Informação sem persuasão

Páginas: 7 (1633 palavras) Publicado: 24 de outubro de 2011
A revista americana Newsweek se fazia anunciar, em cartazes publicitários colocados em pontos de vendas, como aquela que não persuadia, mas informava. A idéia passada pelo próprio slogan da revista, aquela que não persuade já nos passa a idéia de que é um veículo que se utiliza desse recurso que é marcado pela correção e honestidade, o qual se difere dos outros, e no qual o leitor pode realmenteconfiar. Nesse caso, a forma de persuasão é mínima e está baseada na comparação com as outras revistas. Isso mostra que em alguns casos é quase imperceptível o uso da persuasão, ao contrário da maioria que tende a passar isso de forma explícita.

A história da persuasão

A tradição retórica
A persuasão retoma certa tradição do discurso clássico, onde muitas informações são lidas marcaram osestudos da linguagem. A recuperação do espaço cultural e lingüístico do mundo clássico é necessária, visto que a preocupação com o domínio da expressão verbal nasceu entre os gregos. Os gregos se expunham muito publicamente, pois praticavam seus conceitos na democracia, através do uso de seus argumentos. Daí toda a tradição dos tribunos, sofistas, que iam às praças publicas, aos tribunais, com ointuito de passar suas idéias e conceitos e multidões, alterando o ponto de vista das pessoas. Na Grécia, as escolas se preocupavam com tal fato, de forma que até mesmo criaram disciplinas que melhor ensinassem as artes do domínio da palavra: a eloqüência, gramática, a retórica, mostram algumas evidências do conjunto das preocupações que marcaram a relação dos gregos com o discurso.
A retórica foi,porém, transformando-se em um mero sinônimo de recursos embelezadores do discurso, ganhando até certo tom pejorativo. O desenvolvimento da retórica pode ser visto no século XVII e XIX, onde isso já não era mais um método compositivo, mas sim de buscar o melhor enfeite, a palavra mais bela, a figura inusual, a expressão inusitada, à moda dos ideais estéticos dos parnasianos. Atualmente, estudosretóricos passaram a receber novas abordagens, em especial no que diz respeito às figuras de linguagem e suas funções.

A retórica clássica
Foi com Aristóteles que o discurso da retórica clássica será visto pela sua estrutura e funcionamento, apesar de mais pensadores terem abordado o assunto, como por exemplo, Sócrates e Platão. Aristóteles não deseja confundir, como faziam muito de seuscontemporâneos, retórica e persuasão. A retórica tem para Aristóteles, algo de ciência, ou seja, é um corpus com determinado objetivo e um método de verificação dos passos seguidos para se produzir a persuasão. Assim sendo, caberia à retórica não assumir uma atitude ética, dado que seu objetivo não é de saber se algo é ou não verdadeiro, mas sim analítica cabe a ela verificar quais os mecanismosutilizados para se fazer algo ganhar a dimensão de verdade.
Diante aos estudos e citações feitas por Aristóteles, podemos chegar a várias conclusões, algumas delas como:
• A retórica não é persuasão;
• A retórica pode revelar como se faz persuasão;
• Os discursos institucionais da medicina, da matemática, ou, da história, do judiciário, da família, etc.
• A retórica é analítica (descobrir p que é opróprio para persuadir);
• A retórica é uma espécie de código dos códigos, esta acima do compromisso estritamente persuasivo (ela não aplica suas regras a um gênero próprio e determinado), pois abarca todas as formas discursivas.
A retórica não poderia ser uma ética, pois ela não entra no mérito daquilo que esta sendo dito, mas sim, no como aquilo que esta sendo dito é o de modo eficiente.Aristóteles sugeriu uma estrutura no modo de escrever, seriam esses: exórdio, narração, provas e peroração.
Exórdio. É o começo do discurso. Pode ser uma indicação do assunto, um conselho, um elogio, uma censura, conforme o gênero do discurso em causa. Para o nosso efeito consideramos o exórdio como a introdução. Essa fase é importante porque visa a assegurar a fidelidade dos ouvintes.
Narração. É...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Persuasão da informação sobre uma ótica ética
  • Persuasão
  • Persuasão
  • persuasao
  • PERSUASAO
  • Persuasão
  • A persuasão
  • Persuasão

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!