Influencia da religiao na educação

735 palavras 3 páginas
A influência da religião na educação
Nas sociedades primitivas a educação é a transmissão de ritos, conhecimentos e experiência e o homem precisava agradar e servir vários deuses, mesmo que isso abrisse mão de suas próprias vontades. Enquanto antes se buscava resposta para tudo no divino para explicar os fenômenos, mais tarde, apartir do sec. VI começou a surgir movimentos que começou a se preocupar com o individual e como seria a salvação de suas almas, que ousaram a usar a religião por meio da educação como forma de poder; é o exemplo de alguns movimentos: O Taoismo, na China, o Budismo, na índia, o Hinduísmo, e o profetismo hebraico, porém a forma de educar era impor o que as classes de maior poder tinham em comum e o achavam de melhor para a sociedade.
Para os egípcios, o saber se restringia a poucos como os sacerdotes que submetiam os alunos a iniciação, a aula era ensinada em templos e às vezes nas casas; o ensino era autoritário e tinha por finalidade a obediência do aluno.
A educação egípcia dava importância ao “falar bem” e ao “escrever bem”, era uma formação para formar escribas, ou seja aquele que detinham o poder da palavra e escrita, aquele que podia dar ordens, e que ficava mais próximo do faraó. Muitos pais incentivam os filhos para educação, para sair da classe inferior para ser tornar um grande escriba; as aulas aconteciam por meio da repetição mnemônica, era o meio pelo qual facilitava a memorização mostrando a quem a sua vida deve ser totalmente submetida.
Já na mesopotâmia a educação era doméstica, em que saberes crenças e habilidades era passada de pais para filhos. O ensino era autoritário e minucioso para que os alunos levassem os ensinamentos a sério, e que além de aprenderem na sala de aula, praticassem em toda a sua vida.
Na índia a educação era moral e religiosa, pois os povos eram divididos em castas, ou seja, eram as formas com que se dividiam os pobres dos mais ricos, o aprendizado era também mnemônico, tinha que

Relacionados

  • Max weber
    6804 palavras | 28 páginas
  • Classificação morfossintática
    1720 palavras | 7 páginas
  • mono
    2926 palavras | 12 páginas
  • Antopologia e educacao
    1007 palavras | 5 páginas
  • Dantas, h.; oliveira m.p.k; taille yves; “piaget vigotsky” wallon, teorias psicogenéticas em discussão “ –
    1743 palavras | 7 páginas
  • JOSE RUDY
    5361 palavras | 22 páginas
  • A educaçao e a religiao
    630 palavras | 3 páginas
  • Sociologia
    1811 palavras | 8 páginas
  • História da Educação
    2285 palavras | 10 páginas
  • Historia do catolicismo
    1806 palavras | 8 páginas