Legalização do aborto

Páginas: 20 (4934 palavras) Publicado: 26 de março de 2012
UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ
AURICELMA BRAZÃO MARQUES

CAROLINE COSTA DA SILVA

CECÍLIA RAFAELA SALLES FERREIRA

JEANE AZEVEDO CAJADO

JOSÉ LUCIO DANTAS

JULIANA FERNANDES SILVA

MAÍSA CRISTINA CRUZ VALENTE

NÁDIA PAULA DUARTE DE ARAÚJO

REGIANE PEREIRA DAS NEVES

TAYNAN PEREIRA MARINHO DE ARAUJO







A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO:

“ Aborto - as mulheres decidem, asociedade respeita, o Estado garante ”











MACAPÁ

2010

AURICELMA BRAZÃO MARQUES

CAROLINE COSTA DA SILVA

CECÍLIA RAFAELA SALLES FERREIRA

JEANE AZEVEDO CAJADO

JOSÉ LUCIO DANTAS

JULIANA FERNANDES SILVA

MAÍSA CRISTINA CRUZ VALENTE

NÁDIA PAULA DUARTE DE ARAÚJO

REGIANE PEREIRA DAS NEVES

TAYNAN PEREIRA MARINHO DE ARAUJO









A LEGALIZAÇÃO DOABORTO:

“ Aborto - as mulheres decidem, a sociedade respeita, o Estado garante ”











MACAPÁ

2010

INTRODUÇÃO

A palavra aborto tem sua origem etimológica no latim abortus, derivado de aboriri ("perecer"), composto de ab ("distanciamento", "a partir de") e oriri ("nascer").

Um aborto ou interrupção da gravidez é a remoção ou expulsão prematura de umembrião ou feto do útero, resultando na sua morte ou sendo por esta causada. Isto pode ocorrer de forma espontânea ou artificial, provocando-se o fim da gestação, e consequentemente o fim da vida do feto, mediante técnicas médicas, cirúrgicas entre outras. Descriminalizar o aborto não significa promover o aborto, mas significa perceber que a via penal não é a melhor forma de tratar a questão.

Opapel da mulher na sociedade muitas vezes é visto como uma função reprodutora. A Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB,2008) afirma que desde os primórdios do feminismo moderno, ao início do século XX, a luta feminista defende que a maternidade não deve ser obrigação para as mulheres, muito menos o seu destino, a política populacional das nações e grupos humanos não podem se sobrepor ao direitode auto-determinação reprodutiva das mulheres, compreendida como parte dos direitos humanos.    

A maternidade só é plena se voluntária, livre e desejada, só é justa se compreendida como função social, pelo Estado, que tem a obrigação de assumir sua parte nesta responsabilidade garantindo políticas públicas universais com qualidade para que as mulheres vivenciem com bem-estar a gestação,o parto e o puerpério (AMB, 2008).

O Estado tem o dever de garantir os direitos das mulheres  a evitar filhos através de métodos anti-conceptivos acessíveis e seguros para a saúde e, nos casos extremos, pela assistência ao aborto legal na rede pública de saúde.

Nosso ponto de partida deve ser a constatação empírica de que a criminalização do aborto acaba empurrando todo anocentenas de milhares de mulheres no Brasil, sobretudo as mais humildes, a procedimentos clandestinos e perigosos, realizados sem as mínimas condições de segurança e higiene. E as seqüelas decorrentes destes procedimentos representam hoje a quinta maior causa de mortalidade materna no país, ceifando todo ano centenas de vidas de mulheres jovens, que poderiam e deveriam ser poupadas.

A LEGALIZAÇÃO DOABORTO:

“Aborto - as mulheres decidem, a sociedade respeita, o Estado garante”

A história do aborto, segundo a Antropologia, remonta à Antigüidade. Há evidências que sugerem que, historicamente, dava-se fim à gestação, ou seja, provocava-se o aborto, utilizando diversos métodos, como ervas abortivas, o uso de objetos cortantes, a aplicação de pressão abdominal entre outras técnicas.A legislação sobre o aborto e sua execução prática variaram segundo sua época. Muitas leis e doutrinas religiosas antigas consideravam os golpes da criança em gestação no ventre da mãe como um parâmetro para diferenciar quando a prática do aborto deixava de ser aceitável. Nos séculos XVIII e XIX vários médicos, o clero e reformadores sociais conseguiram aprovar leis que proibiam...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • legalização do aborto
  • Legalização do aborto
  • a legalizaçao do aborto
  • Legalização do aborto
  • Legalizaçao do Aborto
  • legalização do aborto
  • Legalização do aborto
  • A legalização do aborto

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!