Implementações

Páginas: 18 (4399 palavras) Publicado: 9 de agosto de 2013
Como Configurar um servidor Linux














Nome: Caio Perussi Nº: 11 Série: 3ºD

$ sudo passwd

Inicialmente, o Ubuntu server vem apenas com o vi instalado, que não é um editor de texto particularmente amigável, mas, depois de fazer a configuração inicial da rede (editando o arquivo "/etc/network/interfaces"), você pode instalar outro editor maisamigável, como o mcedit (que faz parte do pacote "mc"), o "joe" ou o "nano". Não importa muito qual editor resolva usar, o importante é que você se sinta confortável com pelo menos um deles.

Um exemplo de arquivo "/etc/network/interfaces" configurado é:

# /etc/network/interfaces
auto lo eth0
iface lo inet loopback
iface eth0 inet static
address 192.168.1.2
netmask 255.255.255.0
network192.168.1.0
broadcast 192.168.1.255
gateway 192.168.1.1


O arquivo é dividido em duas partes. A linha "auto ..." lista as interfaces que devem ser ativadas automaticamente e as demais contém a configuração de cada uma. Para configurar uma nova placa de rede, você adicionaria a configuração relacionada a ela no final do arquivo e a adicionaria na linha "auto", como em "auto lo eth0 eth1".Se, por outro lado, você quiser desativar uma interface, precisa apenas removê-la da linha auto, não é preciso remover as demais linhas.

A interface "lo" é a interface de loopback, usada para a comunicação local entre diversos aplicativos e componentes do sistema, por isso nunca deve ser desativada. Embora o uso da interface de loopback pareça ser uma exclusividade do Linux, ela é usada também noWindows; a única diferença é que no Windows ela não aparece na configuração.

Em seguida temos a configuração de cada interface, que vai em uma seção separada. No caso da interface lo é usada uma única linha, "iface lo inet loopback", usada em qualquer instalação, seguida pelas demais interfaces.

Como você pode ver, as últimas 5 linhas na configuração da placa eth0 especificam o IP utilizadopelo PC e o restante da configuração da rede, com exceção dos endereços dos servidores DNS, que vão no arquivo "/etc/resolv.conf".

Se você quisesse que a interface fosse configurada via DHCP, poderia substituir as 6 linhas referentes a ela por:



iface eth0 inet dhcp

Ao configurar um servidor com duas placas de rede, onde a eth0 está ligada à rede local e a eth1 ao cable modem (obtendoo endereço via DHCP), por exemplo, o arquivo ficaria:

# /etc/network/interfaces
auto lo eth0 eth1
iface lo inet loopback
iface eth0 inet static
address 192.168.1.1
netmask 255.255.255.0
network 192.168.1.0
broadcast 192.168.1.255
iface eth1 inet dhcp



Veja que nesse caso a configuração da interface eth0 não inclui o gateway, pois é a eth1 que será usada para acessar a web.Depois de editar o arquivo, você pode aplicar as alterações reiniciando o serviço relacionado a ele:

# /etc/init.d/networking restart

Um problema comum que afeta versões do Debian, Ubuntu e distribuições baseadas neles é as interfaces mudarem de endereço a cada reset em micros com duas ou mais interfaces de rede. A placa eth0 passa então a ser a ath1 e assim por diante, o pode ser uma grandedor de cabeça ao configurar um servidor para compartilhar a conexão, já que se as duas interfaces mudam de posição, nada funciona.

A solução para o problema é um pequeno utilitário chamado "ifrename", que permite fixar os devices utilizados para as placas. Utilizá-lo é bem simples. Comece instalando o pacote via apt-get:



# apt-get install ifrename

Crie o arquivo "/etc/iftab" e, dentrodele, relacione o device de cada interface com o endereço MAC correspondente, seguindo o modelo abaixo:


#/etc/iftab
eth0 mac 00:11:D8:76:59:2E
eth1 mac 00:E0:7D:9B:F8:01



Em caso de dúvida, use o comando "ifconfig -a" para ver a configuração atual das placas e o endereço MAC de cada uma. Uma vez criado, o arquivo é verificado a cada boot e a configuração se torna persistente,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Implementações tecnologicas
  • Implementações do IpSec
  • Planejamento e implementações de ações de marketing
  • CRONOGRAMA DE AÇÕES E IMPLEMENTAÇÕES
  • Implementações Ambientais na Gestão Pública
  • Resenha do artigo " Utilização dos benefícios das dimensões da GPTI e os fatores críticos de sucesso para...
  • Consulting estudo de análise de impacto, planejamento, desenvolvimento e implementações de melhorias nos processos de ti da...

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!