Memórias de um sargento de milícias em poesia! -

Páginas: 7 (1692 palavras) Publicado: 16 de setembro de 2014
De Anti-herói a herói do amor

Foi no tempo do rei
Que tudo se passou
Em meio a confusões
O anti-herói se criou
Fruto de uma pisadela e de um beliscão
Foi criado pelo Compadre
Que lhe deu toda compaixão.
A vizinha o odiava
E a comadre o velava
Acompanhando-o em todas as situações.
De travessuras e gostosuras,
Foi surgindo a loucura
De um sentimento sem amargura
Mas também semcura.
Na casa de D. Maria, sua paixão conheceu,
Luisinha nem falava e Leonardo se irritava
Pois palavras lhe faltavam ou a hora era errada.
O compadre foi à lua e o Leonardo para a rua,
Pois o pai não o velava e Chiquinha o odiava.
Por ter sangue de Pataca,
Em confusões amorosas se envolveu,
Deixou Luisinha para um salafrário
E com Vidinha se envolveu.
Linda era a mulatinha
Que tocavauma modinha
Sem perder a sinfonia
Que em meio à escuridão, tocou uma canção
Que conquistou seu coração.
Por ser vadio foi condenado
Com um trabalho sem agrado
E por Major Vidigal ajudado.
Como granadeiro foi nomeado
E por todos perdoado.
Ao seu primeiro amor voltou
E enfim se casou
Tornando-se Sargento de Milícias
Com suas memórias sagradas.

Esse poema foi escrito baseando se nolivro.
Por ser originariamente um folhetim, publicado semanalmente, o enredo necessitava prender a atenção do leitor, com capítulos curtos e até certo ponto independentes, em geral contendo um episódio completo. A trama, por isso, é complexa, formada de histórias que se sucedem e nem sempre se relacionam por causa e efeito.

“Filho de uma pisadela e de um beliscão” (referência à maneira como seuspais flertaram, ao se conhecer no navio que os conduz de Portugal ao Brasil), o pequeno Leonardo é uma criança intratável, que parece prever as dificuldades que irá enfrentar. E não são poucas: abandonado pela mãe, que foge para Portugal com um capitão de navio, é igualmente abandonado pelo pai, mas encontra no padrinho seu protetor. Esse é dono de uma barbearia e tem guardada boa soma emdinheiro.

Enquanto o pequeno Leonardo apronta as suas diabruras pela vizinhança, seu pai, Leonardo Pataca, se envolve amorosamente com a Cigana, mas essa o abandona logo. Ele, então, recorre à feitiçaria (proibida naquela época) para tentar trazê-la de volta. Porém, no auge da cerimônia o major Vidigal e seus homens invadem a casa do feiticeiro, açoitam os praticantes e levam Leonardo Pataca preso.Ele pede socorro à Comadre, que pede ajuda a um Tenente-Coronel que se considerava em dívida com a família de Pataca, e ele logo é solto.

Já o Compadre (ou padrinho) que cuidava do menino Leonardo havia aprendido o ofício de barbeiro com o homem que o criara. Foi para a África como médico em um navio negreiro e, durante a volta, o capitão em seu leito de morte lhe confiou um baú de dinheiro paraque o entregasse a sua filha. Ele, porém, ficou com o dinheiro. Após isso aparenta ter se tornado um homem de bem e cria o Leonardo como se fosse um filho, sonhando em torna-lo padre. O menino, porém, causa transtornos por qualquer lugar onde passa e, após levar uma enorme bronca do padre da cidade, jura vingança.

O padre era um homem que aparentava ser santo, mas na realidade era um lascivo efora ele quem roubara a Cigana de Leonardo Pataca. Como o padre passava boa parte de seu tempo na casa dela, um dia o menino Leonardo resolve armar uma emboscada para desmascará-lo. Ele vai até a casa da Cigana para informar o horário de uma festa, mas ele mente o horário para que o padre chegue atrasado. Quando por fim chegou à igreja, o padre repreende ao menino perguntando-lhe qual era a horacerta do sermão. Leonardo, então, diz que falou o horário correto e que a Cigana estava de prova, pois ouviu tudo. Sem saber o que fazer frente ao choque de todos, ele dispensa o menino.

Leonardo Pataca, ao saber que havia sido trocado pelo padre, resolve tentar conquistar Cigana novamente. Ela, porém, não dá bola para ele. Para se vingar, ele contrata um amigo para causar uma confusão em uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Memórias de um sargento de milicias
  • Memorias de um Sargento de Milicias
  • Memorias de um sargento de milicias
  • Memórias de um Sargento de Milícias
  • Memorias de um sargento de milicias
  • Memorias de um sargento de milicias
  • Memórias de Um Sargento de Milícias
  • Memorias de um sargento de milicias

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!