Luxação conênita do quadril

Páginas: 13 (3043 palavras) Publicado: 29 de abril de 2013
4

1. INTRODUÇÃO
A luxação (ou displasia) congênita do quadril (LCQ) é consecutiva ao desenvolvimento anormal de um ou mais elementos que formam a articulação do quadril: cabeça do fêmur, acetábulo ou tecidos moles, com inclusão da cápsula, que cercam a articulação. Por outro lado, a luxação pode ser devida também ao excesso de mobilidade das articulações. O tratamento do quadril instável dolactente é tarefa que cabe ao cirurgião ortopédico. O papel do fisioterapeuta refere-se à descoberta da luxação do quadril e à ajuda aos pais, para que estes entendam a situação e aprendam a aplicar os aparelhos para a contenção. Depois de qualquer período de imobilização, o papel do fisioterapeuta consiste principalmente na realização de exercícios e no treinamento da motricidade, a fim de mantera flexibilidade das articulações e dos tecidos moles dos membros inferiores, assim como o controle eficiente da locomoção e de outros atos motores (SHEPHERD, 1995).

5 2. REFERENCIAL TEÓRICO

2.1 CONCEITO

Uma luxação significa que as estruturas ósseas perderam o contato uma com a outra, e o termo congênita quer dizer que o indivíduo nasceu com essa patologia. Na luxação do quadril o fêmurperde o contato com o acetábulo que é a cavidade a qual ele se articula ocasionando uma frouxidão ligamentar o que pode ser uma das causas da patologia e também pode estar associada à displasia acetabular. Caso essa patologia não seja diagnosticada precocemente ou tratada inadequadamente o paciente terá um defeito físico permanente (CRISTINA et al, 2008). Segundo Shepherd (1995), quando o quadrilpermanece luxado, os músculos psoas, adutor e os da face posterior da coxa sofrem encurtamento; finalmente, a configuração da cabeça do fêmur se modifica, tornando-se achatada.

2.2 ETIOLOGIA

A luxação congênita do quadril é produzida pelo deslocamento prolongado da cabeça femoral em relação ao acetábulo. Na maioria dos casos, entretanto, na hora do nascimento, o quadril é luxável. Isto é, oquadril não está luxado, mas aliando-se a frouxidão capsular e ligamentar à má posição intra-uterina forçada, é possível a subluxação e até a luxação (HEBERT E XAVIER, 2004). Alguns dos fatores que podem levar a esse tipo de luxação está relacionado ao: 1. Fator genético: Quando existe uma flacidez ligamentar predisponente. 2. Fator hormonal: Quando há liberação do hormônio relaxina

pelo útero,em resposta à presença de progesterona e estrogênio na circulação fetal. 3. Fator mecânico: Causado pelo posicionamento intra-uterino ou nascimento de nádegas (FILHO, 2008).

6 2.3 INCIDÊNCIA

A incidência é maior em mulheres numa proporção de 8 mulheres para 1 homem, o que pode estar associado a fatores hormonais que levam a uma frouxidão ligamentar (SHEPHERD, 1995). A apresentação pélvicana hora do parto aumenta a probabilidade de luxação em mais de 14 vezes no lactente a termo. Nessa posição, o fêmur do feto pode ser forçado para fora do acetábulo, o que predispõe a criança a nascer com o quadril displásico, instável ou luxado (HEBERT E XAVIER, 2004). Ainda de acordo com Hebert e Xavier (2004), o quadril esquerdo em geral é o mais gravemente atingido nos casos bilaterais. Porvezes, o esquerdo está luxado e o direito é normal, ou está subluxado ou instável, mas geralmente é displásico. Isso acontece porque há uma interação entre a posição fetal e a compressão extra-uterina. Nessa posição, a coxa esquerda é mantida pela coluna lombar manter na e isso faz com que haja uma maior probabilidade de se manter mais tempo aduzida, tornando-se luxada.

2.4 DIAGNÓSTICO

SegundoShepherd (1995), deve-se fazer uma avaliação minuciosa no recém - nascido para que possa se ter um diagnóstico precoce, quanto mais cedo é feito o diagnóstico melhor será o prognóstico da criança. Dois exames permitem a detecção da instabilidade do quadril: o teste de Barlow e a manobra de Ortolani, onde o lactente é colocado em decúbito dorsal sobre a mesa de exame, com o joelhos mantidos em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Luxação congenita quadril
  • LUXAÇÃO DE QUADRIL CONGÊNITA
  • luxação congenita do quadril
  • Luxação
  • luxação
  • Luxação
  • luxação
  • Luxação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!