Ingredientes protéicos na ração de suínos: avaliação qualitativa

Páginas: 17 (4053 palavras) Publicado: 11 de novembro de 2012
I. INTRODUÇÃO

A suinocultura tem tido considerável desenvolvimento no Brasil, com a introdução de híbridos comerciais de alto potencial genético para deposição de carne magra e com alta eficiência (Bertechini, 2006). O aumento das concentrações de proteína na dieta e a alimentação diária com altos teores de proteína, aumentaria a porcentagem de carne e diminuiria a porcentagem de gordura nacarcaça; porém esta resposta é curvilínea em termos de custo-benefício para a suplementação de altos níveis de proteína (Nogueira et al., 2002).
A alimentação representa cerca de 70% do custo de produção de suínos (Sartor et al., 2006). A formulação de rações para estes animais requer atendimentos com referencia às reais necessidades nutricionais para melhor expressão de seu potencialgenético e a qualidade dos ingredientes, para suportar uma adequada ingestão dos nutrientes necessários (Bertechini, 2006).
Do ponto de vista das formulações, o importante é a seleção dos ingredientes com base na sua composição nutricional, a sua disponibilidade de mercado e o seu preço, as fórmulas baseadas em milho e farelo de soja são as mais adequadas, devido a uma combinação de nutrientescomplementares que estes dois ingredientes apresentam (Bertechini, 2006).
A proteína tem uma decisiva influencia na alimentação dos suínos. É importante preocupar-se com sua quantidade e também com sua qualidade. Devido ao rápido crescimento, os suínos precisam de bastante proteína em suas rações. Se não houver especial cuidado no fornecimento, os aumentos de peso são lentos e caros. A proporção dearmazenamento de proteína no corpo é mais rápida quanto menor a idade. Em conseqüência, os suínos novos necessitam uma proporção de proteína muito maior em suas rações que os de mais idade, os que por sua vez armazenaram menos proteína e mais gordura em seus corpos.
A quantidade da proteína digestível que precisam os suínos depende, em parte, da qualidade da proteína da ração. Se a qualidade éextraordinariamente boa, é necessário menos proteína para obter aumentos máximos de peso, que quando esta proteína é de classe inferior. Os grãos de cereais constituem a maior parte da alimentação dos suínos.
Existem diversas fontes de proteína para o suíno, tais como farinha de origem animal, farelos como de milho, soja, canola, algodão e cana de açúcar triturada, nesse trabalhomostraremos algumas diferenças que há entre cada uma destas fontes de proteína.


II. INGREDIENTES PROTÉICOS NA RAÇÃO DE SUÍNOS


As exigências protéicas de suínos variam de acordo com o estágio fisiológico, função fisiológica, sexo, temperatura ambiente, entre outros fatores, o nível protéico da dieta pode variar de 12%, indicado para fêmea em gestação, até 23%, em dieta pré-inicial para leitões(Bertechini, 2006).
O nível de proteína das dietas de suínos suporta duas finalidades básicas, que são a de proporcionar quantidades de aminoácidos essenciais (Lisina, Metionina, Triptofano, Histidina, Leucina, Valina, Fenilalanina, Treaonina, Isoleucina e Arginina) para manter o metabolismo orgânico e de nitrogênio, para a biossíntese dos aminoácidos dietéticamente dispensáveis (Bertechini,2006).
Normalmente, as fontes de energia das rações contribuem com certas quantidades de proteínas para as rações de suínos, o milho, por exemplo, pode contribuir com 30% da proteína de uma ração inicial (15-30 Kg de peso vivo) e chegar a 50% de uma ração de terminação (60-100 Kg de peso vivo) (Bertechini, 2006).

1. Farinha de Origem Animal
As farinhas de origem animal são relevantes emprodução animal por dois aspectos. O primeiro relaciona-se com o aspecto da qualidade nutricional sobre o desempenho animal. Por exemplo, embora existam muitas variações de composição nutricional, a farinha de carne e ossos (FCO) é um excelente ingrediente por ter concentração alta de proteína e ainda levar consigo gordura, cálcio e fósforo os quais, podem aumentar o custo de oportunidade na...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Avaliação qualitativa natação
  • AVALIAÇÃO QUALITATIVA DA MERENDA ESCOLAR
  • AVALIAÇÃO QUALITATIVA DE RISCOS QUÍMICOS
  • avaliação qualitativa de riscos quimicos
  • Avaliação qualitativa pedro demo
  • Avaliação qualitativa de riscos físicos
  • AVALIAÇÃO QUALITATIVA DOS RISCOS EM ABATEDOURO DE BOVINOS
  • Avaliação do concentrado protéico de soja na alimentação do camarão branco

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!