Imigração Alemã no Rio Grande do Sul

Páginas: 7 (1613 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
O Brasil no início do século 19

Em 1808 a família real portuguesa fugiu para o Brasil para escapar da invasão das tropas napoleônicas que invadiam Portugal que se negara, em apoio à Inglaterra, a continuar com o Bloqueio Continental imposto a todos os países europeus pelo imperador francês. Sete anos depois com a derrota de Napoleão na célebre batalha de Waterloo, em junho de 1815, nada maisimpedia o regresso de D. João VI (1767-1826) a Portugal, o que efetivamente ocorreu em 24 de abril de 1821.

Além de soldados, também necessitava o país de colonos que viessem para desenvolver o precário sistema colonial brasileiro. Por influência de D. Leopoldina, arquiduquesa da Áustria, com quem D. Pedro se casara em 1817, decidiu-se trazer não só soldados mas também colonos das regiões delíngua alemã na Europa.

O Rio Grande do Sul no início da Imigração Alemã

Quando os alemães chegaram ao Rio Grande do Sul a província possuía não mais do que 100.000 habitantes, distribuídos entre o planalto setentrional, o litoral, a depressão central e a campanha. A composição política datava de 1809. Nessa primeira divisão política, a província era dividida em quatro municípios: SantoAntônio da Patrulha, Rio Pardo, Rio Grande e Porto Alegre. O colono alemão ficaria localizado primeiramente apenas em Porto Alegre (São Leopoldo/1824) e Santo Antônio (Três Forquilhas e Torres/1826).

Fundação da colônia alemã de São Leopoldo (1824)

Os soldados que o governo imperial brasileiro necessitava ficavam no Rio de Janeiro e eram distribuídos de acordo com a suas características físicas nosBatalhões de Estrangeiros do exército (2.º e 3º Batalhões de Granadeiros e 27.º e 28.º Batalhões de Caçadores). Os colonos e suas famílias eram enviados para Porto Alegre, onde o governo provincial dava-lhes o destino final: a colônia alemã de São Leopoldo, fundada no local onde se localizava a antiga “Real Feitoria do Linho Cânhamo”.

A data 25 de julho é até hoje comemorada como a data magnada Imigração Alemã no Brasil. O dia denomina, inclusive, inúmeras associações culturais voltadas às tradições germânicas. Mas a verdade é que os primeiros 39 colonos chegaram ao local, o Porto das Telhas, hoje Praça do Imigrante, em São Leopoldo (RS), pelo menos dois dias antes. Eles haviam deixado a capital do império no bergantim Protector no final de junho e chegado a Porto Alegre no dia 18 dejulho.

Foram recebidos pelo presidente da província José Fernandes Pinheiro (1774-1847), depois Visconde de São Leopoldo, que, após alguns dias, os encaminhou para a futura colônia. Em carta assinada em 23 de julho de 1824, o presidente informa o Rio de Janeiro que os primeiros colonos já haviam deixado Porto Alegre naquela data com destino a Feitoria. Antes, haviam sido acomodados e assistidoscom “carne, farinha, algum legume e tempero de toucinho e sal”.
Por mais que houvesse ocorrido algum atraso devido ao tempo ou ao transporte, é muito provável então que os primeiros colonos tenham chegado a São Leopoldo antes do dia 25, data consagrada por lei estadual de 1924 – ano do centenário. Em 2005 o Congresso Nacional instituiu o dia 25 de julho como o dia Dia Nacional da EtniaTeuto-Brasileira.


Á esquerda, a casa do imigrante ou Colônia de São Leopoldo, atualmente.
Á direita acima, a Colônia de São Leopoldo antigamente..




Fundação da colônia de Três Forquilhas 

A colônia foi fundada em 1826, por colonos alemães recém chegados ao Rio Grande do Sul, às margens do rio que deu nome à colônia: o Rio Três Forquilhas - que desce a serra de forma sinuosa e entra noVale do Três Forquilhas onde os arroios Bonito e Três Pinheiros se juntam a ele para formar os três grandes braços de rio que deságuam na Lagoa da Itapeva, no litoral norte gaúcho, quase na fronteira com Santa Catarina.
A implantação da colônia fazia parte do projeto do recém-criado Império do Brasil para o povoamento da região fronteiriça do país, historicamente motivo de desentendimento entre...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Imigração alemã no Rio Grande do Sul
  • Imigração Judaica no Rio Grande do sul
  • imigração Italiana no Rio Grande do Sul
  • A imigração italiana no estado do rio grande do sul
  • A imigração italiana para o brasil e para o rio grande do sul
  • Colonização Portuguesa, Alemã, Espanhola e Italiana no Rio Grande do Sul
  • Memorial do Rio Grande do Sul
  • Rio grande do sul

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!