jgfghgfgthr

Páginas: 10 (2500 palavras) Publicado: 8 de fevereiro de 2015
Autonomia discente: do
compromisso ao comprometimento.
Hortência Pessoa Rêgo Gomes

O que é Autonomia?
Autonomia

é

um

termo

de

origem

grega(autós = por si mesmo / nomos = lei),

cujo significado etimológico é “o poder de
dar a si a própria lei”.

Em Educação, a autonomia do estudante revela a
capacidade de organizar sozinho os seus estudos,
sem total dependência doprofessor, administrando
eficazmente

o

seu

tempo

de

dedicação

no

aprendizado e escolhendo de forma eficiente as
fontes de informação disponíveis.

Compromisso ou Comprometimento?
Quando

se

fala

em

“compromisso”

faz-se

referência àquilo que é feito. Por sua vez,

“comprometimento” inclui o que é feito, além do

como é feito.

Assim, no processode aprendizagem, devese dar relevância ao como aprender, o que

diz respeito à variedade e intensidade de

meios utilizados, como também o tempo
disponibilizado para esse fim.

Evidencia-se, desse modo, que o comprometimento do
estudante com a aprendizagem está diretamente relacionado
ao seu envolvimento individual com atividades relevantes que
são instrumentais para sua aprendizagem.De acordo com Tardif apud Felicetti e Morosini(2010) “nada

nem ninguém pode forçar um aluno a aprender se ele mesmo
não se empenhar no processo de aprendizagem.”

Ensino Médio/ Ensino Superior
A transição do Ensino Médio para o Superior
constitui-se num marco na vida intelectual do
aluno. É a fase da vida onde, normalmente, está-se
entrando na vida adulta, a caminho da maturidade. Assim sendo, sai de cena a figura do professor que conduz
todo o processo de aprendizagem, supervisionando-o para dar
lugar ao professor cujo papel é de orientador, cabendo ao
aluno trilhar seu próprio caminho, fazendo anotações,
estudando

diariamente,

buscando

as

bibliografias,

construindo e reconstruindo os saberes, enfim, assumindo
autonomamente a responsabilidade por seusucesso. (Ou
fracasso).

Postura Esperada do Estudante Universitário


É responsável por suas ações e decisões, bem como pelas
consequências destas;



Respeita a agenda dos professores;



Busca o professor e não o contrário;



Estuda diariamente;



Mantém a matéria em dia, independente de ter
estado ou não na aula;



Não faz da nota seu objetivo principal, masa
entende como consequência do “seu aprendizado”;



Aplica o que aprendeu em novas situações, ou seja,
é construtor do próprio conhecimento.

Código de Ética da UFERSA
TÍTULO V
DO CORPO DISCENTE E DOS DEMAIS ALUNOS DA UNIVERSIDADE
Artigo 20 - As relações entre os membros do corpo discente e demais alunos da
Universidade devem ser presididas pelo respeito à autonomia e à dignidade doser
humano, não sendo tolerados atos ou manifestações de prepotência ou violência ou que
ponham em risco a integridade física e moral de outros.
Artigo 21 - É dever dos membros do corpo discente fazer bom uso dos recursos públicos
que
financiam sua formação acadêmica.
Artigo 22 - É vedado aos membros do corpo discente e demais alunos da Universidade:
I - prolongar indevidamente o períodode formação acadêmica ou manter matrícula com o
objetivo de utilizar as estruturas da Universidade;
II - lançar mão de meios e artifícios que possam fraudar a avaliação do desempenho, seu
ou de outrem, em atividades acadêmicas, culturais, artísticas, desportivas e sociais, no
âmbito da Universidade, e acobertar a eventual utilização desses meios;
III - qualquer procedimento não condizente como padrão moral e cultural da Universidade,
expresso no Estatuto da UFERSA, no Regimento Geral e nas demais normas internas.

ESTATUTO DA UFERSA
DO CORPO DISCENTE
Art. 71. O corpo discente é constituído por estudantes regulares, não regulares e especiais.
§1º O estudante regular é aquele matriculado nos cursos de graduação, pós-graduação e cursos sequenciais, com inscrição
em disciplinas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!