Intervenção educativa para melhoria da qualidade de vida a pacientes com diabetes mellitus

Páginas: 26 (6256 palavras) Publicado: 7 de agosto de 2012
DESIGUALDADES RACIAIS NO BRASIL E SUAS REPERCUSSÕES NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS NEGRAS: UMA REFLEXÃO SOBRE O PAPEL DA INSTITUIÇÃO ESCOLAR E SOBRE O SERVIÇO SOCIAL NO ENFRENTAMENTO DA QUESTÃO RACIAL

Jussara de Cássia Soares Lopes[1]
Ângela Ernestina Cardoso de Brito[2]

Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ouainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.
Nelson Mandela

RESUMO
O presente artigo se propõe a discutir e provocar uma reflexão acerca da importância que a instituição escolar exerce no processo de formação da identidade de crianças negras, enfatizando esse espaço como umdos locais onde se pode tanto estimular a perpetuação do status quo, de estereótipos e discriminação racial, quanto fomentar a construção de relações mais igualitárias. Reflete ainda sobre o papel do Serviço Social no enfrentamento dessa temática, pensando-o como possibilidade de enfrentar e superar intolerâncias, impedindo atitudes e ações racistas. Para tanto, analisa a construção do estigma,avaliando o processo histórico dos afrodescendentes desde sua chegada ao Brasil até a atualidade, fazendo um recorte na historicidade da criança negra na sociedade brasileira. É sabido que a educação é um dos pilares para que a criança possa formar sua identidade e adquirir cidadania. Assim sendo, pode-se inferir que, no que tange à educação, é relevante analisar sua importância no combate àsdesigualdades raciais e na defesa á diversidade. Logo, essa análise se faz bastante pertinente, pois visa estimular a reflexão sobre a situação dos afrodescendentes no Brasil, bem como sobre o papel da escola e sobre o Serviço Social no enfrentamento dessa questão.

Palavras-chave: Desigualdades raciais, crianças afrodescendentes, Educação, Serviço Social.


1. Introdução

Historicamente, apopulação afrodescendente, desde a sua chegada ao Brasil, tem sido acometida por injustiças que, até os dias atuais, não foram sanadas. A abolição da escravatura não lhes deu nenhuma condição de sobrevivência como cidadãos, continuando os negros a viver em condições precárias, permanecendo à margem da sociedade.
Atualmente, é possível perceber os resquícios dessa conjuntura histórica, pois osnegros ainda continuam, em sua maioria, destacando-se nos indicadores sociais[3]. Ainda nesse contexto, é válido ressaltar a existência de um racismo escamoteado em nosso país onde, a maioria da população não admita ser racista, mas é possível perceber atitudes preconceituosas e discriminatórias em nosso dia-a-dia.
Neste sentido, estamos diante de uma verdade indubitável: pratica-se noBrasil uma exclusão pela cor[4], pela etnia do sujeito, pela atribuição de valor diminutivo e depreciativo ao indivíduo baseado na raça, na aparência física[5]. Esse processo de discriminatório denomina-se racismo[6]. O racismo brasileiro, tendo em conta as práticas divisórias que institui as relações sociais é polêmico porque é camuflado e velado, mas existente e inexorável (AMARO, 2005).
Emsuma, o racismo no Brasil é camuflado, mas perceptível, pois mantêm as desigualdades sócio-raciais em todos os âmbitos e, nesse sentido, é fundamental debater sobre essa questão em todas as esferas institucionais, inclusive nas escolas, uma vez essa instituição é tida como um dos principais locais formadores de opinião, podendo ser o local que formará o cidadão com consciência política. Nessesentido, Souza (1999, p.34) reflete que “A instituição escolar, através do relacionamento aluno-aluno e professor-aluno, reproduz o esquema estrutural das relações brancos e negros na sociedade brasileira que, como se sabe, é uma relação conflituosa e desigual.” Desse modo, também nos propusemos a realizar uma discussão do Serviço Social inserido no âmbito escolar como uma alternativa para o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Diabetes mellitus tipo i: qualidade de vida de adolescentes
  • QUALIDADE DE VIDA X TRATAMENTO DE CONTAGEM DE CARBOIDRATO EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS...
  • SAE à paciente com pancreatite e Diabetes Mellitus
  • Projeto de Intervenção sobre Diabetes Mellitus
  • A INTERVENÇÃO DA POLITICA PUBLICA NA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DE PORTO VELHO: UM FOCO NA INFRAESTRUTURA
  • A intervenção da rede de atendimento na melhoria da qualidade de vida da terceira idade
  • A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS
  • Qualidade de vida em pacientes protetizados

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!