Matemática financeira

Páginas: 5 (1229 palavras) Publicado: 9 de outubro de 2012
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
ciências contábeis móduLO 2

maquelen antoniolli

TAXAS DE JUROS

Veranópolis
2010

maquelen antoniolli

TAXAS DE JUROSTrabalho apresentado ao Curso Ciências Contábeis Módulo 1 da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina .

Orientador: Profª. Eliane Maria de Oliveira Araman

Veranópolis
2010

sumário
INTRODUÇÃO 3

DESENVOLVIMENTO 4

CONCLUSÃO 7

REFERÊNCIAS 8




* INTRODUÇÃO

Este trabalho apresenta algunsconhecimentos necessários e importantes a respeito das taxas de juros em diversos setores do mercado, como vai se mostrar em uma pesquisa feita. A falta de conhecimento afeta em algumas vezes o consumidor e a sua influência no dia-a-dia perante as negociações.




Os juros existem porque há uma diferença entre receber uma quantia hoje recebe-la no futuro. Postergar um pagamento por umcerto tempo envolve um sacrifício, o qual deve ser pago mediante uma recompensa definida pelos juros. Desta forma, são os juros que efetivamente induzem o adiamento do consumo, permitindo a formação de poupanças e de novos investimentos na economia. As taxas de juros devem ser eficientes de maneira a remunerar:
a) O risco envolvido na operação(empréstimo ou aplicação), representado genericamentepela incerteza com relação ao futuro;
b) A perda do poder de compra do capital motivada pela inflação.
c) O capital emprestado/aplicado. Os juros devem gerar um lucro (ou ganho) ao proprietário do capital como forma de compensar a sua privação por determinado período de tempo.
Os juros portanto nada mais são do que uma importância cobrada por unidade de tempo, pelo empréstimo dedinheiro geralmente expressa como porcentagem da soma emprestada, é o rendimento do capital aplicado.
Num mundo disparado como o de hoje, o conhecimento de ontem já esta atrasado para o dia de hoje. As ilusões que ás vezes temos em relação as taxas de juros, seja de aplicações monetárias ou no que diz respeito a financiamentos e até a simples aquisição de eletrodomésticos e veículos.
O assuntoinerente a taxas de juros financeiras está a todo momento em destaque nos mais diversos meios de comunicação. Mas até onde se vale a pena fazer negociações a longo prazo, portanto é chegado o momento de se dar um passo além: é preciso pesquisar e se aprofundar nos conhecimentos para se discutir as melhores formas de se fazer algo.
Em uma pesquisa feita descobrimos as oscilações das taxas dejuros. Vejamos no que diz respeito aos imóveis: encontramos taxas que variam em 4,5% ao ano e taxas que podem chegar a 18,9% ao ano, dependendo do valor do imóvel e renda do mutuário. Para os imóveis uma boa saída para quem quiser adquirir a sua primeira casa é o que o governo nos oferece através do plano Minha Casa Minha Vida na instituição da Caixa Econômica Federal, aonde além de ter taxas dejuros atraentes podemos utilizar nosso fundo de garantia como parte de uma possível amortização ou até mesmo a entrada no imóvel.
Já nos automóveis as taxas podem variar de 0% ao mês para veículo novo com 50% de entrada e saldo em vinte e quatro vezes. No veículo novo raramente as taxas passam de 2% ao mês, mas tudo isso claro, dependendo muito do prazo a ser financiado. E para veículos usadosas taxas partem de 0,79% ao mês e podem chegar a 4,9% ao mês, dependendo do ano do veículo e do prazo a ser financiado.
Veja esta grande diferença no que diz respeito aos veículos, talvez esta seja a grande resposta para o aumento da venda dos veículos novos e a facilidade de aquisição dos mesmos.
Nos eletrodomésticos temos taxas de juros que iniciam de 0% ao mês para parcelamento em doze...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Matematica Financeira
  • matematica financeira
  • Matemática Financeira
  • Matemática financeira
  • Matematica financeira
  • matematica financeira
  • Matemática Financeira
  • Matemática Financeira

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!