Mão de obra e emprego (inserção de trabalhadores no mercado formal em são paulo

Páginas: 9 (2164 palavras) Publicado: 30 de setembro de 2012
[pic]
FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUAQUECETUBA - SP






ADEMILSON DIAS LOPES – RA 1022076
ANA VLÁDIA – RA 1022075
EDNAN JOSÉ DE SOUZA ALMEIDA – RA 1022079
JOSÉ CÍCERO LIMA DA SILVA – R.A 1112086
MARIA APARECIDA DE MOURA MARINS-RA 1022052



MÃO DE OBRA E EMPREGO:
Inserção dos trabalhadores no mercado formal em São Paulo





ITAQUAQUECETUBA - SP
Novembro - 2011INTRODUÇÃO


Nas sociedades modernas a geração de empregos em quantidade e qualidade adequadas é um objetivo em si mesmo, essencial para a manutenção da ordem democrática. O acesso ao trabalho digno, que é um direito do cidadão, no caso do Brasil, garantido explicitamente na Constituição de 1988, representa a principal forma de inserção do indivíduo na sociedade,pois é através da remuneração do trabalho, que a maioria das pessoas aufere sua renda, consome bens e serviços e adquire reconhecimento social.
As dificuldades de busca de qualificação da mão de obra e a (re) inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho em geral, e sobretudo, no mercado de trabalho formal é uma problemática social que, no século XXI, vem ganhando destaque na análiseeconômica e social quanto ao seu vínculo social na sociedade formal no Brasil.
Para Keynes (2002, p. 231) “Quando o gasto em consumo e investimento é insuficiente para manter o pleno emprego, o estado deve aumentar o fluxo de renda por meio de gastos financeiros e por déficit orçamentário”. Em contraponto, Freitas (12/09/11, p.4) afirma que “os investimentos com educação sejam intensificadospara que o crescimento da população em idade ativa resulte em expansão de mão de obra especializada e que os governos e empresas precisam se esforçar para criar mais empregos”.
Neste âmbito, a intervenção do poder público na condução das políticas públicas de mão de obra e emprego têm importância fundamental, principalmente quando as mediações e intermediações entre trabalhadores e órgãosempregadores, podem possibilitar condições necessárias para minimizar as dificuldades encontradas pelos trabalhadores no processo de (re) inserção ao emprego.


1. JUSTIFICATIVA


Para Genoino apud Moura (1998, p.129),


A crise de emprego em nosso tempo vem proporcionando, também, o questionamento de um dos valores fundamentais das sociedades modernas. Estas sociedades estãoassentadas sobre a ética do trabalho. O trabalho representa a independência individual, as rendas das pessoas e o seu status social. Mas a carência de emprego e as estafantes jornadas de trabalho com todas as suas decorrências psicológicas e sociais, são fatores que instigam o questionamento do valor-trabalho.


Segundo Keynes, “para combater os efeitos do desemprego geralmente são colocadasem prática e em momentos de distúrbios sócio-político-econômicos as Políticas Públicas de Emprego e mão de obra”. Estas apresentam- se em dois formatos diferenciados:
1. “Políticas Públicas Passivas” caracterizam-se como ações que visam reduzir e/ou neutralizar os efeitos “nocivos” do desemprego, correspondendo principalmente às indenizações de salário-desemprego e às aposentadoriasantecipadas, e,
2. “Políticas Públicas Ativas” que, por sua vez, correspondem aos programas de formação profissional e políticas de promoção de emprego, tendo como objetivo diminuir o fenômeno do desemprego criando condições de acesso para os trabalhadores inserirem-se no mercado de trabalho formal.
A Organização Internacional do Trabalho (OIT) recomenda as “ações de políticapúblicas de emprego”, essa instituição orienta a organização de um sistema público de emprego capaz de propiciar condições para a efetiva inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho.
As ações pioneiras para combater o desemprego através de um serviço público e gratuito de emprego - como prevê a Convenção n.º 88 da OIT de 09/07/1948 - as quais passam a ser “implementadas a partir dos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • falta de mao de obra no mercado
  • Código de obras de São Paulo
  • Mercado Municipal de São Paulo
  • Mercado municipal de são paulo
  • mercado de trabalho, mercado de Mao de obra. recrutamento de pessoas
  • mercado da cozinha italiana em são paulo
  • A luta do trabalhador: da mão-de-obra ao capital humano!
  • Trabalho, emprego e empregabilidade: abordagem da mão-de-obra e oferta de emprego no município de luziânia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!