Imunologia

Páginas: 8 (1898 palavras) Publicado: 6 de agosto de 2013
CAPÍTULO 1

MECANISMOS DE RESISTÊNCIA INESPECÍFICA DO HOSPEDEIRO

O sistema imune reage à entrada de agentes estranhos no organismo utilizando dois
mecanismos básicos de respostas:
os mecanismos de resistência natural, que são inespecíficos e herdados geneticamente e
os mecanismos de imunidade adquirida, que são específicos e desencadeados a partir dos
contatos com as substânciasestranhas ambientais (antígenos).
Utiliza-se o termo resistência natural e não imunidade porque este termo está relacionado à
produção de moléculas específicas tais como os anticorpos.
Neste capítulo, abordaremos os principais mecanismos de resistência natural dos diversos
sistemas do organismo humano. Estes mecanismos de resistência natural podem estar presentes:
nas portas de entrada, tais como, apele e as mucosas dos sistemas digestivo, respiratório e
genito-urinário, consistindo em mecanismos de Resistência Natural Externos.
e no interior dos próprios tecidos, consistindo em mecanismos de Resistência Natural
Internos.
MECANISMOS DE RESISTÊNCIA NATURAL DA PELE
A superfície da pele alberga milhões de espécies bacterianas que constituem a flora normal,
importante na manutenção deequilíbrio entre bactérias patogênicas e não patogênicas. As bactérias
desta flora, pela produção de bacteriocinas, controlam a proliferação exacerbada das espécies
bacterianas residentes. Poucos microorganismos penetram na pele íntegra, porém alguns conseguem se
estabelecer nas glândulas sudoríparas ou sebáceas e folículos pilosos. Microorganismos tais como o

2

FILOMENA M. P. BALESTIERI –IMUNOLOGIA BÁSICA E APLICADA

Treponema palidum e a Francisella tularensis penetram na pele íntegra e certos fungos penetram nas
raízes dos cabelos.
As secreções sudoríparas e sebáceas, em virtude de seu pH ácido, e possivelmente, pela
presença de ácidos graxos, possuem propriedades antimicrobianas que tendem a eliminar os
microorganismos patogênicos. Estes ácidos graxos - os ácidos láctico,caprílico e capróico (Figura 1)
das glândulas sebáceas - têm comprovado efeito bactericida. No couro cabeludo e em outras partes
pilosas do corpo humano, há secreção de ácidos graxos saturados de 7, 9 e 11 carbonos. Estes ácidos
são também fungistáticos e importantes na eliminação de fungos que causam infecções na pele e pelos.
A ausência de ácidos graxos nas áreas desvestidas de glândulassebáceas, como entre os dedos dos pés,
aumenta a susceptibilidade à infecções fúngicas.
A lisozima, enzima que dissolve algumas paredes bacterianas, está presente na pele e nas
lágrimas; é uma muramidase que cliva a ligação de ponte glicosídica β (1-4) entre a N-acetilglicosamina
e o ácido murâmico do glicopeptídeo da parede celular de bactérias gram-positivas. O seu pH no ponto
isoelétrico é 11,o que permite que ela se associe a proteínas ácidas das bactérias. Após a associação, a
lisozima inicia o processo de digestão hidrolítica da parede celular bacteriana. A parede celular de
bactérias gram positivas e, em menor extensão a de bactérias gram negativas, são susceptíveis à ação da
lisozima. Nas bactérias gram negativas, a ação da lisozima é dependente da ativação do sistemacomplemento.
A resistência cutânea pode variar com a idade. Na infância, a susceptibilidade às micoses no
couro cabeludo (“tinhas”) é alta, por que a produção dos ácidos graxos é aumentada pelos hormônios
sexuais. Desta forma, após a puberdade, a resistência a estes fungos aumenta bastante com o crescente
teor de ácidos graxos nas secreções sebáceas.
Figura 1 - Fórmula do ácido capróico - ácidograxo saturado

H3C - CH2- CH2- CH2- CH2-COOH

(6 carbonos)

CAP. 1 - MECANISMOS DE RESISTÊNCIA INESPECÍFICA DO HOSPEDEIRO

3

MECANISMOS DE RESISTÊNCIA NATURAL DO SISTEMA RESPIRATÓRIO
Na mucosa das vias respiratórias, uma película de muco reveste a superfície e é constantemente
impelida, pelas células ciliadas, no sentido dos orifícios naturais. Em pessoas normais, este muco limpa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Imunologia
  • Imunologia
  • Imunologia
  • Imunologia
  • Imunologia
  • Imunologia
  • Imunologia
  • Imunologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!