Interpretaçao livre do texto "O Conto da Ilha perdida"

Páginas: 7 (1679 palavras) Publicado: 25 de novembro de 2014
IBMR
PSICOLOGIA E DESENVOLVIMENTO HUMANO
PROFESSOR: Liliane Peixoto Amparo
ALUNO: Bianca Souza de Lima
TRABALHO: Interpretação livre do texto “O Conto da Ilha Desconhecida” de José Saramago.



Em “O Conto da Ilha Desconhecida” (1998) de José Saramago, um homem vai até a casa do Rei para pedir um barco. A casa do Rei tinha muitas portas: a das petições, à qual o homem foi bater;a dos obséquios, onde se encontrava o Rei na maior parte do tempo, para receber os tais obséquios; a das decisões, etc. Quando alguém chegava para bater na porta das petições, o Rei fazia-se de desentendido, e só quando o barulho da aldraba se tornava insuportável, o povo começava a reclamar seus direitos e por conseqüência, alguma atitude era tomada. Contudo, havia toda uma burocracia quesustentava o processo das petições. O Rei ordenava ao primeiro-secretário que abrisse a porta, este repassava a ordem ao segundo-secretário, que a repassava ao terceiro, deste para o primeiro-ajudante, e por aí afora, até que, a mulher da limpeza enfim abriu uma nesga da porta para o homem e perguntou: “Que é que tu queres?” Porém, o homem, em lugar de pedir, como era o costume de todos, respondeu quequeria falar ao Rei. Mesmo quando a mulher explica que o Rei não poderia ir até lá, ele insiste, dizendo que não sairia dali enquanto o Rei não chegasse para ouvir dele o que ele queria. E, como se não bastasse a audácia de exigir a presença do Rei, ele se deitou no limiar, tapando a entrada das pessoas, e assim, ninguém mais podia se aproximar e declarar seus pedidos.
Neste primeiro momento daestória, o aspecto psicológico que sobressai é a metáfora da figura do pai. O Rei representa a figura paterna, ele é o detentor do poder, e atende ao desejo do filho. O desejo do filho é adquirir um barco e, a função do pai é ir até a porta receber o pedido e dar o veredicto (sim ou não). Mas nesse caso o filho não fez o pedido, obrigou o pai a ir ao seu encontro, para fazê-lo pessoalmente. O paiignorou seu atrevimento por três dias, mas, quando percebeu que não seria mais possível, porque a pressão do povo para que ele resolvesse logo a questão aumentava, e a mulher da limpeza praticamente deixou de atendê-lo para dar atenção ao suplicante, ele foi ao encontro do filho e concedeu seu pedido. Conforme a teoria do desenvolvimento psicossocial da criança, este filho não sabe receber não comoresposta, logo, no futuro ele não saberá como lidar com certas frustrações. No caso do homem que pediu o barco, ele ganhou pela insistência. Passou três dias esperando, atrapalhou o andamento da porta dos pedidos, agiu de maneira imperativa e, com isso, obteve o barco. Não um barco grande, para que ele pudesse esbanjar, mas um seguro, no qual ele não sofresse perigo de vida. O próximopasso para o homem era encontrar o capitão, para que finalmente tivesse acesso ao seu barco. Quando este encontro acontece, o capitão se transforma na figura do pai. Ele acaba fornecendo o melhor barco para o objetivo do homem e faz a pergunta que o Rei deixou de fazer. Questiona-o sobre suas habilidades em navegação e, o homem responde que não sabe navegar, mas que aprenderia no mar. Numalinguagem própria de marinheiro, ele explica que não quer qualquer barco, mas um do qual ele pudesse dar conta. Através dessa linguagem, ele explica: “Dá-me então um com que possa atrever-me eu, não, um desses não, dá-me antes um barco que eu respeite e possa respeitar-me a mim”, ele passa a se colocar como um marinheiro. Não apenas a se portar como um marinheiro, mas, acreditar que ele já o é. Seuautoconceito é errático, pois ele não sabe navegar, mas crê que têm habilidades e é capaz de exercer a função de navegador, até porque, como ele aprendeu a linguagem, ele pode aprender todo o resto, mesmo que seu novo pai (o capitão) tenha dito que não se deve aprender no mar. O importante é que os outros possam enxergá-lo como marinheiro, principalmente a mulher da limpeza. Sobre a mulher da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A ilha perdida
  • A ilha Perdida
  • A ilha perdida
  • O conto da ilha
  • Interpretação de texto
  • Interpretaçao de texto
  • Interpretação de texto
  • interpretação de textos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!