Literatura portuguesa - a questão coimbrã

Páginas: 7 (1606 palavras) Publicado: 19 de maio de 2012
“A Questão Coimbrã”
Antero de Quental designa esta época como a “famosa Questão Literária ou a Questão de Coimbra”. Esta se alastrou de uma forma muito rápida em cartas, poesias, textos, entre outros, no entanto, algumas das ideias não foram bem aceites, havendo um duelo à espada entre Antero de Quental e Ramalho Ortigão. A Questão Coimbrã é “uma luta entre dois romantismos”, cada um com as suascaracterísticas. Da geração coimbrã nasce a “Geração de 70”, talvez a com maior brilho da história literária moderna.
2. O Realismo surge em meio ao fracasso da Revolução Francesa e de seus ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade. A sociedade se dividia entre a classe operária e a burguesia. Logo mais tarde, em 1848, os comunistas Marx e Engels publicam o Manifesto que faz apologias àclasse operária. Uma realidade oposta ao que a sociedade tinha vivido até aquele momento surgia com o progresso tecnológico: o avanço da energia elétrica, as novas máquinas que facilitavam a vida, como o carro, por exemplo. Entre as correntes filosóficas, destacam-se: o Positivismo, o Determinismo, o Evolucionismo e o Marxismo. São características desse período: a reprodução da realidade observada; aobjetividade no compromisso com a verdade (o autor é imparcial), personagens baseadas em indivíduos comuns (não há idealização da figura humana); as condições sociais e culturais das personagens são expostas; lei da causalidade (toda ação tem uma reação); linguagem de fácil entendimento; contemporaneidade (exposição do presente) e a preocupação em mostrar personagens nos aspectos reais, até mesmode miséria (não há idealização da realidade).
3. A literatura realista surge na França com a publicação de Madame Bovary de Gustave Flaubert, e no Brasil com Memórias póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis, em 1881. As características da literatura realista se contrapõem com as românticas. Os cenários passaram a ser urbanos e o ambiente social passou a ser valorizado ao invés do natural.
Oamor e o casamento, os quais eram elementos de felicidade no Romantismo, transformaram-se em convenções sociais de aparência. As personagens criadas foram baseadas em pessoas comuns encontradas no cotidiano dos escritores, com suas obrigações diárias condicionadas a fatores de raça, de clima, de classe social.
4. Célebre poeta anticlerical português nascido em Freixo-de-Espada-à-Cinta,Trás-os-Montes, Portugal, de sólida influência francesa e que obteve em suas sátiras efeitos de caricatura que intensificaram a retórica de seus versos. De família rica e severamente católica, freqüentou a Faculdade de Teologia (1866-1868) que abandonou para seguir para a Universidade de Coimbra onde se formou em Direito (1868-1873) e passou a freqüentar ambientes de intelectuais e políticos. Entrou emcontato com os intelectuais do Cenáculo e colaborou na revista Lanterna Mágica (1875). Sua primeira publicação foi Mysticae nuptiae (1866), seguida de A morte de D. João (1874) e a coleção de poemas A musa em férias (1879). Foi secretário dos governos de Angra e Viana, filiou-se no Partido Progressista, monárquico, que estava na oposição (1879), elegeu-se deputado pelo círculo de Quelimane, Moçambique(1880) e representou o país em Berna. Ingressou no grupo Vencidos da Vida (1888), de que faziam parte Eça de Queirós e Oliveira Martins, Morreu em Lisboa, deixando como sua obra mais conhecida, A velhice do Padre Eterno (1875), uma sátira anticlerical de contundente humor e de aspecto caricaturista. Após a sua morte, surgiu Horas de Combate (1924), reunindo os seus discursos políticos.
EXCERTO DOPOEMA “AOS SIMPLES” Guerra Junqueiro, A velhice do Padre Eterno. –
Minha mãe, minha mãe! ai que saudade imensa,
Do tempo em que ajoelhava, orando, ao pé de ti.
Caía mansa a noite; e andorinhas aos pares
Cruzavam-se voando em torno dos seus lares,
Suspensos do beiral da casa onde eu nasci.
Era a hora em que já sobre o feno das eiras
Dormia quieto e manso o impávido lebréu.
Vinham-nos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Questão Coimbrã
  • questão coimbrã
  • Questao coimbra
  • Questao Coimbra
  • Questão coimbrã
  • Literatura Portuguesa
  • Literatura portuguesa
  • Literatura portuguesa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!