Indução de resistência em cafeeiro contra meloidogyne exigua e estudo dos mecanismos envolvidos na resposta de defesa

Páginas: 30 (7269 palavras) Publicado: 21 de maio de 2012
PROJETO: Indução de resistência em cafeeiro contra Meloidogyne exigua e estudo dos mecanismos envolvidos na resposta de defesa







Coordenador: Mário Lúcio Vilela de Resende- Prof. do DFP- UFLA
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais- FAPEMIG

N( do processo: CAG 81098/03

Período de trabalho:03/2005 a 07/2006RELATÓRIO FINAL DA BOLSISTA

Esdras Henrique da Silva-Bolsista BIC








SUMÁRIO











Resumo_____________________________________________________3


Introdução geral______________________________________________ 5


Revisão de Literatura__________________________________________ 7Objetivos____________________________________________________9


Material e Métodos____________________________________________9


Resultados e discussão_________________________________________12


Conclusões__________________________________________________18


Referências Bibliográficas______________________________________19






Resumo




Os nematóides parasitas de plantas, conhecidos como fitonematóides, causam grandesprejuízos à agricultura, correspondendo a um dos maiores problemas fitossanitários para culturas de importância econômica como, por exemplo, café. O presente projeto objetivou avaliar a capacidade de indução de resposta de defesa do cafeeiro contra Meloidogyne exigua após a aplicação de diversos produtos químicos e extratos naturais. O projeto desenvolveu-se em quatro etapas. Na primeira etapa foirealizada seleção de produtos indutores através da avaliação da eclosão e mortalidade de juvenis do segundo estádio (J2) de M. exigua na presença desses indutores e avaliação do efeito do indutor selecionado na proteção do cafeeiro ao parasitismo de M. exigua. Pela análise da eclosão de juvenis do segundo estádio (J2) de M. exigua nos indutores acibenzolar-S-metil ( Bion) e ácido salicílico (AS)nas dosagens de 0,2, 0,35 e 0,5 g. i. a./L; fosfito de potássio e silicato de potássio nas dosagens 5,0; 7,5 e 10,0 mL/L verificou-se que a eclosão foi inibida no silicato de potássio e ácido salicílico, independente da dosagem empregada. Por outro lado não houve diferença significativa na eclosão observada no Bion e na água (controle). Já no fosfito de potássio a eclosão foi superior àquelaobservada em água. A mortalidade de M. exigua no ácido salicílico (AS) foi alta e estatisticamente igual ao aldicarbe (500 ppm). Os demais produtos indutores causaram estatisticamente a mesma mortalidade nos J2, porém menor que a água (controle). Diante disso, observou-se que apenas o Bion, independente da dosagem empregada, não apresentou toxicidade direta a M. exigua, sendo selecionado como indutorpara aplicação no cafeeiro. Sendo assim novos indutores químicos e extratos naturais foram preparados e aplicados em mudas de cafeeiro aos 3; 7; 15; 30 e 60 dias após a inoculação Meloidogyne exigua. O experimento foi montado em casa-de-vegetação com temperatura variando de 17 a 28 °C, em delineamento inteiramente casualizado com 9 repetições, 22 tratamentos empregando-se como testemunhasplantas tratadas com aldicarb (Temik®) 500 ppm, testemunha absoluta (plantas não inoculadas e não tratadas com indutores e extratos) e testemunha inoculada (plantas que receberam apenas a suspensão de ovos de Meloidogyne exigua. A análise das respostas de indução foi realizada aos 120 dias da inoculação de M. exigua e constou da avaliação da população final de M. exigua (ovos e juvenis) nas raízes,peso da matéria seca da parte aérea, altura de plantas e número de galhas nas raízes. Houve efeito significativo da época de aplicação dos indutores na população de M. exigua. Para a maioria dos produtos, menor população (P < 0,01) ocorreu quando os produtos foram aplicados aos 3, 30 e 60 dias após a inoculação do nematóide. Comparados com a testemunha inoculada, a população de M. exigua foi...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Estudo dos Mecanismos de Defesa
  • Mecanismos de defesa contra infec es Jornal de Pediatria
  • Mecanismos de resistência
  • mecanismo de defesa
  • Mecanismo de Defesa
  • Mecanismo de defesa
  • MECANISMOS DE DEFESA
  • Mecanismos de defesa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!