Marcadores Discursivos

Páginas: 7 (1647 palavras) Publicado: 27 de julho de 2015
SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO 03
2. MARCADORES DISCURSIVOS 04
3. METODOLOGIA 07
4. CONCLUSÃO 11
5. BIBLIOGRAFIA 12

1. INTRODUÇÃO




O presente trabalho visa a analisar os marcadores discursivos, com ênfase nos sequenciadores e, ainda, nos de natureza verbal (ou linguística). Deparamo-nos, nesse ponto, com a dificuldade de classificação dos MDs e, principalmente, com a falta de uma nomenclaturaconsensual. Optamos por, então, selecionar os aspectos comuns aos autores estudados, para que a análise atenda aos diferentes enfoques por que os marcadores são passíveis de serem observados.
Não se pode deixar de lembrar que a presente análise descarta os marcadores não-linguísticos ou não-verbais (a saber: o olhar, o riso, a expressão corporal), embora seja reconhecida a sua importância na interaçãoconversacional. Há, ainda, segundo Marcuschi (1987), os marcadores supra-segmentais, que são linguísticos, mas não de caráter verbal, como as pausas e o tom de voz.
Esclarecidas as condições e limitações da apreciação, pode-se chegar a uma definição mais precisa do nosso objeto de estudo. Os MDs atuam no nível do discurso, estabelecendo algum tipo de relação entre unidades textuais e/ou entre osinterlocutores. Para tanto, podem ser produzidos tanto pelo ouvinte quanto pelo falante. Esses marcadores asseguram a coesão do encadeamento do texto, falado ou escrito. Aqui cabe uma observação: Risso, Silva e Urbano (1996, p. 404), os autores aqui mais prestigiados, optam por nomear os marcadores de discursivos e não de conversacionais, sendo esta a forma mais corrente e aceita entre os linguistasbrasileiros. Os estudiosos reconhecem “nela [a forma marcadores conversacionais] uma limitação, por sugerir, de forma inevitável e inadequada, um comprometimento exclusivo com a língua falada e, dentro dessa modalidade, com um gênero específico, que é a conversação”.
Para serem enquadrados na ampla categoria que é a dos MDs, as ocorrências foram analisadas, por Risso, Silva e Urbano (1996, p.405), sob as seguintes variáveis, para as quais julgamos não haver necessidade de maiores desdobramentos:

1) padrão de ocorrência;
2) articulação de segmentos do discurso;
3) orientação da articulação;
4) relação com o conteúdo proposicional;
5) transparência semântica;
6) apresentação formal;
7) relação sintática com a estrutura gramatical da oração;
8) demarcação prosódica;
9) autonomiacomunicativa;
10) massa fônica.

Cabe salientar a orientação da articulação como sendo o divisor de águas dos dois grandes subconjuntos em que o capítulo Marcadores Discursivos da Gramática do português culto falado no Brasil separa o nosso objeto de estudo: os Marcadores discursivos basicamente sequenciadores e os Marcadores discursivos basicamente interacionais. Aqui, como já dito acima, daremos especialatenção aos sequenciadores, que – vale dizer – não se opõem aos interacionais, mas se interrelacionam: quando o foco deixa de incidir no eixo da interação, há maior projeção da articulação textual, a articulação sequenciadora.

2. ANÁLISE DO CORPUS




Observamos que no corpus selecionado não há muitas ocorrências de marcadores discursivos sequenciadores, talvez por se tratar de um eventoconversacional forjado: uma entrevista. Imaginamos que, por ser um diálogo em que a hierarquia é bem estabelecida, a Locutora 2 não sente necessidade de interagir todo o tempo com o entrevistador. Clarice, a protagonista do diálogo, tem sempre a preferência da fala, tornando-se desnecessária a preocupação com a manutenção do turno. Sem deixar de mencionar o fato de ser uma entrevista televisionada, o quenaturalmente cria uma maior preocupação com a norma considerada culta, que prega o corte dos excessos (os bordões e as repetições, por exemplo). Dessa forma, a emissão de fáticos é – imaginamos – controlada, como acontece na transcrição jornalística, por exemplo.
Os fáticos, que podem ser incluídos nos marcadores discursivos, são de grande importância ao texto falado. São, para Dino Preti (2009,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O processo de gramaticalização do locativo aí e o seu uso como marcador discursivo na oralidade
  • genero discursivo
  • Marcadores moleculares
  • Marcadores Tumorais
  • Gênero discursivos
  • Marcadores e conetores
  • Marcadores tumorais
  • Marcadores Moleculares

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!