Instalação

Páginas: 12 (2782 palavras) Publicado: 25 de setembro de 2012
MANUAL TÉCNICO DO PROTOCOLO:
CARÓTIDA - Espessura da Camada Média-Íntima (EMI)
Centro de Leitura do HU-USP


I. ultra-sonografia da Carótida - Sumário do protocolo de exame
1. INTRODUÇÃO AO PROTOCOLO DE ULTRA-SONOGRAFIA DA CARÓTIDA
2. Posição do Indivíduo Participante
3. Segmentos Anatômicos de Interesse
4. Exame Inicial
5. Protocolo de Documentação
6.Critérios de Imagens Satisfatórias
7. Prioridades na Documentação
8. Conduta do Sonografista frente a uma Alteração Significativa - ALERTA
9. “Imagem Boa” de Ultra-sonografia da Carótida


II. ultra-sonografia da Carótida - sumário do protocolo de análise
1. AVALIAÇÃO PRELIMINAR E DIGITALIZAÇÃO DO EXAME
2. Calibração
3. As Interfaces
4. Prioridades
5.Graduação da Qualidade


I. ultra-sonografia da Carótida – Sumário do protocolo de exame


1. INTRODUÇÃO AO PROTOCOLO DE ULTRA-SONOGRAFIA DA CARÓTIDA – EMI
As carótidas cervicais são as artérias de maior calibre da região cervical. A carótida comum direita (CCD) se origina na artéria inominada e a carótida comum esquerda (CCE) se origina diretamente no arco aórtico. As carótidas cervicaistêm trajeto ascendente, lateral e posterior à traquéia. No plano da cartilagem tireóide, discretamente abaixo do ângulo da mandíbula, a carótida comum se bifurca em carótidas externa e interna. Proximal à bifurcação, a carótida comum direita se dilata para formar o bulbo carotídeo. A origem do bulbo pode ser reconhecida na maior parte dos indivíduos. É definida como o local de início da dilatação dacarótida e de curvatura das paredes do vaso no sentido lateral, deixando de ser paralelas à superfície cutânea. O bulbo apresenta morfologia elíptica e geometria complexa no eixo longitudinal. O seu limite cranial é definido como ponto de divisão do fluxo. A ponta do divisor de fluxo também é referência anatômica da origem das carótidas interna e externa. A carótida externa tem trajeto anterior ediscretamente medial ao da carótida interna em 90% dos indivíduos. Os 10% restantes apresentam orientação inversa. A carótida externa geralmente tem calibre menor do que a interna e possue ramos que suprem o pescoço e a face. A carótida interna não possue ramos cervicais e tem trajeto ascendente para o cérebro.
2. Posição do Indivíduo Participante
O indivíduo é posicionado em decúbitodorsal durante o exame das carótidas, de modo a possibilitar movimentos de rotação da sua cabeça para os lados. A seguir, osonografista deve fixar três presilhas de eletrocardiograma (ECG), de acordo com a seguinte rotina:
1. presilha verde – no tornozelo de um dos membros inferiores;
2. presilha vermelha – no punho do membro superior direito;
3. presilha amarela – no punho do membrosuperior esquerdo.
A seguir, o examinador se coloca sentado ou em pé ao lado do divã, próximo à cabeça do indivíduo. A mesma é colocada a 45º na direção oposta ao lado examinado. Os indivíduos devem ser orientados a não virar a cabeça para olhar a tela do monitor do equipamento. O posicionamento da cabeça do indivíduo será feito pelo sonografista no início do estudo, enquanto solicita ao mesmo que nãose movimente no decorrer do exame.
Iniciar o estudo pelo lado esquerdo.


3. Segmentos Anatômicos de Interesse


1. As carótidas extracranianas serão avaliadas bilateralmente, no segmento distal da carótida comum.
3.2 Não serão feitas imagens do bulbo e das carótidas externa e interna.
3.3 Definições Anatômicas
( Carótida comum distal é o segmento da carótidacomum imediatamente proximal à origem do
bulbo carotídeo, local em que as paredes proximal e distal são paralelas entre si. O final da carótida comum é demarcado pela dilatação das paredes do vaso, formando o bulbo carotídeo.


4. Exame Inicial (clipe)
O sonografista deve fazer a varredura no eixo transversal, iniciando no plano da bifurcação carotídea (no plano do ângulo da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Instalaçao
  • instalação
  • Instalação
  • Instalação
  • instalação
  • instalação
  • Instalação
  • instalação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!