Medicina legal

Páginas: 35 (8738 palavras) Publicado: 25 de novembro de 2013
Curso apostilado

MEDICINA LEGAL
AULA 05 – SEXOLOGIA FORENSE & PSICOANÁLISE FORENSE

1

MYTHOS | Prof. Ms. Valter Barros Moura – CRP 5701049-50

CONCEITO GERAL
Qual é a importância de se estudar Sexologia, seja no curso de Direito, Psicologia ou
quaisquer outras áreas? Muitos são os motivos que poderiam fazer parte de uma lista de
justificativas. Contudo, creio que a mais relevanteseria a de se compreender e obter maiores
conhecimentos sobre a sexualidade humana como, também, abandonar certos mitos que
circundam a vida sexual, conhecer os próprios valores e melhorar o prazer sexual, prevenir-se
das infecções sexualmente transmissíveis, saber como evitar gravidez indesejável, reconhecer
e vencer os problemas sexuais que afetam a vida conjugal, melhorar a auto-estima e,também,
no caso das formações profissionais, agregar novos pontos de vista e ampliar os olhares para
essa questão.
Sei que há muito interesse pelo tema, provavelmente porque o sexo enquanto assunto
e prática, ainda esteja envolto por uma áurea de segredo, mistério e tabus que causam
constrangimentos nas pessoas e ainda é tido como um tema privativo que deva ser somente
tratado sigilosamente.Contudo, no século XXI ele está no ar, nas ruas, nas revistas e nos
programas de TV, apresentando-se à sociedade sob todas as formas e finalidades, algumas
sutis e românticas e outras nem tanto, ao contrário mostram-se muito grosseiras e grotescas.
Como o tema sexo ainda deixa os indivíduos “mexidos” e nos traz tantas
conseqüências, é necessária uma reflexão laboriosa sobre ele. Penso que énecessário estudálo sob os mais variados enfoques, pois somente assim será possível compreendermos mais
esse assunto e exercer nossa sexualidade de forma saudável. Sexo é uma das coisas mais
importantes na vida das pessoas. É plenamente possível ter uma vida feliz sem sexo, e para
conseguir isso também é preciso, antes de tudo, conhecer o assunto e daí a importância de
estudar sexologia.
O mundocontemporâneo e pós-moderno não contempla mais espaço para se
alimentar tabus e mitos sexuais impostos pelas gerações de outrora, seja como resultado de
uma educação familiar ou institucional repressora ou por normas de conduta impostas por
instituições religiosas ou governos tiranos, os quais ditavam regras sempre baseados em
informações sem nenhum fundamento científico.
Porém, não me cabeapoiar a crença de promover que no sexo tudo é normal como
ocorre atualmente. Isso não se trata de uma atitude retrógrada de minha parte, ao contrário.
Trata-se de não se banalizar o sexo, o que seria, no mínimo, um comportamento irresponsável
e repreensível porque a irresponsabilidade perante a atitude sexual é a maior causa da
disseminação das infecções sexualmente transmissíveis egravidezes indesejáveis. Aliás, a
sexologia forense estuda as ocorrências médico-legais relativas à gravidez, ao aborto, bem
como ao parto, ao puerpério, ao infanticídio, à exclusão da paternidade entre outras questões
referentes à reprodução humana.

2

Também se refere a uma parte da medicina legal que estuda os problemas médicolegais relacionados ao sexo, dividindo-se em capítulos os quais sãoabordados aspectos
específicos, como a Erotologia forense; a Obstetrícia forense e a Himenologia forense. Por
tudo isso, antes de adentrarmos mais profundamente nessa abordagem, vamos rever alguns
conceitos e definições sobre os tipos de identificação sexual.

MYTHOS | Prof. Ms. Valter Barros Moura – CRP 5701049-50

TIPOS DE IDENTIFICAÇÃO SEXUAL
Como já vimos na aula anterior, sobreIdentidade e Identificação, o sexo de um
indivíduo é o produto ou a soma de vários “sexos”, ou seja, deve ser encarado sob diferentes
ângulos. Portanto, temos:


Sexo Genético – Sexo Gonádico



Sexo Somático – Sexo Legal



Sexo de Criação – Sexo Psicossocial

Sexo genético – É determinado por nossa herança genética ou cromossômica.
Normalmente o ser humano é formado por 23 pares de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Medicina legal
  • Medicina legal
  • Medicina legal
  • Medicina legal
  • Medicina Legal
  • Medicina Legal
  • Medicina legal
  • Medicina legal

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!