Livro o tronco do ipê

Páginas: 8 (1811 palavras) Publicado: 22 de maio de 2012
José de Alencar

O Tronco do Ipê

O Tronco do Ipê, narra a história de um amor envolvido em mistérios, à sombra de um crime. A obra retrata também a decadência da região do Café no Rio de Janeiro do século XIX.
Conta a história envolvida instigantemente pelo tronco do Ipê, que se passa na fazenda Nossa Senhora do Boqueirão, interior fluminense, onde é apresentada uma faceta daproblemática da sociedade rural na década de 1850.

* Um velho tronco de ipê, outrora frondoso, representa a decadência da fazenda. Bem próximo, numa cabana, mora o negro Benedito, espécie de feiticeiro, que guarda o segredo da família.  
O jovem Mário suspeita que seu pai foi assassinado e vive oprimido por esse pensamento. Segundo consta, seu avó era dono dafazenda Nossa Senhora do Boqueirão, onde vivia com o filho José de Freitas e sua nora e neto (Mário). Viúvo, o velho torna a casar-se com uma mulher bem mais nova, D. Alina, e esta tece intrigas que provocam atritos entre José de Freitas e seu pai; intrigas essas que levam o pai a expulsá-los da fazenda (filho/José de Freitas, esposa/Francisca e neto/Mário). Quando adoece, o velho pede ao escravoBenedito que chame o filho José, que passa a visitá-lo às escondidas para que a madrasta não perceba. Durante uma destas visitas, José de Freitas - pai de Mário - morre de maneira suspeita afogado no “Boqueirão”, exatamente em 15 de janeiro de 1839. Com o choque da notícia da morte trágica do filho, o velho não resiste e também morre.
 Quando se faz o levantamento dos bens deixados pelo avô,descobre-se que todos estão hipotecados a um amigo do pai de Mário, que passa a ser o novo proprietário da fazenda. O surpreendente fato levanta suspeitas de que o pai de Mário teria sido assassinado pelo atual dono da fazenda, antigo amigo e agora  “Barão da Espera” – pai da bela Alice, com a qual Mário cresceu junto e por quem tem um carinho especial. Além disso, as suspeitas de Mário ainda se fortalecempela atitude paternalista do Barão da Espera, que praticamente sustenta ele e sua mãe, como se quisesse acalmar a consciência por um ato que o condenava em seu passado.
 Após os esclarecimentos sobre o passado das personagens, a história volta para o ano de 1850, onde Mário ainda adolescente, salva Alice de morrer afogada no Boqueirão, num ato heróico com a ajuda do velho e fiel escravo, paiBenedito. No entanto, continua a suspeitar do pai da moça; vai estudar na corte, custeado pelo Barão, de onde regressa sete anos depois, formado engenheiro, numa véspera de Natal. E, em meio às tradicionais e costumeiras festividades de final de ano da fazenda, sucedem-se vários desentendimentos entre Mário e Alice, porque, apesar do amor que sentem, pesa sobre Mário a suspeita de casar-se com a filhado possível assassino de seu pai.
O Barão, então, oferece a mão de sua filha em casamento à Mário.
Mário, com toda este sofrimento por desconfiar do pai de Alice, envia-lhe uma carta, relatando que não aceitaria tal proposta. Mário então resolve ir embora e abandonar a Fazenda do Boqueirão, para não lidar mais com esta agonia. Ao ir embora, encontra com Benedito no caminho, e Benedito entãolhe conta toda a verdade: Joaquim não matou o pai de Mário, ele foi tragado pelas águas do Boqueirão e está enterrado junto ao tronco do ipê.
Mário contente com esta notícia, volta para a Fazenda, e no caminho se depara com o Barão tentando suicídio, e o salva. Toda a confusão é explicada, e Mário então, reconcilia-se com a vida. Tudo se esclarece e Mário e Alice podem se casar, mudando-se emseguida para a corte e abandonando, conseqüentemente, a fazenda Nossa Senhora do Boqueirão. E, às margens do rio Paraíba, um “nacionalista” Ipê, outrora frondoso, em cujo tronco encontram-se sepultadas as vítimas do Boqueirão, marca o abandono e a ação do tempo naquele pedacinho de Brasil, deixado aos cuidados da própria natureza do qual faz parte.
 
* É importante destacar que O Tronco...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • o tronco do ipe
  • Tronco do Ipê
  • Tronco do Ipê
  • O TRONCO DO IPE
  • O Tronco do Ipê
  • analise O tronco do ipê
  • Resumo tronco do ipe
  • Ipe

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!