LINFADENITE CASEOSA EM CAPRINOS

Páginas: 9 (2040 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014

índice


índice 1
Introdução 2
Sintomas 3
Transmissão 4
Patogenia 5
Diagnóstico 6
Controle e prevenção 7
Abertura dos abscessos 9
Considerações finais 11
Referências bibliográficas 12














1
Introdução

A Linfadenite Caseosa, também conhecida como “Mal do caroço”, é considerada uma doença crônica, debilitante e infecto-contagiosa, de distribuiçãocosmopolita, causada por uma bactéria, denominada Corynebacterium pseudotuberculosis. Acomete caprinos e ovinos, sendo uma das grandes causas de prejuízo para a exploração dessas espécies. Caracteriza-se pela formação de abscessos contendo pus de cor amarelo-esverdeado e consistência tipo queijo coalho.
A doença apresenta-se em duas formas a superficial e a visceral. Os abscessos localizam-se,inicialmente, nos linfonodos superficiais, podendo ser na região da mandíbula, abaixo da orelha, na escápula, no crural, e na região mamária. Apresenta-se, também, nos gânglios internos (mediastínicos, torácicos) e órgãos como os pulmões, o fígado e, em menor escala, o baço, a medula e o sistema reprodutivo. Além dos caprinos e ovinos, esta enfermidade causa linfangite ulcerativa em eqüídeos e abscessossuperficiais em bovinos, suínos, cervos e animais de laboratório.
As perdas econômicas podem ocorrer em três níveis:
Diminuição da produtividade – quando o animal apresenta um abscesso localizado em uma região do corpo que interfere em suas funções normais.
Forma visceral da doença – acarreta a debilitação dos animais, causando problemas metabólicos, reprodutivos, condenação de carcaças e mortedo animal. Causa também a “Síndrome da cabra magra”.
Desvalorização das peles – apenas um abscesso superficial pode causar perdas de até 40% no valor da pele.
O Nordeste é a região brasileira onde se observa a maior freqüência desta enfermidade, devido à grande concentração destes pequenos ruminantes, da vegetação contendo espinhos e da falta de orientação adequada aos criadores de caprinos eovinos, quanto à sanidade de seu rebanho.


2
Sintomas

A Linfadenite Caseosa se apresenta no organismo do animal sob duas formas. Os sintomas da doença, quando na forma cutânea, caracteriza-se por linfadenopatia unilateral ou bilateral, sendo visível o aparecimento dos abscessos na pele do animal.
No caso da forma visceral, os sintomas são a queda de produtividade, apatia do animal, mortesúbita (traquéia é afetada).
Os abscessos aparecem espontaneamente, aumentando sua incidência com a idade do animal.















3
Transmissão

A disseminação do agente etiológico desta doença no meio ambiente deve-se a ruptura dos abscessos, cujo material segregado contém um elevado número de organismos viáveis. O organismo infectante tem a habilidade de sobreviver epersistir no ambiente por um período longo de tempo, confirmando a presença constante do mesmo nos criatórios, sendo uma fonte constante de contaminação.
Outros fatores, como a concentração de animais, os ferimentos na pele e a umidade, concorrem altamente para a transmissão da doença. Quando um animal infectado é introduzido num rebanho livre da doença, dentro de dois a três anos ocorre uma altaincidência do aparecimento de abscessos em todo rebanho.
Os métodos principais de propagação desta doença entre uma propriedade e outra são: a introdução de animais infectados e os equipamentos contaminados (tatuadores, brincadores, etc), brigas entre os animais, tipo de vegetação (caatinga – espinhos promovem rompimento dos abscessos e ferimentos na pele de animais sadios). Enquanto que, os métodosessenciais de disseminação entre os animais são: a tosquia, a tatuagem, a marcação, na castração, no corte de cauda, na vacinação e contato entre o material purulento dos animais e instalação. Esses meios de contaminação são menos relevantes quando do bom manejo profilático do rebanho.








4
Patogenia

Agente causal causa lesões crônicas típicas – ciclo da bactéria, ocorrendo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ovinos linfadenite caseosa
  • Caprinos
  • Caprinos
  • Caprinos
  • CAPRINOS
  • caprinos
  • Caprinos
  • caprinos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!