Literatura portuguesa bento teixeira

Páginas: 8 (1804 palavras) Publicado: 29 de novembro de 2014
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO


FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS













Breve análise do poeta Bento Teixeira


Trabalho elaborado para obtenção de nota e conclusão da disciplina literatura portuguesa I da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.



São Paulo
2014

ANÁLISE
Este trabalho tem como objetivoanalisar algumas características de Bento Teixeira. Tendo em vista o momento histórico da sua obra prosopopeia, deter-me ei em alguns aspectos do autor e da obra como: o momento histórico, a importância para a literatura brasileira, e também comparações com outras obras do mesmo gênero em que o poeta baseou-se para fazer a sua.
Primeiramente é importante situar o momento histórico daobra, pois se trata de uma obra do período quinhentista e seiscentista a qual a história detém muita importância. O Prosopopeia foi escrito em 1601 por Bento Teixeira e conta, de forma muito idealizada, os feitos da família Albuquerque, principalmente, os de Jorge d’Albuquerque Coelho. Nesta época, o autor de maior importância era Luís Vaz de Camões autor de “Os Lusíadas” considerada a epopeiaportuguesa por excelência. Então, para muitos críticos do século 20, como José Verissimo, a obra é vista como uma simples imitação dos Lusíadas sem nenhuma originalidade como mostra o trecho a seguir:
“poema de noventa e quatro oitavas, em verso endecassílabo, sem divisão de cantos, nem numeração de estrofes, cheio de reminiscências, imitações, arremedos e paródias dos Lusíadas. Não tem propriamenteação, e a prosopopeia de onde tira o nome está numa fala de Proteu, profetizando post facto, os feitos e a fortuna, exageradamente idealizados, dos Albuquerque, particularmente de Jorge, o terceiro donatário de Pernambuco, ao qual é consagrado”. (G. Amaral p. 195)

Apesar das duras críticas feitas por Veríssimo, numa visão pejorativa do poema, o Prosopopeia pode ser visto não como umaobra que tem importância apenas como marco inicial da literatura brasileira, mas de uma grande obra que de sua época. Um dos pontos que contradiz com o argumento de Veríssimo é que se pode observar nas entre linhas do poema que Bento Teixeira é contra a perseguição aos judeus pelos reis Felipe I e II, porém, não podendo expressar-se diretamente, indiretamente no seu poema nos mostra através de umalinguagem rústica a sua opinião, pois, nessa época, a inquisição censurava qualquer obra que colocasse em risco o cristianismo, porém, obras que não expressasse diretamente críticas em relação à fé cristã eram liberadas, como explica Guilherme Amaral Luz baseando-se nas ideias de Lúcia Costigan no trecho a seguir:

“A hipótese é que Prosopopeia, ainda que à revelia das “verdadeiras” inclinaçõespolíticas e religiosas de Bento Teixeira, submeteu-se aos constrangimentos dogmáticos da coroa e da Igreja. Desse modo, a rusticidade ajudaria a convencer as autoridades que a obra era, de fato, honesta. Esta leitura parece ter sido a dos censores da edição, especialmente o da Inquisição. Se, por um lado, tais censores podem ter se enganado quanto às supostas intenções verdadeiras de BentoTeixeira, por outro, eles certamente sabiam o que estavam fazendo quando autorizaram a circulação do texto impresso. Assim, temos que levar em conta o caráter preventivo, e não punitivo, da censura inquisitorial. A preocupação do Santo Ofício, neste caso, é mais com as possíveis leituras do texto do que com suas intenções “subterrâneas”. Controle de leitura e não de “autoria” é o que faz a censura. Senesta economia escapam mensagens subliminares de resistência com interesse especial para os historiadores do futuro, isto não importa ou simplesmente não está no horizonte da Inquisição. Importa-lhe, sim, fornecer aos leitores da época um texto que seja lido como reforço de valores aos quais se busca adesão, com o mínimo de risco para a Santa Igreja.” (G. Amaral p. 206)


Quanto à...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Prosopopéia de bento teixeira
  • Análise: Prosopopeia de Bento Teixeira
  • Literatura Portuguesa
  • Literatura portuguesa
  • Literatura portuguesa
  • literatura Portuguesa
  • Literatura Portuguesa
  • Literatura Portuguesa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!