Lentes convergentes e divergentes

Páginas: 11 (2537 palavras) Publicado: 8 de agosto de 2013
 INTRODUÇÃO
Hoje em dia as doenças nos olhos afetam grande parte da população mundial. Felizmente, os avanços tecnológicos dentro e fora da medicina oftalmológica, é possível prevenir, curar ou tratar de certos problemas que, há alguns anos, eram incuráveis.
Há, no entanto, a ligação entre os olhos e a Física. As doenças nãopossuem ligamento, mas a sua cura sim. Algumas prevenções de cegueira, e alguns outros problemas visuais, são buscados em lentes, que podem ser convergentes, divergentes, e além dessas, existem outros tipos para cada tratamento, e então, entramos na questão de defeitos da refração, que dependendo do caso, a sua origem vem da redução de acuidade visual.
Explicarei sobre as doenças visuais, eapontarei quais delas poderão ser corrigidas a partir do uso de lentes. Vemos a seguir, aquelas no qual falarei neste trabalho:
Ametropia
Miopia
Miopia com Astigmatismo
Pseudomiopia ou Falsa Miopia
Hipermetropia
Astigmatismo miópico (simples)
Astigmatismo hipermetrópico (simples)
Astigmatismo misto
Miopia composta com Astigmatismo
Hipermetropia composta com Astigmatismo
Afácia
Presbiopia(vista cansada)
Estrabismo e suas classificações
Catarata
Glaucoma
Ambliopias
Nistagmo
Doenças da córnea

Há outras doenças, foras essas como ceratocone, conjuntivite, moscas volantes, olho seco, pterígio, terçol, deslocamento de retina, etc. Ambos, não possuem a cura por lentes, mas sim por cirurgias, uso de remédios, tratamentos a laser e etc. Nas próximas páginas falarei sobre as queprecisam do uso da lente, tanto para prevenir, quanto para a cura.




AMETROPIAS E MIOPIA
Nossos olhos são como uma câmara fotográfica. Ambos têm uma abertura para a passagem de luz, uma lente e um anteparo onde a imagem é recebida e registrada. Simplificando, vamos considerar possuindo uma única lente convergente biconvexa (meios transparentes, mais o cristalino) situada a 5 mm dacórnea e a 15 mm da retina. Quando os raios de luz provenientes de um objeto atravessam essa lente, forma uma imagem real e invertida localizada exatamente sobre a retina para que ela seja nítida. A retina transmite as informações ao cérebro, através do nervo ótico, que processa uma inversão da imagem fazendo com que nós vejamos o objeto na sua posição normal. É assim que enxergamos. Todo olho que temvisão normal é dito EMÉTROPE; quando não tem visão normal, possui AMETROPIA.

a) No olho normal a imagem se forma sobre a retina. b) Esquema da formação de imagem em um olho reduzido.
Toda deficiência de visão corrigida com lentes é chamada de “ametropia”. Os defeitos de refração se devem a fatores hereditários e de desenvolvimento, sobre os quais não se tem controle. Da mesma forma como seherda cor dos olhos se herda a forma em que a córnea, o cristalino e a retina trabalham juntas para obter uma visão clara. Se a córnea não é redonda, é muito curva ou muito plana em relação ao tamanho do olho os raios luminosos, as imagens se focam adiante ou atrás da retina resultando no que se chama “defeito de refração” tais como a miopia, o astigmatismo ou hipermetropia.
A Miopia é quando umolho míope em que o encontro focal, antes da retina, ocorre em dois diferentes pontos. A miopia composta com astigmatismo é de duas miopias: uma em cada direção, cada uma delas com determinado valor.
É corrigida com lentes cujos meridianos principais são negativos, porém com valores diferentes. Vejamos a imagem a seguir:PSEUDOMIOPIA OU FALSA MIOPIA e HIPERMETROPIA

Por motivos diversos, o sistema ocular pode, assim como na miopia noturna, apresentar um estado acomodativo excessivo, convergindo assim o foco da imagem para antes da retina , o que aparentemente seria uma miopia. Ao contrário da miopias, neste caso , a correção se faz com lentes positivas, suprimindo a acomodação do cristalino gradativamente até o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Lentes divergentes
  • Lentes convergentes
  • Lentes Convergentes
  • Lentes Divergentes
  • Limites divergentes e convergentes
  • Construção de Imagens Geométricas em Lentes Divergentes
  • Fundamentação espelhos côncavos, e lentes convergentes
  • Tecnologias e Curr culo trajet rias convergentes ou divergentes

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!