INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO E EMPREENDIMENTOS COLABORATIVOS

Páginas: 9 (2210 palavras) Publicado: 5 de maio de 2014
INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO E EMPREENDIMENTOS COLABORATIVOS

1 A FARRA DE COMPRAS GLOBAIS DA DEUTSCHE POST

A Deutsche Posté uma empresa de serviços postais e de entrega expressa, é a Central de Correios na Alemanha. Possui 500 mil funcionários, rendimentos anuais superiores a 70 bilhões de dólares em 2007, possui 420 aeronaves, 72 mil veículos, 640 escritórios de logística em 200países.
A empresa estabeleceu escritórios, ora pelo investimento direto estrangeiro (IDE) ora pela formação de empreendimentos colaborativos.
IDE – É utilizado por empresas para estabelecer presença física no exterior construindo ou adquirindo instalações de produção ou de montagem, escritório de vendas ou outros tipos de instalações locais.
A DP fez investimentos e aquisições estrangeiras paracrescer internacionalmente, uma das maiores aquisições foi a DHL, cujo investimento foi 2,7 bilhões, tornando-se o braço principal da DP no correio expresso global oferecendo serviços de correio expresso, frete aéreo internacional e marítimo, logística de contratos e serviços de valor agregado com clientes como standard charteredbank, pepsico, bmw e sunmicrosystem.
Empreendimentos Colaborativos – Alémdas aquisições a DP entrou em vários EC. O EC conhecido como Joint Venture (união de duas ou mais empresas já existentes com o objetivo de iniciar ou realizar uma atividade econômica comum, por um determinado período de tempo e visando, dentre outras motivações, o lucro).
Existem dois tipos de joint ventures: joint venture contratual (non corporate), na qual não existe a formação de uma novaempresa (não tem personalidade jurídica); e joint venture societária, que implica a criação de uma nova empresa que tem personalidade jurídica própria.
A DP fez uso da Join Venture Societária se associando a Amazon para cuidar das necessidades de seus clientes de exportação. A DHL entrou em uma Joint Venture com Sinotrans para atender o mercado chinês. A DP formou Joint Venture com a Yamato, maiorempresa postal do Japão.
A DP se tornou líder mundial do setor no transporte aéreo mundial, fretes marítimos e logística contratual.


2 UMA ESTRUTURA DE ORGANIZAÇÃO PARA AS ESTRATÉGIAS DE ENTRADA A MERCADOS INTERNACIONAIS

Figura / Desenho / Organograma ilustrando
Investimento direto estrangeiro e empreendimentos colaborativos


3 TENDÊNCIAS NO INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO EEMPREENDIMENTOS COLABORATIVOS

O Investimento Direto Estrangeiro IDE é uma estratégia de entrada mais avançada e complexa. O IDE exige o uso de recursos substanciais, presença local, operações nos países de destino e eficiência a uma escala global, além disso acarreta maior risco em comparação com outros modos de entrada.

4 ESTRATÉGIAS DE NÍVEL DE CONTROLE BAIXO, MODERADO E ALTO PARA ENTRAR NOMERCADO ESTRANGEIRO

Fatores que a empresa deve considerar ao entrar no mercado estrangeiro:
• Grau de controle que quer manter sobre as decisões operacionais e Ativos estratégicos envolvidos no empreendimento.
• Grau de risco que está disposta a tolerar e o prazo dentro qual se espera o retorno.
• Recursos organizacionais e financeiros (ex: capital, gerentes e tecnologia) que vai empregar noempreendimento.
• A disponibilidade e capacidades dos parceiros no mercado.
• Que atividades de agregação de valor serão realizadas pela companhia no mercado e quais atividades que os parceiros realizarão.
• Importância estratégica no mercado a longo prazo.




ESTRATÉGIAS DE BAIXO CONTROLE:

São exportações countertrade e global sourcing. Elas oferecem controle minúsculo sobre operaçõesestrangeiras, uma vez que a empresa focal delega boa parte da responsabilidade aos parceiros estrangeiros (distribuidores ou fornecedores)

ESTRATÉGIAS DE NÍVEL MODERADO DE CONTROLE:

São relações contratuais como licenciamento e franquia e empreendimentos colaborativos baseados em projetos.

ESTRATÉGIAS DE ALTO NÍVEL DE CONTROLE:

São as Joint Ventures igualitárias e investimento direto...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Investimento Direto Estrangeiro
  • Investimento direto no estrangeiro (ide)
  • O investimento direto estrangeiro – ide
  • Investimento direto estrangeiro
  • Investimento direto estrangeiro
  • Investimento estrangeiro direto no Brasil
  • Investimento Estrangeiro DIreto
  • O INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO DA COREIA DO SUL

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!