1711, a data não surge explícita na obra, mas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Memorial do Convento
  • Memorial do Convento
  • Memorial do Convento
  • Memorial do convento
  • Memorial do convento
  • memorial do convento
  • memorial do convento
  • memorial do convento

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!