Lei dos gases

Páginas: 2 (314 palavras) Publicado: 19 de setembro de 2013
Lei dos gases
As leis de gás foram criadas no final do século XVIII, quando os cientistas começaram a perceber que nas relações entre a pressão, o volume e atemperatura de uma amostra de gás pode ser obtida uma fórmula que seria válida para todos os gases. Eles se comportam de forma semelhante em uma ampla variedade decondições, devido à boa aproximação com moléculas que estão mais afastados, e agora a equação de estado para um gás ideal é derivada da teoria cinética. Agora as leis anterioresde gás são como casos especiais da equação do gás ideal, com uma ou mais das variáveis ​​mantidas constantes.
Lei de Boyle 
A Lei de Boyle mostra que, a umatemperatura constante, o produto da pressão e volume de um gás ideal é sempre constante. Foi publicada em 1662. Pode ser determinada experimentalmente com um manômetro e umrecipiente de volume variável. Também podem ser encontradas através do uso da lógica, se um recipiente com um número fixo de moléculas no volume interior é reduzido,mais moléculas impactam nos lados do recipiente por unidade de tempo, causando aumento de pressão.
Como uma equação matemática, a lei de Boyle é a seguinte:

Onde P éa pressão (Pa), V o volume (m3) de gás, e k1 (medido em joules) é a constante nesta equação, não é o mesmo que as constantes nas equações de outras fórmulas abaixo.Lei de Charles 
A lei de Charles, ou lei dos volumes, foi encontrada em 1678. Afirma que, para um gás ideal à pressão constante, o volume é diretamente proporcional àtemperatura absoluta (graus Kelvin).
Isto pode ser encontrado usando a teoria cinética dos gases ou uma taça de aquecimento ou resfriamento [não congelados
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Lei dos Gases
  • lei dos gases
  • Lei dos gases
  • lei de gases
  • Lei dos gases
  • Lei dos gases
  • Lei de efusao e difusao de gases
  • lei geral dos gases perfeitos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!