Material Didático sobre a Balaiada

Páginas: 19 (4581 palavras) Publicado: 13 de outubro de 2013





































Danielly Thays Campos
Emilly Barros Barbosa
O Contexto Social do Período Regencial:
O período regencial foi um período da história brasileira entremeado de conflitos e revoltas, com rebeliões regionais que sedesenhavam de acordo com a localidade e com o objetivo ideológico da revolta.
Dentre essas rebeliões estão a Sabinada, na Bahia (1837-1838), a Cabanagem, no Pará (1835-1840) e a Balaiada, no Maranhão (1838-1841).
O período regencial durou de 1831 a 1840, se iniciou com a abdicação de D.Pedro I em prol de seu filho, que no período tinha apenas cinco anos de idade e sendo assim, não pode governar opaís. De acordo com a constituição, em uma situação dessas dever-se-ia elegerem regentes através da assembléia geral.

Homens em campo de batalha no período regencial.
Esses conflitos se acentuam no momento de construção do estado nacional, o qual tem como foco de reflexo as estruturas regionais. Assim no Maranhão ocorrem conflitos gerados por essa mesma estrutura. A esses fatores soma-se ocrescimento das divergências entre os interesses provinciais de elites que visam se efetivarem enquanto classe dominante.
Mais, os atos revoltosos não se focalizaram somente no período regencial, estiveram presentes em toda a conjuntura política do Brasil, da Colônia a República, com conflitos que visavam o domínio das vilas e capitanias por parte das elites locais e regionais, visando maiorrepresentatividade.



Economia:
Mesmo em uma situação de ar superior, os proprietários brasileiros não tinham o domínio completo sobre seus negócios, e a almejada situação de sucesso econômico esperado após a independência e a abdicação de D. Pedro I não se efetivou, pois tais negócios eram controlados pelos portugueses e as exportações e importações eram controladas pelos ingleses desde os acordos de1810.
Os agricultores brasileiros eram sufocados pela atuação dos ingleses no comércio, com a imposição de altos impostos e o encarecimento do escravo africano e nesse quadro havia ainda a insatisfação dos portugueses que haviam sido colocados em segundo plano na economia.
A vida do escravo também se altera no contexto das pressões exercidas pelo poder Britânico em cessar o tráfico, pressõesessas que irritaram o poder central e se estenderam pelo período regencial, como pré-requisito para o reconhecimento da independência do Brasil pela Inglaterra, essa situação alteraria todo o braço ativo na produção no Brasil, de base escravocrata.
A situação do Maranhão em relação à escravatura era peculiar em relação ao resto do nordeste açucareiro, o qual tinha sua produção de base escravocrata, eo Maranhão, no entanto só fez uso da à escravatura a partir da segunda metade do século XVIII. A produção maranhense era baseada no cultivo do arroz e principalmente na do algodão, sendo este último responsável por 75% do valor das exportações.
As vésperas da independência o Maranhão já tinha uma alta proporção de escravos e o trafico transatlântico iniciado pela Companhia Geral do Estado doGrão-Pará e Maranhão tentava fomentar a necessidade por esses escravos e implementar a economia maranhense que então definhava, pois a Companhia investiu com sucesso nas plantações de algodão. Porém há uma queda no preço do algodão a partir de 1815.
Gerou-se uma crise na economia e se estruturou o movimento pela independência contra os portugueses que eram considerados opressores, num contexto emque os produtores maranhenses deviam muito a esses portugueses, pois estes haviam financiado a sua expansão e esse ideal de repulsa aos portugueses era uma forma de se livrar do pagamento das altas dívidas.
A agricultura de exportação se concentrava ao redor do Golfão Maranhense por motivos ecológicos propícios ao plantio e pela facilidade de transporte (este executado principalmente pelo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Sobre portifolio a importancia do material didatico
  • Análise de materiais didáticos e gramáticas sobre classe de palavras
  • UMA REFLEXÃO SOBRE A PRODUÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO PARA EAD.
  • Desenvolvimento de Material Didático Sobre Segurança no Windows 2000.
  • Materiais didáticos
  • Materiais didaticos
  • Materiais didaticos
  • Materiais didáticos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!